segunda-feira, 12 de março de 2007

ALMANAQUE DO BALAIO EXTRA
Um disco: Nove de Frevereiro / 2 (2006), de Antônio Nóbrega
Um clássico: Quarteto de cordas nº 1 (1873), de Johannes Brahms
Um filme: Terra em transe (1967), de Glauber Rocha
Um quadrinho: Zeferino & Graúna (1972), de Henfil
Um livro: As pelejas de Ojuara (1986), de Nei Leandro de Castro
Uma livraria em Natal: Balalaika /sebo/ (Rua Vig. Bartolomeu, 565, Cidade Alta)
Uma obra política: Manifesto do Partido Comunista (1848), de Marx & Engels
Um artista: Newton Navarro (RN)
Uma poeta potiguar: Iara Maria Carvalho, de Acari
Outra poeta potiguar: Ana de Santana, de Caicó
Um poeta/processo: Falves Silva (RN)
Outro poeta/processo: Jota Medeiros (RN)

Um caba porreta: Muirakytan Macedo (RN), historiador
Outro caba porreta: Milton Cirne (RN), médico
Mais um caba porreta: Paulo Jorge Dumaresq (RN), diretor & dramaturgo
Uma mulher de fibra: Maria Boa /Maria Oliveira Barros/ (1920-1997), rapariga e dona de cabaré

Uma expressão nordestina: Lesado (= abestalhado)
Uma beleza feminina: Fátima Arruda (RN), professora da UFRN
Outra beleza feminina: Carmen Vasconcelos (RN), poeta
Mais uma beleza feminina: Analu Campos (RN), atriz de teatro, em Jesus de Natal (2005)
Um blogue: Sela de Prata (RN), sobre cinema
Uma cidade: Acari (RN)
Um lugar em Natal: Bosque dos Namorados, no final da Alexandrino de Alencar
Uma bebida: Garapinhada de manga
Outra bebida: Samanau (RN), cachaça de Caicó

Uma Folha Porreta para: Theo G. Alves (RN), com o blogue Museu de Tudo
Outra Folha Porreta para Wescley J. Gama (RN), com o blogue A Taberna
Uma recomendação: a revista Brouhaha (Natal), da Fundação Capitania das Artes
Uma citação: "O cinema deve ser um meio de explorar os problemas mais complexos do nosso tempo, tão vitais quanto aqueles que há tantos séculos vêm servindo de tema à literatura, à música e à pintura" (Andrei Tarkóvski).


BALAIO PORRETA 1986
nº 1970
Natal, 12 de fevereiro de 2007
Poema/Processo, 40 anos



12-03-1967/12-03-2007: 40 anos de vivências cariocas
40 MOMENTOS EXCEPCIONAIS NO RIO
vividos por um nordestino do Seridó

* Geração Paissandu: 2ª fase (1967-69)
* A Cinemateca do MAM (1967-78)
* Cidadão Kane (Welles) e outros clássicos (1967)

* A fundação do poema/processo (1967)
* O rei da vela, pelo Grupo Oficina, e O & A, pelo TUCA-SP, no João Caetano (1968)
* A passeata dos 100 mil, da Cinelândia à Candelária (1968)
* 2001: uma odisséia no espaço, de Stanley Kubrick (1968)
* Decisão no Maraca: Fluminense 3 x 2 Flamengo (1969), campeão carioca
* Decisão no Maraca: Fluminense, campeão brasileiro (1970)
* O primeiro livro: A explosão criativa dos quadrinhos (1970)
* Fluminense, campeão carioca (1971)
* O ingresso no Departamento de Comunicação da Universidade Federal Fluminense (1971)
* Na UFF, As criações das disciplinas Introdução às Histórias em Quadrinhos (1972) e Introdução à Ficção Científica (1986), as chefias do Departamento de Comunicação (1976-78 e 1998-2000), a vice-direção, em duas ocasiões (1991-94 e 2000-02) e a direção do Instituto de Artes e Comunicação Social (2002-2003).
* O terceiro livro: Para ler os quadrinhos (1972)
* Colaboração na Tribuna da Imprensa (1972-74)
* Colaboração no Jornal do Brasil (1972-76)

* A militância na Política Operária Marxista-Leninista (1972-82), depois de rápida passagem pelo Partido Operário Comunista (1968-69)
* ExPoesia, na PUC (1973) & PoemAção, no MAM (1973)

* O apogeu na Revista de Cultura Vozes (1974-80)
* Associação Brasileira de Semiótica / Regional Rio (1974)
* O quarto livro: Vanguarda: um projeto semiológico (1975)

* Assuntina das Amérikas, de Luiz Rosemberg Filho, na Cinemateca-MAM (1977)
* Objetos verbais, poemas/processo (1979)
* A militância no Partido dos Trabalhadores (1980-96)
* Uma introdução política aos quadrinhos (1982)
* Cinema Pax (1983), poemas
* A biblioteca de Caicó (1983), crítica & ensaios

* Decisões no Maraca: Fluminense, bicampeão carioca e campeão brasileiro pela segunda vez (1984)
* Fluminense, tricampeão carioca

* O nascimento de ANA MORENA (1986)
* Lançamento do Balaio (1986)
* A campanha presidencial de Lula (1989)
* O nascimento de ISADORA (1990)
* Mais um livro: História e crítica dos quadrinhos brasileiros (1990), premiado em Cuba

* O lançamento de Chico Doido de Caicó, no Balaio (1991)
* Chico Doido na Academia Brasileira de Letras (1993)
* Quadrinhos, sedução e paixão (2000), premiado em São Paulo
* Curadoria da Exposição de HQ na Fundação Biblioteca Nacional (2002)
* No ano do centenário: Fluminense, campeão carioca (2002)
* 50 anos de registros cinematográficos (2006), de Caicó ao Rio de Janeiro.

3 comentários:

sandra camurça disse...

Rapaz! Já frevei demais esse ano mas óia só: hoje, Recife e Olinda comemoram respectivamente 470 e 472 anos de idade, é frevo ou não é? Infelizmente não poderei participar da festa.

Bela postagem, a de hoje, com referências às pessoas, amigos/as e paixões da sua terra e do Rio de Janeiro.

Um beijo.

Jota Effe Esse disse...

Teu Balaio é porreta, amigo.
Um abraço.

Marcos A. Felipe disse...

Moacy, infelizmente sexta-feira estarei em um curso o dia todo na UFRN - manhã e tarde. Diz respeito ao meu Estágio Probatório e, claro, não poderei faltar. Portanto, nosso contato ainda ficará adiado mais um dia. Abraço e obrigado pela divulgação do blogue Sela de Prata.