quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Ponta do Morcego, em Natal, ao alvorecer
Foto:
Mário Március


BALAIO PORRETA 1986
n° 2765
Rio, 27 de agosto de 2009


Sofrer é sempre culpa nossa.
(Cesare Pavese. O ofício de viver, 1952)


Memória / Repeteco
O FESTIVAL DE BESTEIRA QUE ASSOLOU O PAÍS EM 1965

Stanislaw Ponte Preta (Sérgio Porto)
[ in FEBEAPÁ - O Festival de Besteira que Assola o País, 1966)

"Segundo Tio Zulmira, 'o policial é sempre suspeito' e - por isto mesmo - a Polícia de Mato Grosso não é nem mais nem menos brilhante do que as outras polícias. Tanto assim que um delegado de lá terminou seu relatório sobre um crime político com estas palavras: A vítima foi encontrada às margens do Rio Sucuriu retalhada em 4 pedaços, com os membros separados do tronco, dentro de um saco de aniagem, amarrado e atado a uma pesada pedra. Ao que tudo indica, parece afastada a hipótese de suicídio" (p.15-16, grifo do Balaio). De minha parte, mais de 40 anos depois, continuo na maior dúvida: afinal, a vítima suicidou-se ou não?


DA ALEGRIA
Lara de Lemos
[in palavrAvara, 1986]

Todos os ontens passaram
sem deixar traço
ou traça.

Agora só amanhãs
claros, simples
de graça.


Uma foto antiga
do início do século passado
(autoria anônima)

A TI
Vais

Meu desejo delírio
Lírios...
de que pra quem
como gostaria de ser tocada
muito mais
para além da leveza
dos olhos pousados
em uma foto antiga


DE UMA ENTREVISTA ETÍLICO-BALAIOGRÁFICA
COM CHICO DOIDO DE CAICÓ, EM 2004
P - Se vivo ainda fosse, você estaria fazendo o quê,
com seus 80 anos?

R - Em primeiro lugar, lambendo xibius; em segundo lugar, lambendo rapaduras; em terceiro lugar, não estaria lambendo o saco de ninguém. Sou caicoense dos bons, viu!?!


OLHOS DE PEDRA
Nydia Bonetti
[ in Longitudes ]

de esperar
arranco
das pedras, os olhos

meus olhos, arranco
e os atiro ao mar

pesados,
logo serão tragados

pelo abismo
dos olhos cansados

eu, sigo
com meus olhos
de pedra


QUE ÉTICA
Ailton Medeiros

O senador José Agripino Maia anunciou agora há pouco [ontem] que os Democratas vão deixar o Conselho de Ética.

Ora, faz anos que o partido abandonou a ética.

A medida, claro, não passa de teatro. Teatro de péssima qualidade, diga-se de passagem.

Parem o mundo que eu quero descer. Ou subir.


AO MEU CORPO
Henrique Pimenta
[ in Bar do Bardo ]

O corpo me limita, mas é tudo
que posso por enquanto. Sou mesquinha,
eu sei, na pequenez em que desnudo,
que excito o meu exército na linha

de fogo, no combate feito ludo,
com a pele depilada e tão fresquinha,
com o musse pelo musgo, no miúdo,
no gozo da beleza que definha.

O dúbio delimita a decisão,
decide-se, em efêmero cotejo,
de espírito e matéria por cisão.

Cindidos, que se danem ao despejo!
Por mim me basta a carne sem razão,
o corpo que eterniza o meu desejo.


Poema Primitivo
Lou Vilela
in
Nudez Poética


19 comentários:

Beti Timm disse...

Mestre querido,

Saindo do forno mais um apanhado de coisas belas e extasiantes selecionadas por vc, mas como sempre o Chico Doido supera tudo, com sua simplicidade e humor tão autêntico.

Estou voltando em doses homeopáticas para não exagerar na dose, mas muita saudade daqui ainda não foi exinguida.

Beijos carinhosos

Mirse Maria disse...

Bom dia, Moacy!

Que beleza de foto! Mário Mãrcius fotografou no exato momento da beleza!

Ai que saudades do FEBEAPA do Stanislaw!

O poema A TI é de sua autoria? Maravilhoso!

