sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Mulher de Cabo Verde
Foto:
JMFontecha


BALAIO PORRETA 1986
n° 2827
Natal, 30 de outubro de 2009

Faz-me um favor:
desliga a música
hoje
quero escutar os meus sonhos!
(Valda COLARES, in Canto da Boca)


VOCÊ: BRASIL
Jorge Barbosa
(Cabo Verde, 1902-1971)

Eu gosto de você, Brasil,

porque você é parecido com a minha terra.

Eu bem sei que você é um mundão

e que a minha terra são

dez ilhas perdidas no Atlântico,

sem nenhuma importância no mapa.

Eu já ouvi falar de suas cidades:

A maravilha do Rio de Janeiro,

São Paulo dinâmico, Pernambuco, Bahia de Todos-os-Santos.

Ao passo que as daqui

Não passam de três pequenas cidades.

Eu sei tudo isso perfeitamente bem,

mas Você é parecido com a minha terra.


E o seu povo que se parece com o meu,

que todos eles vieram de escravos

com o cruzamento depois de lusitanos e estrangeiros.

E o seu falar português que se parece com o nosso falar,

ambos cheios de um sotaque vagaroso,

de sílabas pisadas na ponta da língua,

de alongamentos timbrados nos lábios

e de expressões terníssimas e desconcertantes.

É a alma da nossa gente humilde que reflete

A alma da sua gente simples,


Ambas cristãs e supersticiosas,

sortindo ainda saudades antigas

dos sertões africanos,

compreendendo uma poesia natural,

que ninguém lhes disse,

e sabendo uma filosofia sem erudição,

que ninguém lhes ensinou.

[ Clique aqui para ler o poema na íntegra, e outros poemas do Autor ]



OUTROS APELIDOS DE CAICOENSES
lembrados por Pituleira

Cu de Zé Gomes, Zeca Barrão, Pintei e Jurumbeiro,
Priquito de Jia, Tabaco Leso e Passassebo de Resguarde,
Nego Pica, Maria Lavanca, Nega Chia , Coruja e Bico de Luz,
Labougeiro, Zé do Óleo, Tigre Negro, Atestado, Cabeça de Alho,
Gata Maga, Boca de Vaca, Cavalo 13, Jumenta de Badalo, Carrossel.
E Airton Prikitim.

Lembramos, de igual modo, que domingo, 1° de novembro, é dia de festa no Bar de Ferreirinha, com o lançamento do livro organizado por Roberto Fontes & Pituleira em homenagem aos 50 anos do badalado buteco caicoense. No próprio bar, a partir de 10h. A blogueira Nina Rizzi garantiu presença. Vai ser festão.
Para completar, sob o sol de outubro, como parte integrante da Festa do Rosário, ocorre uma Feira do Livro do Seridó.

12 comentários:

Canto da Boca disse...

Moacy, serei narcisista demais ao falar da imensa alegria de figurar no seu Balaio tão imensamente Porreta? Ainda mais quando tu estás a referir-se a um país, a uma gente que é parte de mim? A uma gente e um país que me receberam e me acolheram com seus imensos e carinhosos braços abertos? E como se isso tudo não bastasse, ao lado de um claridoso?

Que posso dizer além de meu melhor obrigada?
Saúde, paz e grandes felicidades diariamente, a ti, aos teus e as tuas!

Um abraço carinhoso!!

Mirse Maria disse...

Bom Dia, Moacy!

Que beleza de fotografia! Parabéns JMFontecha!

Valda Colares...perfeito!

Jorge Barbosa, flecha certeira em meu coração, com o lindo poema Você: BRASIL. Emocionante!

Que o domingo, seja feliz no Bar do Ferreirinha, e que Nina brilhe sempre como a nossa estrela!

Beijos

Mirse

Marco disse...

Caro mestre Moacy,
Sem dúvida, belos são os poemas que você selecionou, especialmente o primeiro, o do escutador de sonhos. mas dei boas gargalhadas com os apelidos potiguares. Lembrei do bairro onde fui criado onde todos tínhamos apelidos, alguns bem engraçados. Mas fico imaginando um locutor escalando um time de futebol com: Cu de Zé Gomes, Jumenta de Badalo, Cabeça de Alho, Passassebo de Resguarde e Nega Chia; Zeca Barrão e Cavalo 13; Priquito de Jia, Boca de Vaca, Tabaco Leso e Bico de Luz.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Pedrita disse...

os portugueses que visitam o meu blog comentem o pouco intercâmbio que há entre os países de mesmo idioma. que não trocamos livros, filmes. a nova ortografia tinha esse propósito, mas confesso q não sei se há itneresse. o q vejo são epssoas de países de mesmo idioma tentando se comunicar via internet e trocar livros e experiências já que ações globais não há. beijos, pedrita

BAR DO BARDO disse...

brasil & áfrica
pierre verger
macumbabel

Anônimo disse...

oi, moacy!
bela a música do silêncio.
o lançamento do livro '50 anos do bar de ferreirinha' também terá o ensaio do bloco do magão (banda de frevo).
abraços,
edjane

nina rizzi disse...

que mulher linda, moacy. assim vai aumentando meu infindo "doirado sonho de ser preta pura". posso até ouvi-la entoando versos :)

eu acabo de vir de uma sala onde assistíamos o "quanto vale ou é por quilo". o que mais chama atenção de todos são as cenas de registros do século XVII e XVIII. juntando às outras cenas, esse poema e recitamos o bandeira: "tão brasil!". e vamos nos mistificando e desesmaterializando e vice-verso.

quando eu ia buscar meu pai nos botecos, nem adiantava mandar um "cadê o plínio", ali era bonequinha preta. quando eu já havia crescido um pouco eles frescavam: "o pai da catuaba"...

vai ter festa em caicó e eu que estou tão perto finalmente não vou perder :) vai ser festão mesmo.

blogueira? rsrsrs... interessante. é amplo como tudos :)

um beijo.

Cosmunicando disse...

demais esse poema do Jorge Barbosa!
e a foto!

sucesso no lançamento do livro e boa festança procê, pra Ninóca e todos :)

beijo

Jens disse...

Oi Moacy.
Gostei dos poemas - o da Valda é um achado. Já a criatividade dos caicoenses é espantosa. Domingo, espiritualmente estarei no Ferreirinha e fisicamente no Alemão.

Um abraço.

Bar de Ferreirinha 50 anos, desde 1959 disse...

Amigo Marco, a propósito do seu comentário ai vai a escalação do time do Caicó Esporte Clube na decada de 60 num jogo contra o Nacional de PatosPB,Nega Maria no gol,Macuca,Boga,Coruja e Cavalo.Nego Porco,Siroca e Bajojo.Chico Tucano,Galego de Dona Rosa e Mancinha.Um abraço pra Mirse Maria,Edjane,Cosmunicando e Jens.Obrigado. Jens todos voces vão estar representados pela Nina.Ela será a estrela da festa...Pituleira.

Tahiane disse...

Adorei a fotografia...
Sem esses photoshops da vida
verdade
não se cria.

cristinasiqueira disse...

Oi Moacy,


Belíssimo!!!!
Fico com este pedacinho em meus ouvidos:"E o seu falar português que se parece com o nosso falar,

ambos cheios de um sotaque vagaroso,

de sílabas pisadas na ponta da língua,

de alongamentos timbrados nos lábios"

Passei para te convidar :
www.cristinasiqueira.blogspot.com
www.olivrosagradodasacerdotisa.blogspot.com