sábado, 10 de março de 2007

RECOMENDAMOS ESPECIALMENTE: A 9ª Feira de Sebos de Natal, na Praça André de Albuquerque, a partir da próxima segunda, dia 12, durante uma semana. O Catalivros, o Balailaka e o Sebo Vermelho, entre outros, marcarão presença. Com lançamentos de livros (entre os quais, Grandes filmes, grandes momentos, de nossa autoria) , debates variados (um deles, na quarta à tarde, sobre os 40 anos do poema/processo) e exibição de filmes, incluindo Nunca te vi, sempre te amei e O boi de prata.


BALAIO PORRETA 1996
n° 1969
Natal, 10 de março de 2007
Poema/Processo, 40 anos



A BIBLIOTECA DOS MEUS SONHOS
666 livros indispensáveis (7/111)

Atlas histórico do Rio Grande do Rio Grande do Norte, de Marcos Silva, Raimundo Arrais & Airton José Cavenaghi. Natal: Diário de Natal / Projeto Ler, 2006, 10 fascículos. [] Entre a história e a literatura, os autores navegam por mares, praias, sertões e rios do nosso Estado, orientados por invejável saber crítico e humanístico. A documentação cartográfica, ricamente apresentada, está na base das pesquisas econômicas, sociais e culturais que fazem este Atlas Histórico.

Patativa do Assaré: Digo e não peço segredo, de Tadeu Feitosa (org.). [] Em longo depoimento, sobrfe os mais diversos temas (Inspiração, Sertão, A morte, Canto Nordestino, Participação política, A ditadura, Mitos da literatura etc.), o famoso poeta popular do Ceará diz de suas coisas e de seus poemas. Com belas fotos (de Robson Melo), um livro/álbum inspiradíssimo. "Sua obra é como uma grife, espécie de fala que existe como suporte para traduzir o universal" (Tadeu Feitosa).

A descoberta do mundo, de Clarice Lispector. Rio de Janeiro, 1999, 478p. [] Em ordem cronológica, de agosto de 1967 a dezembro de 1973, temos aqui os textos e crônicas de CL para o Jornal do Brasil. Alguns deles são pequenas jóias da literatura brasileira. implicando reflexões bastante instigantes. Por exemplo: "A obra de arte é um ato de loucura do criador. Só que germina como não-loucura e abre caminho. É, no entanto, inútil planejar essa loucura para chegar à visão do mundo" (p.305).

MAPA: Imagens da formação territorial brasileira, de Isa Adonias (Pesquisa, textos e seleção cartográfica) & Bruno Furrer (Fotografias e organização). Rio de Janeiro: Fund. Emílio Odebrecht, 1993, 396p. Criança, apaixonei-me por mapas e plantas de cidades quando o meu pai, por volta de 1952, deu-me de presente, ao retornar do Rio de Janeiro, um álbum com fotos do país, postais de Caxambu, MG, e uma planta da "Cidade Maravilhosa". Logo em seguida, não resisti: desenhei uma planta da Caicó que eu conhecia, sem qualquer sentido de escala cartográfica, é claro. Fui mais longe: criei, em lento processo que durou alguns meses, a planta de uma cidade imaginária, com seus rios, seus açudes, seu morros, suas ruas estreitas, suas largas avenidas, seus campos de futebol. Infelizmente, perdi esse material. Mas ficou a paixão pela cartografia. E o livro/álbum que ora indico para uma biblioteca dos meus sonhos inabaláveis apresenta-se duplamente rico: pelo valor documental e pela riqueza iconográfica, ao se valer de reproduções de mapas antigos e deslumbratórios, além de ilustrações que se reportam às origens do Brasil. Como não se envolver com a beleza plástica de certos mapas do séc. XVI, como os de Pierre Desceliers, em 1546 e 1550?, mesmo levando em conta que, em alguns casos, as reproduções poderiam ser mais definidas. Todas as regiões do país estão contempladas, umas mais, outras menos. Enfim, uma verdadeira aula visual de História e Geografia.

6 comentários:

Mulher na Janela disse...

Oi, lindão!!!!
Da sua lista, partilho carinhosamente da Descoberta do Mundo, de minha musa, a divina Clarice, a Lispector, que admiro em profundidade total!

Beijos...

Marcos A. Felipe disse...

Moacy, esse livro é novo, lançamento ou relançamento? Vai ser especificamente em qual dia da semana?

Jens disse...

Nunca te vi, sempre te amei!!!
Filmaço, filmaço!
Pena que não estou em Natal pra (re)ver.
Um abraço.

Moacy disse...

Marcos, é livro novo. Na verdade, trata-se de um levantamento dos principais filmes que vi a partir dos anos 50, em Caicó. São mais de 1000 filmes registrados, divididos em três categorias: os excelentes, os ótimos e os (especialmente) bons. Sem maiores comentários críticos. O lançamento deverá ser na sexta, só não sei a hora, ainda. Um abraço.

Jean Scharlau disse...

Moacy, parabéns e muito sucesso no lançamento do livro em Natal.

Aproveito para convidar-te a enviar um artigo sobre algum filme atual, ou que encontre-se nas locadoras, que não O Labirinto do Fauno ou Babel (sobre os quais já temos publicado no www.olobo.net, TV & Cinema). Divulgaríamos também o lançamento.

Abraço.
Jean Scharlau

Jean Scharlau disse...

Ah, sim. O meu emeio é jeanscharlauAHHOBAgmail.com