quarta-feira, 29 de abril de 2009


Sangria do Açude Santo Antônio,
em São João do Sabugi:

o Seridó e todo o interior do nosso Rio Grande em festa -
com o inverno ainda em curso, são várias as
barragens que sangram.
E uma pergunta se faz o caicoense:
quando sangrará o Itans?

Fotos: Glauber Azevedo
in
Sabugilândia


BALAIO PORRETA 1986
n° 2643
Rio, 29 de abril de 2009

Há dias em que anoitecemos antes da hora do almoço.
Segunda-feira é um dia bem propício para isso.
(Sheyla AZEVEDO. Crepúsculo, in Bicho Esquisito)


POEMA
Romério Rômulo
[ in Matéria bruta, 2006 ]

a noite é um mistério solto.
a vaga solidão me é manhã.
quando cabido, sou homem, sou bêbada
ave que deserta madrugada.

estes saberes breves são ausências
que a solidão revela no meu rosto.

DEFLORAÇÃO
Líria Porto
[ in Tanto Mar ]

a terra molhada
exala um perfume
tão próprio das fêmeas
um cheiro de coito
e dentro em pouco
estará inundada
de verdes de brotos
de intumescências


NATAL DE LUTO

O histórico cinema Rio Grande, de Natal, inaugurado em 1949 (e que, fechado há alguns anos, poderia ser transformado em centro cultural), vai se "renovar" como mais uma igreja evangélica. De templo sagrado pelos deuses da arte cinematográfica - e nele reinavam, quase absolutos, Hawks e Hitchcock, e as chanchadas de Oscarito & Grande Otelo - para um templo consagrado pelo reino das sombras de origem duvidosa: eis a triste realidade de uma aldeia chamada Natal. Que já foi a Cidade dos Reys.


Extra:
Atualização às 11:12h

ESTRANHO, MUITO ESTRANHO...

O Mercado Público de Caicó - uma construção de 1918 -, em obras (fajutas, é verdade), simplesmente desabou de ontem para hoje. Há que perguntar: desabou ou "foi desabado"? Caiu ou "foi caído"? Eis a triste realidade de uma aldeia chamada Caicó. Que já foi a essência do seridoísmo.

12 comentários:

Mme. S. disse...

caramba,moa, só pelas fotos dá para amanhecer os olhos da gente minuto a minuto. lindo né? (psiu, obrigada mais uma vez viu? uma honra estar aqui no seu Balaio). beijos da sua menina.

Mariana Botelho disse...

Maravilhosas essas fotos!

Grandes, gigantes, enormes: Romério Romulo e Líria!

bravíssimo!

Marcos disse...

Moacy:

Fiquei muito triste com o destino do cine Rio Grande. Sugiro um debate urgente sobre:
1) A criação efetiva de um centro cultural em Natal que inclua boas salas de cinema, com programação diferenciada (nos estilos Espaço Unibanco, BB, etc).
2) A reunião de memórias sobre as salas de cinema natalenses que sumiram. Gente escrevendo sobre o Rio Grande, o Rex, o Nordeste, o Panorama, o São Pedro, o São Luís.
Abraços:

Marcos Silva

Mirse disse...

Bom Dia, Moacy!

Lindas as fotos!

Acho que tenho sangrado açudes últimamente!Lágrimas, óbvio!

Que absurdo! Pensei que a moda de transformar cinemas em igrejas evangélicas fossem só aqui. Aonde vai para essa idiotice?

Tamara que imploda!

Pena o mercado, será que não foram os donos dessa igreja aí já visando uma próxima?

Romério é meu ídolo! Poema belíssimo!

Liria, minha recente amiga tem o tempero certo que acerta a quem quer.É gostoso ler seus poemas.

Bem fiquei mais triste ainda!

Beijos

Mirse

líria porto disse...

sangria do açude - isso é tão bonito!!!

estar no balaio com romério rômulo me deixa alegre, o desabamento do mercado - tristíssima!

besos

Jens disse...

Oi Moacy.
Deliciosa a observação da Sheyla Azevedo.
Lamento o crime cultural que está acontecendo em Natal e em Caicó: a religião e a especulação imobiliária destruindo a história de um povo. Como diz Millôr: ao olhar para a devastação arquitetônica promovida na nossa época, os historiadores do futuro se perguntarão estupefatos: mas eram todos canalhas?
Um abraço.

Bené Chaves disse...

Pois é, Moacy, é a cena final de anos de glória no cine Rio Grande. Lamentável tudo isso. Ergue-se, então, um pano vestido de preto, no lugar de um telão vestido de branco. E a imbecilidade aliada à idiotice cobrem agora seu outrora painel da magia cinematográfica.

Um abraço...

Lou disse...

Belíssimas imagens!

Infelizmente, meu caro, transformar espaços que poderiam ter outra utilidade - inclusive cultural - em igrejas não é exclusividade da "Terra do Sol". A falta de interesse de alguns em investir em cultura aliada ao interesse de outros em explorar áreas mais “rentáveis” forma uma equação, no mínimo, tosca.

Romério e Líria, uma dupla porreta!!

Abraços,
Lou

João Quintino disse...

São João do Sabugi e o Seridó em festa: os açudes sangram; é garantia de água para o ano todo. Estamos felizes em compartilhar com o mundo desta alegria, Moacy. Abraço!

Cosmunicando disse...

é mercado que desaba... é cinema que vira igreja... o que nos salva é a poesia dessas feras como Sheylinha, Romério e Líria =)

e as águas do Seridó!

beijo

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Moacy, parabéns pela justa homenagem em Natal, com seu nome dando título ao Prêmio Moacy Cirne de Quadrinhos; lançado pelo Governo do Estado através da Fundação José Augusto.

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang