terça-feira, 17 de julho de 2007


Águas paradas, águas cristalinas.
E a vida continua.
Para os inquietos. Para os curiosos.
Para os que lutam.
Para os que vivenciam a Arte e a Poesia.

( Foto de Filipa Scarpa, in Olhares ]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2064
Rio, 17 de julho de 2007



ÍNDIA AINDA
de José Carlos Capinan (BA)
[in A Cigarra, nº 35, SP, junho de 2000]

Brasil, Brasil
1500
Em pleno 2000
Em tempo ainda
De sermos a Índia
Que Cabral não viu


ÓRFÃ
de Maria Maria (RN)
[ in Espartilho de Eme ]

Sou órfã
de tua boca e músculos

Muito!
de teu músculo generoso

Sou órfã
de tudo que lembra

o teu olhar fogoso

Sou órfã de tua mão,
que feito cão,
me morde o pescoço

Órfã de teu cheiro doce.
Muito, de teu calor

Órfã do teu amor.


A BIBLIOTECA DOS MEUS SONHOS
666 livros indispensáveis (24b / 111)

História da Filosofia; idéias, doutrinas, sob a direção de François Châtelet. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1974, 8vol. [] Excelente introdução aos estudos filosóficos, da Grécia Clássica aos tempos modernos, com uma equipe de ótimos historiadores/pensadores. Alguns dos capítulos: Teologia e filosofia na Idade Média (por Jean Pépin, vol.2), O pensamento chinês (Bednedykt Grynpas, vol.2), Galileu e a nova concepção da natureza (Jean-Toussaint Desanti, vol.3), Spinoza ou Uma filosofia política de Galileu (Marianne Schaub, vol.3), Hume (Gilles Deleuze, vol.4), Karl Marx e F. Engels (Nicos Poulantzas, vol.5), A genealogia nietzschiana (Jean-Michel Rey, vol.6), A geografia (Yves Lacoste, vol.7), A epistemologia na França (Michel Fichant, vol.8).


AS SETE MARAVILHAS NATURAIS DO RIO GRANDE DO NORTE

Ainda esta semana, no Balaio.


UM BLOGUE PORRETA

Antigas Ternuras, de Marco Santos.
Lembranças. Relembranças.
Crônicas que são verdadeiras viagens literárias
em busca de tempos & espaços perdidos.
Com trilha sonora: ternuras antigas.

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

A arte é feita para perturbar. A ciência tranqüiliza. (Georges BRAQUE. Cadernos, in Dicionário filosófico de citações. São Paulo: Martins Fontes, 2004, p.8)

5 comentários:

Marco disse...

Muito obrigado, caro mestre Moacy.
Uma citação no sempre excelente Balaio é uma honra para qualquer pessoa. E eu me sinto particularmente honrado pela citação e por ter sido seu aluno.
Em tempo: as ilustrações do Balaio têm sido mais que belíssimas. Parabéns.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Jens disse...

Moacy: poesia de alta qualidade, como sempre. Beleza.
Um abraço.

Espartilho de Eme disse...

Moacy, mais uma vez obrigada pela visita ao espartilho e pela divulgação. Beijos Maria Maria

Márcia(clarinha) disse...

E a vida continua numa vertiginosa corrida em águas plácidas até para os pobres órfãos do amor, que triste esse vazio...
Marco é meu amigopratodavida, grande ator[eu tive o prazer de vê-lo em cena] grande escritor e um ser humano da melhor qualidade, gostei da indicação porreta.
linda noite
beijos

Acantha disse...

Ousaria dizer que a vida continua para os que vivem, querido MOACY..