sexta-feira, 19 de outubro de 2007


Foto de ABrito
[ in Olhares ]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2141
Rio, 19 de outubro de 2007



DOIS POEMAS
de
Márcia Carrano
[ in Vento Leve.
Juiz de Fora, 2007 ]

minha cabeça
virou um grande
texto
totalmente fora
do contexto.

[]

afasta esta poesia doida
pousando incômoda
em meus dias:

preciso viver
de pão-sal-e-dor.


A BIBLIOTECA DOS MEUS SONHOS

Macbeth [1606], de William Shakespeare. Trad. Manuel Bandeira. Rio de Janeiro : José Olympio, 1961, 110p. /Coleção Rubáiyát/ [] Talvez não seja a melhor tradução do Macbeth; há outras mais instigantes, ou mais provocadoras. Mas um Shakespeare recriado por Manuel Bandeira, um dos nossos maiores poetas, tem tudo para ser uma experiência literária em alto estilo. "Macbeth é, senão a mais profunda (...), a mais sinistra e sanguinária tragédia do autor: basta dizer que dos protagonistas só dois sobrevivem - Macduff e Malcolm" (MB).


DE ZILA MAMEDE

Essa pobre memória que te estendo
vem lavada por águas milenárias
que a depuram de lodos e cansaços
para o descobrimento do teu nome.
(...)
[ Soneto da iniciação, in Salinas, 1958 ]

6 comentários:

astier basilio disse...

grande moacyrne,
tô de volta em blog,
aliás, não sei se já te falei,
meu sogro é teu fã,
seu Paulo Huebra.
Olha, qdo puder
dá um pulo no meu blog
novo:

http://desliguemseuscelulares.zip.net
Abração
do amigo
astier

Mme. S. disse...

Sempre bom vir aqui.
Um abraço, S.

Natália Nunes disse...

O nu artístico é a temática que mais exige do fotógrafo e é a mais complexa e completa.


"pão-sal-e-dor"

Abraços.

Jens disse...

Que foto, Moacy. QUE FOTO! Puro deleite.
Um abraço e um bom findi.

Fernanda Passos disse...

A foto tá demais! e os poemas da Márcia são muito bons. Percebi um viés existencialista neles e gostei. Agora a Zilda Mamede detonou geral. Belíssima citação Moacy.
Beijo pra vc.

ACANTHA disse...

Que bom Balaio, MOACY... Adorei Márcia Carrano!