sexta-feira, 19 de setembro de 2008


A modelo Sely
em foto
de Tuta
(cf. Olhares)
redimensionada por
Moacy Cirne


BALAIO PORRETA 1986
n° 2429
Rio, 19 de setembro de 2008

Escrever não é apenas uma operação da inteligência.
É uma necessidade do coração.
(Hildeberto BARBOSA Filho. O escritor e seus intervalos, 2008)


CONCEITUAL
Nel Meirelles
[ in Fala Poética ]

o que é um poema
se não um pedaço
de sonho incrustado
entre palavras?


HUMOR DATADO,
ligeiramente autogozativo

[ Repassado pelo ator e prof. José Marinho,
em nossos tempos de UFF ]

Em 1939, o bravo semanário do interior pernambucano
A Folha de Caruaru
,
com a força de seus 300 exemplares,
bradava em manchete:
HITLER,
ATENDA AO NOSSO APELO, NÃO INVADA A POLÔNIA!

Em 1945, finda a guerra, o mesmo jornal lembrava a todos:
HITLER,
BEM QUE NÓS AVISAMOS...


NOMES, ESTRANHOS NOMES
(sejam poéticos ou não...)
[ Cf. Panorama da poesia norte-rio-grandense, 1965 ]

Zênia Maruza (1963-)
Walma de Azevedo Dantas (1948-)
Ytterbio de Siqueira (1932-)
Walflan de Queiroz (1930-1995)
Benilde Dantas (1912-1952)

Genar Wanderley (1910-?)
Elêusipo Oscar de Oliveira (1908-?)
Elyssosio Guimarães (1898-1964)
Olda Pinheiro Avelino (? - ?)
Junquilho Lourival (1894-?)
Nizário Gurgel (1888-1955)
Antídio de Azevedo (1887-?)
Uldarico Cavalcanti (?-1955)
Abner de Brito (1890-1951)

TODA NUA
Abner de Brito
(Caicó, 1890 - Curitiba, 1951)

Vim pensar, hoje, no teu corpo amado,
Princesa! A escultural forma de neve
Do teu corpo tem sido o meu pecado,
Dentre todos que tenho, que é o mais leve.

Vejo, a pulsar, teu seio, que descreve
Linha estuante de escândalo, marcado
Pela eclosão do incêndio propagado
Na febre de meu sonho ardente e breve.

Abaixo, o ventre, no regaço, aonde
Corro a sorver o gozo alto e infinito
Do inferno bom que tua carne esconde...

- Nua! Reflete em mim teus membros lassos
Nesta volúpia que me torna aflito
De nunca os ter sentido nos meus braços!

6 comentários:

Mulher na Janela disse...

Caro Moacy,gostei de ler o Ademir Assunção aconchegado no seu Balaio, que sempre nos traz ótimas surpresas...

Um abraço seridoense.

Iara

sandra camurça disse...

tá tudo maravilhoso, tudinho! hoje tou voando!
beijos.

Eliene Dantas disse...

olá moacy, abrigada pela visita e obrigada pelo elogio também. bj

Henrique Chaudon disse...

Caro Mestre Moacy:
Tenho freqüentado com regularidade o seu blog. Obrigado.
Foi ótimo ter podido lincar vc. ao Aníbal, em Ler-e-escrever. É pra isso que estamos aí: compartilhar.
Grande abraço do aluno Henrique.

adelaide amorim disse...

Tudo ótimo, Mestre Moacy, como de costume. Saudade do Nel.
Beijo e bom fim de semana.

Francisco Sobreira disse...

Moacy,
São bizarros, e até de um mau gosto os nomes Elêusipo, Elyssosio e Uldarico, os demais mais ou menos normais (rima involuntária). Aliás, eu tinha uma irmã chamada Zênia, nome do qual gosto. Agora, veja a coincidência: hoje conversando com João Wilson Mendes Melo, , que foi aluno de Abner de Brito, fui informado que Tarcísio Gurgel está escrevendu um livro sobre ele. Abraço.