sábado, 2 de janeiro de 2010

UM FILME É UM FILME É UM FILME
Clique na imagem
para verouvir os 10 minutos iniciais de
A chave do paraíso
(Anthony Kimmins, 1953)
Pode um homem ser feliz amando duas mulheres ao mesmo tempo: uma, completamente dionisíaca, completamente inesperada, completamente louca; a outra, plenamente apolínea, plenamente estruturada, plenamente realizada? A rigor, uma deliciosa comédia com o peculiar espírito britânico, cuja ação se desenrola entre duas culturas diferentes: a inglesa, em solo espanhol, e a marroquina, em território africano. O final, que retoma o início, depois de longo flash-back, surpreende. [Visto por mim em 1957, no Rio Grande, em Natal, tristemente transformado em igreja evangélica.]


BALAIO PORRETA 1986
n° 2888
Rio, 2 de janeiro de 2010

Houve um tempo em que a imagem religiosa era da ordem da relação com o sagrado. Depois, a partir da Renascença, ela entrou no campo da arte. Ao mesmo tempo, a laicização crescente insinuava-se em todos os domínios. ... Daí em diante, o paraíso só pôde ser definido como uma utopia, isto é, no sentido etimológico dessa palavra forjada por Thomas More, como um "não-lugar". Significa dizer que ele não tem realidade? E redobramento da interrogação: as esperanças recobertas pela palavra utopia - desta vez, no sentido corrente - são todas quimeras? A humanidade pode viver sem utopias? ... O paraíso será a atualização desses sonhos loucos ["os que choram serão consolados; os que têm fome e sede de justiça serão saciados"] sem a presença dos quais a vida na terra se transformará em inferno.
(Jean DELUMEAU. O que sobrou do paraíso?, 2000)


ACONTECEU EM 1940

Fundação da Orquestra Sinfônica Brasileira
Surge a PUC do Rio
Surge a empresa cinematográfica Atlântida
Promulgada, por Getúlio Vargas, a Lei do Salário Mínimo
Morte de Corisco, a última lenda do cangaço
Sentimento do mundo, de Carlos Drummond de Andrade
Rua dos Cata-Ventos, de Mário Quintana
O samba da minha terra, de Dorival Caymmi
Acertei no milhar, de Wilson Batista & Geraldo Pereira
Inaugurado o Estádio Municipal do Pacaembu
No futebol:
Bahia, campeão baiano
Fluminense, campeão carioca
Tramways, campeão cearense
Internacional, campeão gaúcho
Sampaio Corrêa, campeão maranhense
Palestra Itália [atual Cruzeiro], campeão mineiro
Treze, campeão paraibano
Palestra Itália [atual Palmeiras], campeão paulista
Santa Cruz, campeão pernambucano
ABC, campeão potiguar

ACONTECEU EM 1950

Getúlio Vargas eleito Presidente
Criado o Instituto Tecnológico da Aeronáutica - ITA
Inauguração do Maracanã - Estádio Mário Filho
Derrota do Brasil para o Uruguai na Copa do Mundo
Inaugurada a primeira emissora de TV, em São Paulo
Aviso aos navegantes, de Watson Macedo
Antonico, de Ismael Silva
Assum preto, de Luiz Gonzaga & Humberto Teixeira
General da banda, de Sátiro de Melo, Tancredo Silva & José Alcides
No futebol:
Bahia, campeão baiano
Vasco, campeão carioca
Ferroviário, campeão cearense
Internacional, campeão gaúcho
Moto, campeão maranhense
Atlético, campeão mineiro
Treze, campeão paraibano
Palmeiras, campeão paulista
Náutico, campeão pernambucano
ABC, campeão potiguar

