sexta-feira, 21 de março de 2008

BALAIO PORRETA 1986
n° 2262
Natal, 21 de março de 2008


Humor
HISTÓRIAS DE ARMANDO NEGREIROS
[ in Viva a Verve! Natal: Sebo Vermelho, 2000 ]

Avalie temperado
Consultando uma mulher que tinha vindo do interior, ela foi logo adiantando: - Doutor, eu tô com uma coceiras aqui nas partes e uns escorrimentos e já usei tudo que me ensinaram: alho, manjericão, coentro, folhas disso e daquilo... e relatou outras mezinhas de que havia feito uso.
Dr. Carlos Mesquita, imperturbável, vira-se para o estudante e a atendente e comenta, sério: - Isso ao natural já é bom, avalie temperado...

Maca estreita
Deusdedith Nobre, baixinho, gordinho, quando não acontece, inventa. Mas essa ele garante que aconteceu. Após colher toda a história da paciente (anamnese), só faltava o exame físico. Peremptório, determinou: - Agora, a senhora tire a roupa e deite nessa maca...
A gestante desconfiada, mãos nos quadris, indagou: - Doutor, e essa caminha estreita pode com nós dois?

Mêrda
Participando de um encontro no Anhembi, em São Paulo, Raimundo Vicente Borba ouviu pelo serviço de som a chamada: - Os senhores participantes do grupo um, dirijam-se por favor ao salão Ê.
Borba, estranhando a pronúncia, indagou de uma recepcionista paulista: - O salão Ê que o locutor falou deve ser o É, não é mesmo?
- Não, senhor, é Ê mesmo. Aqui só falamos Ê, nós não falamos É.
Borba não perdeu tempo: - É uma pena. Assim vocês não podem mandar ninguém à merda e mandando à mêrda não tem graça nenhuma.

Bis
Ivanildo Correia de Paiva, o Deus, não podia fazer feio nos estudos, filho que era do Professor Saturnino, conhecido e respeitado professor de português que ensinou a mais de uma geração. Mas, para seu azar, estudando em Recife, foi reprovado e não sabia o que dizer ao pai. Espirituoso, passou o seguinte telegrama: PROFESSORES ENTUSIASMADOS MEUS EXAMES PEDIRAM BIS.

9 comentários:

Marco disse...

Ah, caro mestre Moacy... Deliciosos causos, especialmente o primeiro. Estou rindo até agora. Boa Páscoa. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Anônimo disse...

Moacir..

O Jornalista Paulo Henrique amorim foi praticamente expulso do portal do IG onde tinha um blog.. o mesmo tinha acontecido com vc antes. Que coisa.. o nazi/fascismo continua agindo neste País..

abs. Pedro

Jens disse...

Tá legal, Moacy, você bem que tentou. Os leitores incautos podem até acreditar nos personagens inventados por ti. Porém, para enganar um bagual dos pampas é preciso algo mais - eu sei quem é o herói. É ele, o cabra macho do Seridó, o comedor do sertão, o matador (sexualmente falando) das cidades do sul maravilha: Chico Doido de Caicó. O CARA.
(Cá entre nós, vou reivindicar a cidadania gaúcha pro meu herói. Acho que ele nasceu no RS. Se não nasceu, merecia. Taura dos bons tá aí.)
***
(PS: Alguma sugestão sobre métodos de tortura a serem aplicados em Marconi Leal? Só consigo pensar nos tradicionais pau de arara, afogamento, relhaço na bunda e abstinência sexual. Acho pouco).
***
Abraço, professor.
A alegria é a prova dos nove.

celia musilli disse...

rsss.. são todas ótimas....Aproveito pra te desejar Feliz Páscoa com humor e chocolate.. Um beijo

Vais disse...

Moacy,
ótimo, ri até do 'avalie temperado'.
pegando o gancho do comentário do Pedro sobre o que aconteceu com o Paulo Henrique, e com você também?
depois dizem que não tem censura, mas do caralho foi a atitude do Mino Carta se retirando.
abração

Ane Brasil disse...

Hilário, memão, hilário... temperado? hehehehe
Sorte e saúde pra todos!

Ane Brasil disse...

Hilário, memão, hilário... temperado? hehehehe
Sorte e saúde pra todos!

Mme. S. disse...

sensacional, amigo. como se não bastasse, a gente vem aqui e ainda se diverte. aleluia!
beijos, S.

Oliver Pickwick disse...

São histórias tão inverossímeis que até dá pra acreditar.
Abraços!