quinta-feira, 15 de maio de 2008


Praça Tetê Salustino,
em Currais Novos,
no Seridó Potiguar

Foto de
Franco Mathson


BALAIO PORRETA 1986
n° 2315
Rio, 15 de maio de 2008


Currais Novos! Quê mais dizer?! Queimava-me a língua em meu ócio da cidade, de interior jardim entre boninas e os lírios que sopram o perfume de uma alma íntima.
(Francisco Ivan)


UMA PALAVRA/ PEDRA
Theo G. Alves (Currais Novos, RN)
[ in Museu de Tudo ]

despida
entre aspas
a bruteza
de sua anatomia
me comove

crua
e pétrea
sua musculatura
e espinha
me enternecem

grossa
tessitura de pele
densa
pluma metálica
me toca

seu/ meu
o corpo rígido
o ventre mineral
da palavra
pedra


PONTO FINAL
Maria Maria (Currais Novos, RN)
[ in Espartilho de Eme ]

Hoje não me interessa pensar,
nem mesmo pescar algum boto.

Não me interessam as suas agruras,
os seus desconsolos ou soluços
roucos.

Chega de tanta mentira,
o meu choro já me basta.
Eu já me basto.


POEMA de
Wescley J. Gama (Currais Novos, RN)
[ in A Taberna ]

beberemos da água desse barreiro
com mechas de lua e sargaços
e sairemos, à noite,
entre as árvores, a cantar

(com a força das folhas que estiverem vivas)

9 comentários:

Mulher na Janela disse...

Currais Novos está, aqui, magnificamente representada, em suas telhas, águas e afins.

Um beijo dos daqui!

Iara Maria

Maria Maria disse...

Obrigada pela homenagem a Currais Novos, nesse balaio multicor! Ah, você está correto: é Praça Tetê Salustino mesmo. Beijos Maria Maria

Maria Maria disse...

Obrigada pela homenagem a Currais Novos, nesse balaio multicor! Ah, você está correto: é Praça Tetê Salustino mesmo. Beijos Maria Maria

Jens disse...

Lugarzinho simpático. Dá vontade de morar lá.

Jens disse...

PS: procurei a Adelaide por aqui e não achei.

Dilberto disse...

Moacy, este Seridó é mesmo uma coisa, hein? Vontade de conhecer essas paragens daí... E belíssimos os poemas, especialmente o primeiro! Também tem poesia nos Morcegos! Abração!

Marco disse...

Belos poemas, caro mestre Moacy. especialmente este último. Bela postagem.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.
Em tempo: se quiser ver a minha entrevista na TV, dê uma chegadinha no Antigas Ternuras.

Tião disse...

Moacy, rapaz, eu fico impressionado com a sua rapidez. Mal coloquei o texto sobre a Marina Silva no Sopão e vocês, zás, lê tudo e deixa seu recado. Obrigado pelas visitas constantes. Agora eu é que, atarefado com trabalho que não me deixa mais muito tempo livre e outras obrigações caseiras, ando devendo mais visitas aqui no Balaio. Mas logo logo estarei de volta com o tempo necessário para dar uma geral por aqui, com a calma que este espaço merece. Saudações seridoenses.

Anônimo disse...

é tão bacana quando lemos algo de alguem, e esta pessoa já foi uma "pessoa" realmente,Pablo Neruda,shakespeare,Fernando Pessoa e tantos outros que não me darei conta,
mas quando lemos algo, e este que escrevel é tão, "miudo" que nem se quer pode assinar o seu proprio nome, por um complexo chulo, poxa vida, como isso é "miudo",
a proposito, vcs sabem como é o nome do "théo g. alves"?????
rsrsrsrrsrs
que miudeza,.....rsrsrrsr

p/ ele: quando vc vai assinar o teu proprio nome em,...????