sexta-feira, 25 de julho de 2008


Imagem:
Autoria não-identificada


BALAIO PORRETA 1986
n° 2379
Rio, 25 de julho de 2008

Dormirei nua o sono das deusas
e acordarei girassóis do eterno
estado de adormecência.
(Maria Maria. Espartilho de Eme, 21/06/08)


VIAGEM
Jeanne Araújo

Viajei. Tomei a direção oposta.
Toquei em tudo o que foi proibido
nessas centenas de anos que reencarnei.
Fui vagabunda e corriqueira.
Bruxa e duende.
Dancei a dança do ventre
completamente nua.
Fiz a carne dos homens arder.
Por isso, o fogo nas palavras,
a poesia sacrificada.
E cá estou,
olhando a voracidade do monstro
solto pelo quarto.
Estou à mercê de sua brutalidade
e sua selvageria.
Tateio meu corpo e sua extensão
não é mais do que a pele.
Ardo em febre de silêncio e volúpia
e minha imprudência te olha despedaçado.
E na arena, rezando para que solte os leões,
me renuncio e ardo.


A BIBLIOTECA DOS MEUS SONHOS

Dicionário de lugares imaginários,
de Alberto Manguel & Gianni Guadaluppi.
Trad. Pedro Maia Soares.
Ilust. Graham Greenfield & Eric Beddows.
Mapas James Cook.
São Paulo: Companhia das Letras, 2003, 496p.
Quem, entre nós, conhece a ilha Nacumera, em pleno oceano Atlântico? Ou o reino da Paflagônia, cuja capital atende pelo nome de Blombodinga? Quem se habilita a visitar a terra dos Crotalophoboi, região do norte da África, habitada por temíveis canibais? E Paroulet, país subterrâneo com mares, ilhas e montanhas? E se conhecemos Pasárgada através da poesia de Manuel Bandeira, o mesmo não podemos dizer de Caligênia, a não ser que mergulhemos nas páginas de Tiphaige de la Roche, datadas de 1765. Sem dúvida - mesmo sem a mítica São Saruê, que, segundo alguns, ficaria na região do Seridó potiguar (embora seu idealizador, o poeta Manoel Camilo dos Santos, seja paraibano) -, trata-se de um livro curioso, ora instigante, ora agradável. E sempre informativo.


ALGUMAS GÍRIAS CARIOCAS
DOS ANOS 40 DO SÉCULO PASSADO (4/4)
[ Fonte: Raul Pederneiras, 1946 ]

Acender a lamparina : Esbofetear.
Bater o trinta e um : Morrer
Chamar nas engolideiras : Surrupiar.
Encolher o umbigo : Recuar, em defesa.
Entupigaitado : Embaraçado. Complicado.
Relambório : Conversa enfadonha. Discurso tedioso.
Sete virtudes : Cachaça.
Veneziana : O rosto. A fisionimia.
X P T O : De primeira ordem.
Zinho : Namorado. Predileto.


Cinema
RECOMENDAMOS EM NATAL
Estômago (Marcos Jorge, 2007)
RECOMENDAMOS NO RIO
A banda (Korilin, 2008)
Estômago (Marcos Jorge, 2007)
A culpa é do Fidel (Gavras, 2006)

A última amante (Breillat, 2007)
Antes que o diabo saiba que você está morto (Lumet, 2007)
A conferir:
Uma garota dividida em dois (Chabrol, 2007)
Batman - O Cavaleiro das Trevas (Nolan, 2008)

5 comentários:

Dilberto disse...

Eis-me aqui novamente, digníssimo amante das mulheres: essas gírias, ao contrário das anteriores, já não me são comuns, tal como os locais imaginários... Li um comentário seu sobre o Homem-Morcego no blog do Marco e te digo que o post anterior ao atual nos Morcegos fala do inteligente filme de ação do mês! Abração, meu caro!

ZEPOVO disse...

Obrigado pela visita em meu blog, que não é tão fino quanto o seu, mas como ser fino ao falar de política?

Lívio Oliveira disse...

Moacy, gosto da poesia de Jeanne!
Olha, Moacy, aproveito para dizer que tá difícil contactá-lo por e-mail.
Realmente, não sei o que acontece!
Abraços!

Anônimo disse...

Adorei o seu comentário no meu blog. Fiquei até meio boba! Estou sempre por aqui, lendo e aprendendo! Beijos!
SUZANATHOMPSON.ZIP.NET

Maria Maria disse...

Obrigada pela postagem, Moacy. Beijos