Bardinho Henrique Gênio Pimenta, como sempre iluminando a nós com seus belos sonetos.

Lou, idem, nossa estrela que brilha sempre.

Nydya Bonetti, surpreende sempre! Belíssimo!

Confessa logo, Moa, que você e Chico Doido formam uma dualidade, please!

Tudo Perfeito!

Beijos

Mirse

Pedrita disse...

às vezes não acho que é só a política que abandona a ética, o meio empresarial tb. pelo lucro há às vezes um vale tudo e pior, justificado qd é empresarial. beijos, pedrita

BAR DO BARDO disse...

Mestre Moa,

agradeço o mérito de estar entre tantas "cobras"... sinto-me um bardo faquir.

Parabéns pelo sítio que extrapola em muito os limites de Caicó...

Parabéns aos seletos desta edição!

Bom dia a todos!


- Hnerique Pimenta

Moacy Cirne disse...

Cara MIRSE,

Vais é uma poeta mineira, cujo blogue foi desativado. Seu poema foi enviado por emeio. Quanto ao Chico Doido, somos conterrâneos e apenas assumi e/ou assumo sua identidade nas entrevistas "imaginárias", procurando manter o espírito original de seus poemas pornô-debochados.

Um abraço.

líria porto disse...

moa - vir aqui é um prazer inenarrável! amo o chico doido, o bardo, a lou, a vais, o samba do crioulo doido - enfim, sou do balaio! e do balacobaco...
besos

Jens disse...

A foto, a Vais e o CDC. Não te aguento mais, Moacy.
Exibido!

Jens disse...

PS:
Santos 3 X 3 Inter!
Fomos roubados!!!
(Nâo vi o jogo, mas, em princípio, o juiz é ladrão. Ainda bem que o Chefe Simon não vem aqui. Acho).
Falando em futebol: e o Flu? Enlouqueceram?

Lou Vilela disse...

Moacy,

É na Ponta do Morcego que ficava o antigo bar do Chaplin? Se o local for o mesmo que estou pensando, essa vista é da Ladeira do Sol. Que lindeza, sô!

Gostei muito da seleta, o que não é novidade (risos). Alegra-me cair nesse Balaio sempre repleto de grandes talentos! ;)

Parabéns a todos!

Um abraço,
Lou

Mme. S. disse...

Muito bela essa foto! Aff!

Marcos disse...

Amigos:

Sobre o DEM e a ética, é preciso estar atento à produção de humor metafísico pelos militantes daquele partido. Como sair de um universo onde nunca entraram?
Abraços:

Marcos Silva

nina rizzi disse...

céus, moacy, ainda se faz peitinhos assim? até minha filha de três anos berrou: "MÃE, QUE QUERO ESSE PEITINHO!" rsrsrs...

e ainda se faz bons sonetos. e... ficamos todos úmidos, balaiados.

beijos :)

vais disse...

Saudações,
Cê sabe, né Moacy, o prazer é meu de baixar neste seu Balaio sempre cheio das coisas boas.
Não cheguei a comentar, A TI faz parte de uns que chamei de , aproveitando o uso do termo poema,

Poemas da Espera...
de que nada aconteça.

grata Mirse, Líria, Jens, e quem gostar, beijão procês

lindas as fotos
Lou Vilela, que maravilha!
Henrique, Nydia,
Da Alegria da Lara, arrebenta!
Chico Doido é ducaralho!

Abração pra você Moacy.

Fatima disse...

Gosto muito de Pimenta sabia Moacy?!
bjs.

Nydia Bonetti disse...

moacy, ontem por acaso encontrei uma definição de "balaio" que gostei muito:
- balaio é onde cabem todos os sonhos. tem de tudo e sempre cabe mais um... :) beijos

Adriana Godoy disse...

Bom gosto colocar essa gente toda porreta no seu balaio. Destaque para Pimenta e Lou. Beijo.

tchi disse...

A vida é o sentido do corpo.

Abraço oceânico e afro-luso.

José Carlos Brandão disse...

Gostei do poema da Lou Vilela.
Também gosto dos da Nydia e do Pimenta, mas esses já conhecia - embora valha gostar duas vezes.

Batom e poesias disse...

Moacy sempre acertando nas escolhas.

Balaio primoroso!

bjs
Rossana