sábado, 20 de setembro de 2008


Clique na imagem
para ver quase cinco minutos
da obra-prima
Uma mulher sob influência
(Cassavetes, 1974),
com Gena Rowlands


BALAIO PORRETA 1976
n° 2430
Rio, 20 de setembro de 2008

quero inquietar montanhas
dar vazão à vazante
hipnotizar multidões
e dissolver o instante
(Iara Maria CARVALHO, in Mulher na Janela, 19/09/2008)


JORDI SAVALL, HOJE NO RIO

Para aqueles que amam a música antiga (é o meu caso), teremos, hoje (Sala Cecília Meireles, 20h), um programa imperdível: o catalão Jordi Savall e o conjunto Hespèrion XXI nos brindarão com obras do Martin Codax (cancioneiro da lírica galego-portuguesa, de origem medieval), entre outras. Para que se tenha uma idéia da importância (criadora) de Savall, basta dizer que - para mim, pelo menos - o mais belo disco do século XX é a sua versão das Vésperas da Virgem (Monteverdi, 1610), gravada em 1989.


RESPOSTA À REVISTA veja

A revista veja, da Editora Abril, mais uma vez extrapolou. Faz tempo que não a leio: lixo jornalístico não me interessa. Mas li o que escreveram sobre uma incrível matéria dedicada à educação brasileira assinada pelas jornalistas Monica Weinberg & Camila Pereira. Particularmente, o artigo de Marcelo Coelho (cf. Substantivo Plural, editado ontem). Coelho enumera as muitas atrocidades cometidas pela matéria: são terríveis, para dizer o mínimo. Nem mesmo Paulo Freire escapou da fúria "assassina" das duas jornalistas.


Cinema
OS MELHORES FILMES DOS ANOS 70
[ segundo as indicações do meu A cinemateca imaginária ]

1. Jeanne Dielman... (Akerman, 1975)
2. Barry Lyndon (Kubrick, 1975)
3. Laranja mecânica (Kubrick, 1971)
4. Santo Agostinho (Rossellini, 1972)
5. Carta para Jane (Godard & Gorin, 1972)
6. Hitler, um filme da Alemanha (Syberberg, 1977)
7. Uma mulher sob influência (Cassavetes, 1974)
8. O poderoso Chefão (Coppola, 1972)
9. O passageiro (Antonioni, 1975)
10. Gritos e sussurros (Bergman, 1972)
11. Apocalypse now (Coppola, 1979)
12. Salò (Pasdolini, 1975)
13. Um dia muito especial (Scola, 1977)
14. Ludwig (Visconti, 1973)
15. O último tango em Paris (Bertolucci, 1972)
16. Aqui e lá (Godard & Miéville, 1977)
17. Taxi driver (Scorsese, 1976)
18. Verdades e mentiras (Welles, 1974)
19. Moses und Aaron (Straub & Huillet, 1974)
20. O desgosto e a piedade (Ophuls, 1971)
21. A súbita riqueza da gente pobre de Kombach
(Schloendorff, 1971)

22. Amor à tarde (Rohmer, 1972)
23. Trabalhos ocasionais de uma escrava (Kluge, 1973)
24. Morte em Veneza (Visconti, 1971)
25. O espelho (Tarkóvski, 1974)
26. Effi Briest (Fassbinder, 1974)
27. Terra prometida (Wajda, 1974)
28. A viagem dos comediantes (Angelopoulos, 1975)
29. A revolta do Chile (Guzman, 1975-79)
30. China (Antonioni, 1972)
31. Annie Hall (Allen, 1977)
32. Lições de história (Straub & Huillet, 1972)

9 comentários:

benechaves disse...

Moacy: não conheço a metade dos filmes que vc indicou dos anos 70.
Vi os minutos da fita do Cassavetes. Pena que não tenha legenda e a gente só se contente mesmo com a imagem.

Um abraço...

Marcelo F. Carvalho disse...

Mestre, a Veja deixou de ver há tempos... É uma espécie de Cegueira-Branca-Saramaguiana disposta a entorpecer, nunca informar.
_______________________
Coppola... Já disse que sou fã do cara?
_______________________
Abraço forte!

pjdumaresq disse...

Moacy, muito boa a lista. Deixei um e-mail no balaio86. Forte abraço. PJD.

Cinecasulófilo disse...

Moacy,
recebi o seu presente pelo Rosemberg. Agradeço a gentileza, especialmente pela citação ao meu trabalho. O livro eu o devorei rapidamente, é de muito agradavel leitura. Varios dos filmes que você "não viu e gostaria de ver" eu tenho em meu acervo e posso lhe fazer cópias. Um abraço,

Pedrita disse...

vários desses filmes não vi. amo gritos e sussurros do bergman, o meu preferido dele e entre os meus preferidos. beijos, pedrita

Mme. S. disse...

Boa lista. Excelentes sugestões de um mestre.
Beijos. S.

Dilberto disse...

Meu amigo Moacy e suas belas listas: desta vez não faltou nada mesmo! Veja é mesmo um lixo, vide o desperdício de papel de sua edição comemorativa recente... Grande abraço!

Maria Maria disse...

O poema de Iara é show! Ah, tirei a roupa no espartilho. Um abraço

Beti Timm disse...

Moacy,
a lista os filmes está perfeita. e o poema fechadinho! Continuo nas pegadas do mestre! Beijos cultos