ACONTECEU EM 1960

Inauguração de Brasília
Eleição de Jânio Quadros para a Presidência
História geral da civilização brasileira - I, por Sérgio Buarque de Holanda
Consciência e realidade nacional, de Alvaro Vieira Pinto
Laços de família, contos de Clarice Lispector
Couro de gato, curta de Joaquim Pedro de Andrade
Samba de uma nota só, de Tom Jobim & Newton Mendonça
Zelão, de Sérgio Ricardo
No futebol:
Bahia, campeão baiano
América, campeão carioca
Fortaleza, campeão cearense
Grêmio, campeão gaúcho
Moto, campeão maranhense
Cruzeiro, campeão mineiro
Campinense, campeão paraibano
Santos, campeão paulista
Náutico, campeão pernambucano
ABC, campeão potiguar

13 comentários:

Pedrita disse...

a osb apesar dos altos e baixos continua firme e forte. beijos, pedrita

Mirse Maria disse...

Bom Dia Moacy!

Realmente lindo o filme!

Os acontecimentos poderiam ter dado melhores oportunidades ao nosso país. Embora a capital indo para o planalto central, fez a grande diferença da distância, que separa o povo, a imprensa e tudo mais do GOVERNO.

Excelente retrospectiva!

Beijos

Mirse

Henrique Pimenta disse...

Cara, tu tem um TOC especialíssimo...

:)

nina rizzi disse...

aiai, adoro comédias que me me fazem rir (e porquenão também chorar?).

De chorar mesmo é ver o cine virado em igreja, né. isso já deu até música. compraram o país todo, foi? em campinas e ribeirão preto os melhores "já ervas".

a pólis pósmoderna e sua arquitetura da destruição/exclusão. o conceito de não-lugar de Delumeau também pode ser aplicado em não-lazer, quer dizer, aquele pessoal que fica dentro da caçamba de lixo... Lavínia, que parece ser a única lúsida, diz: "é porqu ele não tem casa e comida?"... é, viva os amontoados.

a década de 40 é incrível. acho que eu nasci ali, junto com a orquestra, ou a atlântida, ou... bem, eu nunca ouvi falar de tramways!

um cheiro.

nina rizzi disse...

*lúcida ;)

Sergio Andrade disse...

Não conheço esse filme, mas parece ser muito bom. Alec Guinness é excelente e tem duas belas atrizes.

Um abraço!

Francisco Sobreira disse...

Meu caro,
Lamentável que neste vídeo não apareçam Yvonne de Carlo, no auge da beleza, e Celia Johnson, a inesquecível Laura Jesson do encantador DEsencanto. Não conheço o filme, nem nenhum outro desse diretor. Por fim, gostei muito de saber que o meu Ferroviário foi campeão cearense em 1950. Ele voltaria a conquistar o título em 1952, e, a partir daí, amargou um jejum de uns 15 anos. Um grande abraço .

Moacy Cirne disse...

SOBREIRA, meu caro:
Uso os seguintes critérios para utilizar determinados momentos dos filmes, desde que que minimamente bem copiados, a partir da seguinte ordem -
1) o trâiler;
2) os minutos iniciais;
3) os minutos finais;
4) alguma sequência marcante.
Infelizmente as duas atrizes ficaram de fora no "momento" escolhido, ou seja, o seu início.
Um grande abraço.

Assis Freitas disse...

Bom esse retrospecto. Dos times campeões o Bahia é imbatível, da-lhe baêaaaa. Mas torço pelo Fluminense de Feira Futebol Clube, campeão em 67 e 69.

nina rizzi disse...

Assis, veja, o seu Bahia campeão junto com o Fortaleza. e continuam a seguir juntos e agarradinhos na terceirona... rsrsrs...

Fatima disse...

Oi querido,
passei para te deixar um bjinho!

romério rômulo disse...

moacy:
te informo,para todos os fins,que,
no momento,me encontro nesta vila rica de ouro preto.distante, ao que
parece, está o famigerado chico doide de caicó. ele estará, por certo, atrás de relevâncias.
um abraço.
romério

Anônimo disse...

chico doido onipresentissimamaente:

fui peão, soldado, cabo,
matei barata em cassino,
eu só não fiz dar o rabo
mas inda tirei um fino.