quinta-feira, 5 de abril de 2007

Repeteco / Memória
BALAIO PORRET@ 254
Rio, 26 de maio de 2003
Total de assinantes: 577



UM E-MAIL QUE EU QUERIA MUITO PODER ENVIAR...

De: rafaonweb@yahoo.com.br
Para: jesuscristo@alem.ceu

Assunto: O Rio tá foda

Fala, Jê! Q q tu manda?

Ó, cara, tô te emeiando pra dizer q a situação aqui embaixo tá K.B.Luda, meu. No Rio entaum, puta que o pariu (com todo respeito à tia Maria)!!! Mas a galera do morrão tá apavorando, sabe. É um tiroteio atrás do outro, só presunto na televisão e uma governadora saída do gibi do Chico Bento q pensa q ainda tá na roça e q não faz porra nenhuma. Tá foda mesmo...

Hj teve tiroteio aqui perto de casa e eu vi a cobra segurar o tchan. Nossa, fiquei azul fluorescente. Daí resolvi te mandar uma idéia pq não tinha mais pra quem pedir uma força. Pô, tu tem a manha do negócio né, bota mó moral. Vê se dá pra melhorar o meu lado aqui, e o da geral aqui do Rio. Sempre me falaram q tu curte qdo a gente pede pra todo mundo, q nem rola esse lance de olhar só pro próprio umbigo pq tu finge q não é contigo. Entaum, peço em nome da galera da cidade maravilhosa, olha pra gente. Dá uma proteção aí pra gente poder sair na rua sem cagaço, poder ir pra aula sem medo de q entre um despirocado pra meter bala em todo mundo, pra tentar ter uma vida normal.

Nem quero paz não. Acho mó balela essas caminhadas pela paz e essas propagandinhas de artista da globo fazendo pombinha da paz c/as mãos. Só não quero ter a sensação d q abriram a porta do inferno e q o teu concorrente lá dominou geral. Isso aqui já virou guerra há mó tempão, só q eu ainda não sei quem é o bem e quem é o mal, tomando como classificação a daquele debilóide gringo, o George W. Hitler (acho q é isso...)

Se tu tiver muito ocupado, vê se tem algum chapa teu q dê conta do recado. Pedrão, Toninho, Bastião (q tá até no nome da cidade), Chico ou Jorginho, q é padroeiro do Rio, sei lá, qq um. Só não me deixa na mão, cara.

Qq coisa, c sabe onde me achar...

Abraço do teu camarada,

Rafael Maia

[ in Poeta Que Pariu ]


[][][]


Memória:
in Balaio 1339, de 13/11/2000
E O MUNDO COMEÇOU EM CAICÓ...


Apesar do ceticismo de alguns, muitas são as evidências arqueológicas, antropológicas, metafísicas e futebolísticas de que o mundo (inteligente) no planeta Terra teria nascido na Cidade do Caicó, sertão seridoense do Rio Grande do Norte, nas proximidades da mitológica São Saruê.

Há, inclusive, fortes indícios de que em torno do Poço de Santana, ao nordeste da cidade potiguar, em pleno Rio Seridó, moradia sagrada de uma serpente milenar, tribos nômades por lá já viviam há 69 mil anos. Essas tribos seriam dotadas de inteligência superior para os padrões da época, sendo, segundo o historiador Clifford Dantas Simak, portadores de atributos mercadológicos os mais diversos e mesmo os mais avançados, considerando a vida em nosso planeta há 69 mil anos.

Mas quais são, afinal, os indícios que nos levam a acreditar que o mundo começou em Caicó? Ei-los, seguindo a linha epistemológica esboçada pelo arqueólogo Raimundo Bradbury:

1. O Poço de Santana é o centro geodésico e metafísico do mundo. Segundo todos os registros históricos, culinários e biológicos existentes, inclusive aqueles anotados pelo astrofísico Arthur Cordeiro Clarke, em secando o poço o mundo simplesmente acabará. Tanto é que, em 69 milhões de anos, nunca secou. Mesmo no grande desastre ecológico ocorrido há 65 milhões de anos, quando os dinossauros desapareceram, o Poço de Santana não sofreu maiores danos físicos e morais;

2. Seres extraterrestres que por lá passaram, em nosso século [séc. XX], em 1943, deixaram marcas da Historicidade/Singularidade no leito do açude Itans, marcas essas que antecipam as ruínas de Nova York no século XXI e prenunciam uma nova espiritualidade camongeana para a Cidade;

3. Em Caicó, a torcida de futebol mais fanática não é a do Flamengo - é a do Botafogo, cujo fundador, o lendário Marujo Asimov, mantinha contatos telepáticos com Mané Garrincha nos anos 50, confirmando a previsão dos índios tapuias que habitavam as cercanias do Poço de Santana;

4. Em 13 serrotes ao sul da cidade, nas proximidades do Rio Barra Nova, há inscrições rupestres sublinhadas por escrita sânscrito-aramaico-jupiteriana, que só podem indicar o seguinte (na opinião do egiptólogo Fausto Cunha de Medeiros): os primitivos caicoenses há 69 mil anos emigraram para a África e, do continente africano, se espalharam pela Europa e Ásia.

Assim sendo, não temos a menor dúvida: o mundo começou mesmo em Caicó...

[][][]

Brevemente, no Balaio:
A NOVA POESIA DO RIO GRANDE DO NORTE,
texto de nossa autoria. (MC)

Um comentário:

camilo disse...

Dentre tantas verdades expressas no seu texto, uma é indiscutível: em caicó, só dá Botafogo!
abraço, Moacy.
camilo