domingo, 5 de agosto de 2007


Sensibilidade e cores poéticas
na foto de Patrick di Fruscia
[ in PhotoNet ]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2081
Rio, 5 de agosto de 2007


FISSURA
de Márcia Maia (PE)
[ in Tábua de Marés ]

rosário de cores não ditas

desmemórias colhidas
nas tardes feitas silêncio
e distância


LEMBRANÇAS
de Nel Meirelles (PE/RJ)
[ in Fala Poética, 11/7/2006 ]

Há gosto de eternidade
em poemas e canções
que empilho sobre
árvores-bailarinas-de-vendavais

Nota do Balaio:
Nel Meirelles faleceu em 2006.
Sua última postagem data do dia 7 de outubro.
Seu blogue não foi desativado.
Para a blogosfera - e para seus amigos -, ele continua vivo.


OS 100 FILMES ESSENCIAIS DA BRAVO!

Nas bancas, um número especial da revista Bravo!, de São Paulo, com os 100 filmes essenciais da história do cinema. Em nossa edição de amanhã, analisaremos a lista proposta pelos editores da publicação paulistana, que reconhecem que se pode "questionar a hierarquia do conjunto dos nossos 100 e até apontar algumas injustiças. Tais efeitos colaterais fazem parte de qualquer escolha, trabalho que sempre implica pontos de vista subjetivos".


UM BLOGUE PORRETA

Zumbi Escutando Blues, de Linaldo Guedes.
Literatura e cultura paraibana.
Poesia e o amor por João Pessoa.
A nordestinidade de todos nós.

||||||||||||||||||||||||||

Acho que o Cansei obedece a interesses de quem hoje faz oposição [ao governo federal]. Se um movimento dito da sociedade civil não assume o seu caráter oposicionista, fica claro que há conotações outras. Digo claramente que são conotações golpistas. Do meu ponto de vista, trata-se de um movimento das elites paulistanas. Há neles personalidades e entidades que não têm um currículo muito apreciável em termos de defesa da democracia. (Wadith DASMOUS / Presidente da OAB-RJ/, in CartaCapital, nº 456, 8/8/2007, p.19)

4 comentários:

sandra camurça disse...

Belos poemas. Márcia é tudo, li sua "fissura" ainda hoje de manhã. E a citação veio em boa hora. Um beijo.

Mas quanta azulência nessa foto... ;)

isabella benicio disse...

Ô, Moacy...Você não tem noção do quanto me emocionou hoje.
Tive o privilégio de conviver estreitamente com a pessoa e a poesia do Nel e por isso sei que hoje uma estrela vai destacar seu brilho, feliz demais com essa lembrança tua, a quem ele admirava tanto (ficava todo bobo quando dizia: "Tem poema meu no Balaio. Dá uma olhada.").
Pois hoje vou ficar de olho atento no céu.
Beijo grande e boa semana pra ti.

Casti disse...

Mestre Cirne, passando, lendo, apreciando as coisas dentro do Balaio!

Bj
Casti

diovvani mendonça disse...

Sim,Moacy... O sábio Manoel, que sabia olhar as formigas, (acho que até debaixo das "patas" delas)continua VIVÍSSIMO. Em mim, fique certo. Foi o primeiro cara, que pegou um poema que fiz e colocou no em outro espaço virtual - o Telescópio. Digo, que ele é o meu pai poético - Isabella sabe disso. O próximo passeio dele, seria lá em casa - já estavamos combinados. Mas ele viajou pra outras bandas antes de pisar, no nosso Ninho de Pedras que sei ele queria tanto conhecer. Vez em quando, sinto a presença dela lá. Nas últimas semanas, antes dele partir conversávamos muito por telefone - sabia, que ele acalentava um projeto de blog coletivo? E você Moacy, estava incluido nele - ele me disse "Minerin, com você eu topo, fazer um blog coletivo - vou comversar com o Moacy, um amigo meu - se ele topar vamos nessa?" Que pergunta a dele, hem? - Claro que eu toparia... a energia que ele me dou, sei; ainda é das coisas que me elimenta e sustenta. Vou parando por aqui, (...) veio um nó, aqui na minha garganta. ^^^Abraço^^^