quarta-feira, 30 de abril de 2008


O Itans e a Serra de São Bernardo (Samanau),
em Caicó - RN

Foto de
Rodrigo X. Soares
[publicada no livro Rio de Grande Sol,
de Marize Castro e Diva Cunha]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2300
Rio, 30 de abril de 2008



Memória
E O MUNDO COMEÇOU EM CAICÓ...

in Balaio 1339, de 13/11/2000

Apesar do ceticismo de alguns, muitas são as evidências arqueológicas, antropológicas, metafísicas e futebolísticas de que o mundo (inteligente) no planeta Terra teria nascido na Cidade do Caicó, sertão seridoense do Rio Grande do Norte, nas proximidades da mitológica São Saruê.

Há, inclusive, fortes indícios de que em torno do Poço de Santana, ao nordeste da cidade potiguar, em pleno Rio Seridó, moradia sagrada de uma serpente milenar, tribos nômades por lá já viviam há 69 mil anos. Essas tribos seriam dotadas de inteligência superior para os padrões da época, sendo, segundo o historiador Clifford Dantas Simak, portadores de atributos mercadológicos os mais diversos e mesmo os mais avançados, considerando a vida em nosso planeta há 69 mil anos.

Mas quais são, afinal, os indícios que nos levam a acreditar que o mundo começou em Caicó? Ei-los, seguindo a linha epistemológica esboçada pelo arqueólogo Raimundo Bradbury:

1. O Poço de Santana é o centro geodésico e metafísico do mundo. Segundo todos os registros históricos, culinários e biológicos existentes, inclusive aqueles anotados pelo astrofísico Arthur Cordeiro Clarke, em secando o poço o mundo simplesmente acabará. Tanto é que, em 69 milhões de anos, nunca secou. Mesmo no grande desastre ecológico ocorrido há 65 milhões de anos, quando os dinossauros desapareceram, o Poço de Santana não sofreu maiores danos físicos e morais;

2. Seres extraterrestres que por lá passaram, em nosso século [séc. XX], em 1943, deixaram marcas da Historicidade/Singularidade no leito do açude Itans, marcas essas que antecipam as ruínas de Nova York no século XXI e prenunciam uma nova espiritualidade camongeana para a Cidade;

3. Em Caicó, a torcida de futebol mais fanática não é a do Flamengo - é a do Botafogo, cujo fundador, o lendário Marujo Asimov, mantinha contatos telepáticos com Mané Garrincha nos anos 50, confirmando a previsão dos índios tapuias que habitavam as cercanias do Poço de Santana;

4. Em 13 serrotes ao sul da cidade, nas proximidades do Rio Barra Nova, há inscrições rupestres sublinhadas por escrita sânscrito-aramaico-jupiteriana, que só podem indicar o seguinte (na opinião do egiptólogo Fausto Cunha de Medeiros): os primitivos caicoenses há 69 mil anos emigraram para a África e, do continente africano, se espalharam pela Europa e Ásia.

Assim sendo, não temos a menor dúvida: o mundo começou mesmo em Caicó...


POEMA/PROCESSO 1303
de Moacy Cirne (2004)

meu poema preferido
conterá
um van gogh renascentista
um miró barroco
um bosch cubanacan
uma aurora enlouquecida

um pixinguinha frevolento
um luiz gonzaga rocknauta
um tom zé bolerolero
uma tempestade expressionista
depois depois
minha poesia preferida
conterá
um poema de moysés sesyom
misturado com laranjas
e acácias
e mais nada
e tudo o mais

5 comentários:

Douglas disse...

pORRETA é o Balaio!
Douglas

Romário Gomes disse...

Belo poema, poético mesmo, em suas possibilidades figurativas.

Glória disse...

Como afirmei lá no Luzes da Cidade do Francisco Sobreira, que não conseguia aparecer sem ler tudo que estava postado, aqui também acontece o mesmo, com uma diferença, não consigo ler tudo já que tua postagem é bem mais constante...rsrsrsrs...o que não deixo é de aparecer sempre, ainda que não comente algumas vezes pela danada da correria da vida. Obg pelo comentário lá no Receptáculum, não acabei ainda com ele, apesar de deixá-lo quase que às moscas(rsrsrs). Queria ter metade do teu entusiasmo e talento para blogar, mas...
de qualquer forma, continuo tua fã, admirando cada vez mais essa escrita e estrita escolha de textos postados neste espaço que é uma grata homenagem as nossas raízes potiguares e sobretudo, seridoenses. Parabéns Menino, sempre!
Abraço da serra!

Marco disse...

Que Big Bang que nada! Caicó é a chave! Como é que não tínhamos percebido isso?
Muito bom, caro mestre Moacy. Carpe Diem.

Ane Brasil disse...

Ah,
Caicó arcaico
Em meu peito catolaico...
hehehe
Tá bom, eu também acredito que o mundo começou no Seridó!
sorte e saúde pra todos!