segunda-feira, 28 de abril de 2008



ABC
Campeão potiguar
pela 50ª vez

As fotos, no Frasqueirão,
são do ano passado


BALAIO PORRETA 1986
nº 2298
Rio, 28 de abril de 2008



DAS ELEGIAS: DIDÁTICA
João Filho
[ in Hiperghetto ]

O áspero poema? Não mais quero.
O inviável abismo? Já descri.
Foi com inabalável esmero
que duramente me persegui.

Se tudo é insuficiente, espero.
O instante vence o tédio, senti.
Se a valsa mudou-se em bolero
o ritmo pouco importa, vivi.

Pelo tropeço suavizei o passo.
Seu corpo é o sentido que devasso
devagar, como quem respira.

Gota que se equilibra suspensa –
a vida. Mínima que é imensa,
quando pensa que é real, delira.


DIVAGAÇÕES & PROVOCAÇÕES

Nada mais sagrado do que a paixão de um torcedor de futebol. O estádio, então, passa a ser o templo mágico de suas orações dionisíacas.

O meu interesse pelas vanguardas começou em 1966, talvez um pouco antes. E continua até hoje. Mas só me interessam as vanguardas que apostam no crescimento do Ser Humano, inserido na sociedade articulado com o real que o cerca. É preciso dizer com todas as vogais e consoantes: muita merda pseudoliterária e/ou pseudo-artística é produzida em nome da vanguarda.

Se a coca-cola, a veja, o álcool, o cigarro e o "padrão global de qualidade" são drogas com o aval da lei e da moral burguesa, por que não legalizar o uso da maconha? De minha parte, não dispenso uma boa cachaça mineira. Ou, pelo menos, não dispensava. Mas dispenso, sem maiores discussões, qualquer tipo de cigarro.

Pior do que um marxista ortodoxo - em geral, um sujeito chato e equivocado - é um ex-marxólogo - em geral, um sujeito que abandona a esquerda (a "sua" esquerda) para abraçar as causas da direita raivosa.

4 comentários:

Jens disse...

Moacy:
Hehehe, se a Veja é legal, nos locupletemos todos. Ou instaure-se a moralidade, como dia o escriba do clã dos Ponte Preta.
***
Ex- marxólogo é duro de aguentar. Geralmente são mais realistas do que o rei, isto é, mais raivosos do que quem lhes paga o salário da consciência vendida.
***
Um abraço. Boa semana (aqui previsão de geada e cinco graus esta semana. Brrr...)

hipergheto disse...

Valeu, Moacy. E como sempre um grande abraço e vida longa.

Marco disse...

Parabéns à torcida do ABC. Queira Deus que nós, rubro-negros, nos juntemos à festa dos campeões regionais.
Caro mestre Moacy, eu nunca usei droga nenhuma, sequer cigarro de tabaco. Mas acho que deveriam liberar as drogas. O proibido tem sabor especial. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida. (Desculpe por não ter aparecido antes, mas tenho andado assoberbado)

Jens disse...

PS. Que falta de educação: parabéns à torcida do ABC!!!