quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008


Poemacolagem de
LUIZ ROSEMBERG FILHO
in
Via Política


BALAIO PORRETA 1986
n° 2225
Rio, 7 de fevereiro de 2008


SANGUE NA VIA POLÍTICA

Depois do carnaval, o Sangue. Como assim? De que se trata? De um vídeo. Sim, de um vídeo. Mas que vídeo é este? Um vídeo que pensa a relação entre a poesia e a história? Um vídeo que se pretende político? Que se pretende acinematográfico? Um vídeo que investe em vivencialidade e antibelicismo? Um vídeo que transforma a poesia em politicidade? Que faz da indignação a sua matriz temática? Ou que repensa a articulação política/sexo a partir de um dado poema? Um vídeoporrada, sem maiores preocupações narrativas (no sentido hollywoodiano-tradicional)? Pois é, um vídeo. Simplesmente. Um vídeo de Luiz Rosemberg Filho. E codirigido por um certo poeta e cangaceiro do Seridó. Terra de cabas da peste. Um vídeo, enfim, que pode ser visto (embora não seja recomendável para crianças e pré-adolescentes) através do Kino Kaos, a nova seção do excelente Via Política.


SEM MAGIA
Márcia Maia
[ in Tábua de Marés ]

a lua de janeiro
me emudece

(os cães ladram
perfumam a noite os jasmins)


PERFIL
Romário Gomes
[ in Cacos ]

leonino
seridoense
poeta

amante
humano
angelical

caatingasertãoadentro
sou rude
quaseanimal


POEMA
Sandra Camurça
[ in O Refúgio ]

minhas pernas abrem asas
me arregaço
me rasgo
e tua boca-língua atrevida
lambe lábios
grandes lábios
banhados
de desejos e folia

5 comentários:

Márcia disse...

Feliz de estar aqui. ;)
Um beijo.

eliene dantas disse...

Fico muito feliz em encontrar meu amigo Romário Gomes no seu balaio. Uma grande pessoa, um grande poeta.Abraço Moacy

Romário Gomes disse...

Moacy Cirne: um poeta/possesso? Um poeta/poema/protesto? Um vídeo/poema/processo? Importa o poeta-ator increvendo na poesia (sanguinária) e na história sua indignação. Parabéns! Ah! Quanto ao meu poema... só posso agradecer.

sandra camurça disse...

Hômi, vou conferir esse vídeo. Que poemas porretas, hein?
Eita, tem um meu...rs...
Grata, Moacy!

Um beijo.

sandra camurça disse...

Ah, lembro desse poemacolagem lá do poema/processo, muito bom!
Otro beso.