quinta-feira, 24 de abril de 2008



São João do Sabugi e a Serra do Mulungu (RN),
em 1932.
Foto do acervo de Anchieta França,
no blogue do
Prof. João Quintino


BALAIO PORRETA 1986
nº 2294
Rio, 24 de abril de 2008



POEMA DE MÁRCIA MAIA

TANGO

pele a pele
suor saliva
espasmo gozo

[ in Tábua de Marés ]


REVISITANDO POSTAGENS ANTIGAS

UMA PEQUENA HISTÓRIA CASCUDIANA

"Cascudo é convidado por um amigo, velho mestre de fandango, para assistir a um ensaio. Estão compostas as duas alas de marujos e, ao som de instrumentos de cordas, marinheiros e oficiais começam a cantar:
- Nas ôndias do mar...
- Pára, pára! - ordena o mestre. - Respeitem o professor Cascudo. Eu já disse mais de mil vezes que a palavra não é ôndias. A palavra certa é ôndegas!"

[in Câmara Cascudo, um brasileiro feliz, de Diógenes da Cunha Lima]


Memória 1933
A PROPOSTA POLÍTICA DE UM CANDIDATO A PREFEITO

O fato aconteceu em Mossoró, RN, em 1933, e se encontra narrado no livro Um estado de "graça", de Celso da Silveira. O candidato a prefeito Pedro Artur da Silveira Martins se apresentou com a seguinte
plataforma política:

1. Comprarei um carro fúnebre a fim de que os defuntos
tenham mais conforto;
2. Mandarei construir banheiros públicos dentro do rio
para acabar com o nu aquático;
3. Determinarei a construção de mictórios públicos,
separando os homens das mulheres;
4. Não permitirei mais as conhecidas exibições jumentícias
no meio da rua, pois mandarei recolher os animais ao curral da Prefeitura, ficando isolados dos outros bichos;
5. Por motivos óbvios, mandarei riscar o
24 do número do Jogo do Bicho.

Ao que consta, o Sr. Pedro Artur não se elegeu.


COMO SE FALAVA EM NATAL
NA SEGUNDA METADE DOS ANOS 40


Arriado : Apaixonado
Arrotando goga : Gabando-se
Baiuqueiro : Jogador de baralho
Bater a linda plumagem : Voar; tomar caminho
Boca da noite : Fim de tarde
Caningado : Repetitivo; insistente
Comer corda : Aceitar e acreditar em elogios fáceis
Dar esbregue : Repreender
Dar o cavaco : Afobar-se; irritar-se
Enfarpelado : De roupa nova
Estar com a goitana : Estar furioso
Faltar areia nos pés : Ficar desnorteado
Jerimunlândia : A terra norte-rio-grandense
Lambedeira : Faca; peixeira
Marretar : Roubar
Muxicão : Beliscão
Pinicar a burrinha : Esporear
Queimar as pestanas : Ler; estudar muito
Torres : A formação de nuvens carregadas prenunciando chuvas

[ Fonte: Esquina da Tavares de Lira com a Dr. Barata,
reportagens de Djalma Maranhão.
Natal: Sebo Vermelho (Glossário organizado por Cláudio Galvão)]


FEIRA DE CITAÇÕES ESPORRENTAS

[] Só conheço um afrodisíaco - a mulher. (Millôr Fernandes)
[] O Ministério da Saúde adverte: conservadorismo e puritanismo provocam câncer. (Balaio 985)
[] O homem é um deus quando sonha e não passa de um mendigo quando pensa. (Hölderlin)
[] A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana. (Barão de Itararé)
[] O sonho é o pensamento em férias. (Murilo Mendes)
[] Seja um viciado em amor. Não há nenhuma contra-indicação do Ministério da Saúde. (Dailor Varela)
[] Deus é Foda. (Boêmio da Lapa, no Rio)
[] Prefiro o paraíso pelo clima, e o inferno pela companhia. (Marx Twain)

9 comentários:

Jens disse...

Moacy:
Hoje tô arrotando goga: metemos 5 X 1 no Paraná.
Estamos na próxima fase da Copa do Brasil. Dá-lhe Inter! Vou pra festa!!!
Um abraço.

Jens disse...

Ops, Dá-lhe Inter e vou pra festa (já estou no embalo).

Carito disse...

Belíssima foto! Infelizmente o turismo aqui "errou ene" e não RN como deveria: só existe Natal, só existe turismo de massa. falta interiorização de verdade, falta um projeto decente de turismo sustentável. As fotos do RN no Balaio comprovam: a classe política deveria ter mais Seridó de nós! A política de turismo aqui é uma piada: ficamos às gargalhadas, quando poderíamos ficar nas Gargalheiras... entre outras eiras e beiras...

Sérgio Vilar disse...

Moacy, aproveitando o contato inicial, estou elaborando matéria para O Poti sobre os 40 anos da passeata estudantil em Natal. Minhas fontes até agora são poucas: Rejane, Zé Bezerra Marinho e talvez Luciano Almeida. Seu nome também foi lembrado, mas houve dúvida sobre sua participação. Você poderia me ajudar? Qualquer coisa deixa recado no blog (sergiovilar.blogspot.com) ou liga: 9929-6595.

Abraço!

João Quintino disse...

Moacy, ficamos felizes com a postagem da imagem da Sanja dos anos 1930 aqui no Balaio. Muito obrigado, também, pela divulgação do nosso blog. Qunto às expressões potiguares da década de 1940, muitas delas ainda são faladas aqui em São João do Sabugi, inclusive eu gosto muito de utilizá-las até quando dou aulas, perguntando sempre aos alunos se eles as conhecem. Carito tem toda a razão e adorei os trocadilhos dele. Abraço!

João Quintino disse...

Moacy, ficamos felizes com a postagem da imagem da Sanja dos anos 1930 aqui no Balaio. Muito obrigado, também, pela divulgação do nosso blog. Qunto às expressões potiguares da década de 1940, muitas delas ainda são faladas aqui em São João do Sabugi, inclusive eu gosto muito de utilizá-las até quando dou aulas, perguntando sempre aos alunos se eles as conhecem. Carito tem toda a razão e adorei os trocadilhos dele. Abraço!

Francisco Sobreira disse...

Caro Moacy,
Algumas dessas palavras (marretar, por exemplo) eram usadas no Ceara nos anos 1950. E que bom, hem, Flu e Fla fizeram, respectivamente, as duas melhores campanhas na primeira fase da Libertadores. Mas daqui pra frente a coisa vai ser mais difícil. Um abraço.

Jens disse...

Moacy:
tem um galardão pro Balaio lá na Toca, nesta sexta-feira. Pega lá.
Um abraço.

ANNA JAILMA - annajailma@yahoo.com.br disse...

Amei avistar nossa São João do Sabugi com a bela Serra do Mulungu, dentro de seu balaio. Que lindo! Abraço.