domingo, 12 de outubro de 2008


Clique na imagem
para verouvir
Cartola
- um dos deuses da música brasileira -
interpretando
Alvorada
(Cartola, Carlos Cachaça & H. Bello de Carvalho, 1968),
numa gravação de 1974:
nossa homenagem ao sambista
que ontem completaria 100 anos


BALAIO PORRETA 1986
n° 2452
Rio, 12 de outubro de 2008


Cartola sabe sentir com a suavidade dos que amam pela vocação de amar, e se renovam amando.
(Carlos DRUMMOND de Andrade, in
Cartola - Todo tempo que eu viver, 1988)


A BARRAGEM TÁ PESADA
Carito
[ in Os Poetas Elétricos ]

Seu pranto de ave presa
É represa
Em meu coração.

Sangria de açude maior
Nunca vi.


ENCHENTE
Pavitra
[ in Metamorfraseando ]

suo a densidade
dos meus dias
num poema caudaloso
que transborda aqui dentro
e me inunda de vozes
e silêncios


Música erudita
AINDA A REVISTA BRAVO!

Milton Ribeiro é mais do que um ouvinte feliz (o nosso caso): é um cara que entende um bocado de música erudita. Veja só o que ele escreveu, em seu blogue, no artigo As 100 obras essenciais da música erudita segundo a Bravo! ou Vendendo ignorância: "A lista de cem obras essenciais da música erudita da revista Bravo! parece ter sido feita… Sei lá, quem sabe por ocorrências no Google? Proponho um acerto com você, caro leitor. Acho que você concorda que é fácil fazer listas e, quanto mais longas forem, mais fácil fica, certo? Se a lista contiver alguns absurdos, você diz que é questão de gosto e fim. Pois a Bravo! conseguiu fazer a lista errada, aquela que demonstra claramente que seus autores não têm a menor vivência na audição de obras do gênero erudito. Essa lista não é questão de gosto, é questão de polícia. ... É absolutamente necessário rir de uma publicação dessas, senão vêm as dores de cabeça, úlceras, etc. E citei apenas os primeiros absurdos que me ocorreram, nem explorei os despautérios cometidos ao barroco. Não me perguntem onde vai parar um jornalismo cultural que orienta assim os jovens e inexperientes. O cara que fez esta lista estava desnorteado, aturdido. Menos mal que o blog P.Q.P. Bach recebe 60.000 visitas por mês. E está à distância de um clique. E não custa nada."

10 comentários:

Milton Ribeiro disse...

É sempre uma honra figurar em teu Balaio, Moacy. Relendo o que escrevi, achei-me irritado demais... Mas não removo uma palha de minha avaliação sobre a revista. É uma porcaria.

Gagantesco abraço e parabéns pela vitória do Flu. O Flu não merece, já o Vasco e o Patético-PR...

homoluddens disse...

Tudo muito bom por aqui!
.a imagem é muito boa.
fui.

Anônimo disse...

enchentes, barragens, sangrias
e o mundo transbordando em vida
um abraço moacy
(do poço de santana)

Carito disse...

MOacy, grato pelo meu poema aqui. É sempre uma honra... Tudo sempre muito bom nesse balaiolaiko... Bom domingo!

Meg disse...

Moacy,
Depois do que você me falou, estou-me documentando sobre Cartola, figura que eu não conhecia. E está a ser muito bom... encontrei vídeos dele com Candeia também. E tem muito para ler.
Obrigada, meu caro.
Cheiro

Mariana disse...

Moacy,

o balaio está uma delícia de ler.
adorei descobrir *os poetas elétricos*, que grande achado!!!

também sorri grande aqui ao ver a densidade da Pav escorrer cá nessas bandas...

abraço e obrigada sempre.

Jens disse...

Salve Cartola!
Um abraço.

Pavitra disse...


moacy, nem sei por onde começar...
vou agradecer de cara pela minha poesia aqui, mas tbm pelo cartola, pela "barragem", pelo milton ribeiro (pelo que escreveu e pela dica do p.q.p bach - obrigada, milton!)
e sabe o que mais? pelo seu blog!
muito bom isso aqui!

um abração!

Pavitra disse...


moacy... voltei!

voltei com a resposta:
adoro erudito e sou pianista.
erudito foi minha base, embora eu ame o jazz...
enquanto escrevo aqui, tô ouvindo uns sons muito bons... :)

Pavitra disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.