terça-feira, 2 de dezembro de 2008


Baía Formosa (RN)
Foto de
Flávio Tadeu Pires


BALAIO PORRETA 1986
n° 2496
Natal, 2 de dezembro de 2008


Estou de saco cheio. De saco cheio do sensacionalismo barato que tem alimentado, na imprensa, o caso Daniela Perez. De saco cheio do padrão global de beleza e qualidade (e outras bobagens). ... De saco cheio da moralidade tacanha dos eternos malamados (e bobagens outras). Estou de saco cheio. Simplesmente.
(Moacy Cirne, in Balaio 449, de 13/01/1992)


DICIONÁRIO CRÍTICO NELSON WERNECK SODRÉ

Organizado pelo historiador da USP Marcos Silva, será lançado hoje, a partir de 19h, na Potylivros da Salgado Filho, ao lado do Natal Xópim, o Dicionário crítico Nelson Werneck Sodré. Alguns dos verbetes temáticos são assinados por seis ou sete professores/pesquisadores do nosso Estado.


ÍMPAR
Líria Porto
[ in Putas Resolutas ]

ideal é sermos três
o muso o amante e eu

um para sofrer sonhar e gerar versos
outro para dar-me mutíssimo prazer

como diz o amigo carlos roberto
a felicidade é burra


VENENO FEMININO
Barão de Itararé
[ in Almanhaque para 1955 ]

Uma atriz de rádio felicitou vivamente a atriz Ilka Chase pelo seu livro Past imperfect.

- Gostei muito, adorei mesmo essa obra; disse a atriz. E, em seguida, confidencialmente, perguntou: - Quem foi mesmo quem o escreveu para você?

- Ah! meu bem, como estou contente por você ter gostado de meu livro! Que imenso prazer você me dá! - respondeu a escritora. E, em voz baixa, com muita doçura na voz, indagou: - E quem foi mesmo quem o leu para você?


BALAIO 2500

Em 7 de agosto de 1992, no Balaio 396

POEMA DE CHICO DOIDO DE CAICÓ

A rapariga que eu mais quis bem
Me dava dinheiro
Me dava cigarro
Me dava cafuné
Me dava cachaça
Me dava balanço na rede
Me dava tudo
Só não me dava o cu

Em 17 de junho de 1996, no Balaio 840

CONSELHOS (IN)COMUNS
por Dailor Varela [RN/SP]

1. É preciso ouvir cada vez mais Frank Zappa,
o maior orgasmo pop do século XX.
2. Collor abestalhou o país. Não compre nada delle,
nem mesmo uma besta.
3. Leia sempre João Cabral de Melo Neto,
o maior poeta da língua portuguesa.
4. Seja um viciado em amor.
Não há nenhuma contra-indicação do Ministério da Saúde.
5. Defenda os camelôs e biscates da sua cidade.
6. Preste atenção em Fernando Gabeira.
7. Ponha a bandeira negra do anarquismo
na janela do seu apartamento.
8. Conheça Natal.
9. Escreva cartas de amor para Leon Góes,
o único ator lindo e inteligente do país.
10. Dê um disco do Itamar Assumpção para sua mulher.

6 comentários:

Pedrita disse...

nem me fala. "jornalismo" espetáculo é a forma mais baixa de angariar audiência. como se audiência fosse mais importante que a informação. o pior é quando tenta explicar o oportunismo como se fosse informação. beijos, pedrita

Carito disse...

Moacy: esses arquivos do Balaio continuam vivos, atuais, críticos, transgressores, divertidos... Esse post de hoje tem uma ironia ímpar, um veneno de almanaque, uma notícia velha nova, uma poesia qualquer coisa dentro Chico e eu já tô pra lá de Caicó doido com esses conselhos pra lá de Zappa de proteção ambiental... Se esse mar tivesse mais Itamar... Viva o assum preto e o Assumpção!!!

Cosmunicando disse...

das poucas coisas que ultimamente não me deixam de saco cheio é vir no balaio...
o poema da Líria é pra lá de resoluto, e o Chico Doido já é leitura obrigatória =)
Gostei também das insurgências do Dailor.

resumindo: isso aqui é o ó do borogodó.

beijos, Moacy.

Anônimo disse...

a foto é surreal!

se viciar no amor é a propria felicidade burra.

que emburremos e viciemos todos!

um abraço fervendo aqui do sertao!

Mariana disse...

Eu até daria um disco pra ela, mas eu não tenho mulher!!! =P

putas resolutas disse...

moacy - fico é feliz em comparecer... risos
besosssssssssssssss
líria