terça-feira, 3 de março de 2009

Lagoa do Sal, em São Miguel do Gostoso, RN
Foto:
Alexandro Gurgel
Cf. Grande Ponto


BALAIO PORRETA 1986
n° 2586
Natal, 3 de março de 2009

às vezes estamos tão perdidos que não há nada a escrever.
mesmo o que já está escrito não nos diz nada.
(Theo G. ALVES, in Museu de Tudo)


POEMETO EM BRANCO E PRETO
Batolomeu Correia de Melo

Para Ruthe

Negrume nas asas,
voar veludoso
e olhar que me unge
de antigas ternuras
a imaginação:
um meigo anjo grunge,
sorrindo amarguras,
pousou descuidoso
no meu coração.


MENINA
Líria Porto
[ in Putas Resolutas ]

enquanto houver lua
não feches a janela
nem as pernas


PSIU
Bruno Barrett
[ in Espaço em (Des)Construção ]

hoje o dia me
passou como quis
a lâmina fina
da cicatriz mais
feliz

Humor potiguar
TROCAR O NOME
Armando Negreiros
[ in Viva a verve!, 2000 ]

Tirar ou trocar nome em cartório, depois de adulto, é difícilimo. Acrescentar, nem tanto. Assim sendo, chegou um cidadão
para o juiz:

- Meritíssimo, eu gostaria de trocar o meu nome.
- Qual a sua idade?
- Vinte e dois anos.
- Praticamente impossível. O senhor já tem documentos e a lei não permite. Como é o seu nome?
- Joaquim Bosta.
- Como?
- Joaquim Bosta.
- Ah, sendo assim a gente arranja um jeito de trocar o seu nome. Como o senhor desejaria se chamar?
- Manuel Bosta... Eu não tolero esse nome de Joaquim.... ficam a me chamar de Quincas...

10 comentários:

Cosmunicando disse...

só poetas de primeira grandeza aqui, Moa =)
feliz em ver o Bruno Barret no Balaio, sou fã e acompanho o blog dele (além da Líria, claro!).

beijos

Francisco Sobreira disse...

Bom, Moacy, o poema de Bartola, como muito engraçada a anedota. Um abraço.

Theo G. Alves disse...

Moacy,
obrigado por me permitir estar no Balaio nova vez. É sempre uma alegria, uma honra, um orgulho.

Do lançamento, tudo confirmado:
sábado (07/03), às 19h, na Villa, ao lado do Tungstênio Hotel.

Abraço bem grande!

nina rizzi disse...

tudo primo-a-moroso. como sempre :)

adelaide amorim disse...

Um delícia ler os poemas que você traz pra cá, Moacy.
Beijo!
Moacy, acho que vou te mandar um selinho que ganhei e serei obrigada a distribuir. Você merece todos os selos do mundo mesmo.

Carito disse...

desde a foto tudo muito gostoso por aqui onde a vaca vai pro beijo dos ótimos poemas ancorando no balaio como sempre por isso daqui não saio sob o theo que nos protege um anjo grunge no porto de líria me deixou torto olhai as lírias dos campos e o dia tomou outro rumo depois do poema do bruno e no fim a mudança de joaquim até que nem tão lógica assim...

Adrianna Coelho disse...


ô, coisa boa!

adoro os poemas que vc traz pra cá, moa!

vou lá conhecer o bruno, que a mê segue e nunca me falou... rsrs

eu tbm troquei o nome, né? :)

ah, uma observaçãozinha: adorei a foto do alexandro, mas o que me intrigou foi o fato de a maioria das fotos aqui ser de mulher... rsrs

beijos!

Vais disse...

Saudações Moacy,
êta, mas que foto mais linda, aquela também, numa postagem mais abaixo, da imagem do reflexo depois da chuva, aqui só tem trem bom.
o Menina, ahah um barato
e o Trocar o Nome, também
beijos
inté

Alexandro Gurgel disse...

Moacy, é uma honra ter minhas fotos publicadas no seu Blaio Porreta do Caralho!
Avisa lá aos seus leitores que há outras fotos de Gosltoso em:
http://www.flickr.com/photos/practical-fotos/
Abraços,
Alex

líria porto disse...

não vim antes, estava em ouro preto - e sem computador... é que ouro preto (da próxima vez vou falar com o rômulo romério) é o lugar mais fantástico que conheço!
fico lá a ouvir os passos do passado, o canto das pedras!

obrigada, moa - adoro este balaio, tu sabes!

besos