quinta-feira, 12 de abril de 2007

DOIS POEMAS de
ADRIANO DE SOUSA (RN)

Caixa de costura
para
José Bezerra Gomes

com agulha
e linha se faz
o bordado

ou um poema

no delicado
pano
da página

Prego
para
Luís Carlos Guimarães

torto
enferrujado
cego
um inutensílio

precioso
assinala
onde as palavras
se encantam

[ in
Saartão. Natal, 2004 ]


BALAIO PORRETA 1986
nº 1994
Rio, 12 de abril de 2007


HUMOR NATALENSE
Registrado por Veríssimo de Melo, em 1959:

Antigo proprietário em Estremoz [ao lado de Natal], Carmelo Pignataro tem muitas estórias pitorescas de boêmia e cachaça. Ouvi contar que, uma noite, Carmelo chegou em casa pelas três horas da madrugada. Vinha de uma farra grossa. Como é lógico, sua exma. esposa recebeu-o contrariada e reclamou:
- Agora, Carmelo? Três horas da madrugada?
Ao que ele contestou:
- Três horas, não! Uma hora da manhã!
Por coincidência, no mesmo instante, o relógio da parede bateu as três horas fatais.
A senhora, vitoriosa, exclamou:
- Eu não disse que eram três horas?
Carmelo teve ainda esta saída genial:
- Mas, minha mulher, você deixar de acreditar em mim, que sou seu marido, para acreditar num simples relógio de parede!...

[ in Pequena antologia do humor natalense, de Veríssimo de Melo. Natal: Sebo Vermelho /2a. ed./, 2003 ]


POEMA
de
CLÁUDIA CASTANHEIRA (RJ)

Que homem é esse
Que só vem de vez em quando
E que me deixa esperando
Com essa falta de ar

Que bicho é esse
Que não trepa
Não me come
Mas que tanto me consome
Sem saber o que pensar

Que homem é esse
Com essa sede de amasso
Que me toma nos seus braços
Num impulso do sentir

Que homem é esse
Que me vem fora de hora
Sem espera, sem estória
E me impede de partir...

[in Balaio 302, 10/7/1991]


FRASES & MAIS FRASES
Via Internet


Ninguém vencerá a guerra dos sexos. Há muita confraternização entre os inimigos.

Eu bebo pouco, mas este pouco me transforma em outra pessoa; e essa outra pessoa bebe pra caralho!

PINTO EDUCADO É AQUELE QUE LEVANTA PRA MULHER SENTAR.

Casar é trocar a admiração de várias mulheres pela crítica de uma só!

Eu bebo pra ficar ruim mesmo, porque se fosse pra ficar bom eu tomava remédio!

Em dia de tempestades e trovoadas, o local mais seguro é perto da sogra; não há raio que a parta.

A DIFERENÇA ENTRE O HOMEM E A MULHER É QUE O PAU QUE ESTÁ ENTRE AS PERNAS DO HOMEM É SEMPRE O MESMO.

Beijo não mata a fome, mas abre o apetite.

As mulheres perdidas são as mais procuradas.


PROVÉRBIOS POPULARES

• O rico bebe para se lembrar e o pobre para esquecer
• Dinheiro na mão de pobre só faz baldeação
• Rico bêbado é divertido: pobre bêbado é pervertido
• Champanha de pobre é Sonrisal
• Entre ricos e pobres não há parentesco
• Deus dá o pão, mas o pobre não tem dentes
• Em cara de pobre é que o barbeiro aprende
• O pau enverga no cu do rico, mas só quebra no cu do pobre
• O pão do pobre só cai com a manteiga para baixo
• O pobre só vive de teimoso que é
• O pobre é como limão: nasceu para ser espremido
• Pobre não casa, junta os trapos
• Rico em casa de pobre é a desgraça da galinha
• Pobre em casa de rico ou é dinheiro emprestado ou fuxico
• Pobre só descansa quando plantado de olho pra cima para comer capim pela raiz

[ in Jangada Brasil ]

6 comentários:

Jens disse...

Bonitaço o poema da Claudia Castanheira.
***
Belas e "sensíveis" as frases.
O leitorado feminino vai querer te capar. Hehehe...
Um abraço.

Bosco Sobreira disse...

Fazia tempo que eu não ria tanto como hoje. Esse Carmelo é um figuraço mesmo!
Forte abraço, meu caro Moacy.

Mulher na Janela disse...

lindos os poema do adriano de sousa.
quanto às frases, prefiro me calar e... rir... afinal, são muito engraçadas mesmo!

um abração, Moacy!

uma tricolor do Recife disse...

"PINTO EDUCADO É AQUELE QUE LEVANTA PRA MULHER SENTAR"
Danou-se...isso realmente me deixou excitada... Eu tô que tô!

Um beijo.

Bosco Sobreira disse...

Voltei para te pedir uma informação: onde encontro mais poemas do Adriano de Sousa, de quem se trata, se é um jovem poeta ou um dos inúmeros poetas potiguares (ô terrinha pra ter poeta bom!) que, infelizmente não chegam até nós.
Forte abraço.

Francisco Sobreira disse...

Moacy,
A postagem de hoje está recheada de (bom) humor e da boa poa poesia. Um abraço.