quinta-feira, 7 de junho de 2007

NEEEEEEEEEEEEEEEEEEENSSSSEE
NEEEEEEEEEENSSSSSSSSSSSEEE
NEEEEEEEEEEEEEEENSEEEEEEEE
NEEEEEEEEEEEEEEEEEEENSEEE
NEEEEEEEEEEEEEENSEEEEEEE
NEEEEENSSSSSSSSEEEEEEE
Natal, 7 de junho de 2007
NEEEEEEEEEEEEEEEENSE
NENNSEEEEEEEEEEEEEE
NEEENNSEEEEEEEEEEE
NEEEEEEEEENNSSSSE
NEEEENSSSEEEEEEE
NEEEEEEEEEENSSE
NENSSEEEEEEEEE
NEEEEEENSEEEE
FLUMINENSE!!
POEMANENSEPOEMA

9 comentários:

Francisco Sobreira disse...

Parabéns, Moacy, pela conquista da Copa do Brasil. Apesar do sufoco que levou, o Flu se defendeu com competência, ajudado também pela má pontaria dos jogadores do Figueira. Um abraço.

João Bosco disse...

Um Moacy transbordante. Potengi, Natal, Bienal do Livro, poema/processo quarentão, Tricolor campeão.

Bosco Sobreira disse...

É isso, meu caro Moacy: essa ida a Natal só está te fazendo bem.
Parabéns.
Forte abraço.

Milton Ribeiro disse...

Tão trouxa eu não sou, pois um aqui já sabendo o que ia encontrar.

Parabéns, tricolor amigo!

Felipe, SM disse...

Parabéns! Esse poema transmite toda a sua alegria. Comemorar esse título ao lado das pessoas que lhe são caras deve ter sido muito gratificante!
Parabéns também pelo seu "Poemas Inaugurais". Ainda não conclui a leitura. Que lindo o poema "Auto Retrato 43 - Projeto Inaugural: 2006" . Muito, mas muit bonito mesmo! Quanto ao livro, não faltarão oportunidade para o amigo autografá-lo. Parabéns por esse momento tão completo!
Abraços. Felipe, SM

Marconi Leal disse...

Parabéns, meu caro.

sandra camurça disse...

Parabéns, pelo Nense e pelo poema.
Beijo tricolor

Jens disse...

Parabéns, Moacy, parabéns. Um lídimo campeão!

Lívio Oliveira disse...

Cores tão suas, Moacy. Viva você!
Abração de Lívio