quarta-feira, 8 de abril de 2009

Morro do Careca, na Praia de Ponta Negra, em Natal

Foto de
Inês Motta


BALAIO PORRETA 1986
n° 2622
Natal, 8 de abril de 2009

Bastante sugestivo o resultado da pesquisa promovida pelo sítio No Minuto sobre os 100 primeiros dias da prefeita Micarla de Sousa, em Natal: 10,13% a consideraram ótima; 14,43%, boa; 21,61%, regular; 18,58%, ruim; 35,25%, péssima.


10 POETAS POTIGUARES
Nei Leandro de Castro

Auta de Sousa
Jorge Fernandes
José Bezerra Gomes
Sanderson Negreiros
Myriam Coeli
Zila Mamede
Walflan de Queiroz
Luiz Carlos Guimarães
Paulo de Tarso Correia de Melo
Iracema Macedo



o branco
que do meu gostar escorre
é como se fosse uma ventania
de garças e desertos

assim como o silêncio de um vale
que ilumina o escuro dos meus braços

é tudo tão fértil e sutil
um debulhar de chuvas e segredos

como uma lua
que de tão tamanha
reflete o esboço que da minha alma
voa.


AMANHECENDO
Ana de Santana
[ in Em nome da pele, 2008 ]

Não conto o tempo quando demoro
os dedos sobre teus cardeais
Tudo que preciso amanhece no teu corpo
Criado pela infância das almas
Tudo é minguado
Se não sou vizinha do teu rosto
Se não sou eu mesma a manhã
Que te desperta o afã
de morar em mim


BANQUETE DE BELOS POEMAS
Fernando Cisco Zappa

para Mariana Botelho

mariana tem uma agulha especial que tece palavras
quando chove poemas mariana faz tricô
o céu relámpagos

corre no céu a notícia
que cedo muito cedo
haverá um banquete
no colo de mariana


COMO SE FALAVA EM NATAL
NA SEGUNDA METADE DOS ANOS 40


Arriado : Apaixonado
Arrotando goga : Gabando-se
Baiuqueiro : Jogador de baralho
Bater a linda plumagem : Voar; tomar caminho
Boca da noite : Fim de tarde
Caningado : Repetitivo; insistente
Comer corda : Aceitar e acreditar em elogios fáceis
Dar esbregue : Repreender
Dar o cavaco : Afobar-se; irritar-se
Enfarpelado : De roupa nova
Estar com a goitana : Estar furioso
Faltar areia nos pés : Ficar desnorteado
Jerimunlândia : A terra norte-rio-grandense
Lambedeira : Faca; peixeira
Marretar : Roubar
Muxicão : Beliscão
Pinicar a burrinha : Esporear
Queimar as pestanas : Ler; estudar muito
Torres : A formação de nuvens carregadas prenunciando chuvas

[ Fonte: Esquina da Tavares de Lira com a Dr. Barata,
reportagens de Djalma Maranhão.
Natal: Sebo Vermelho (Glossário organizado por Cláudio Galvão)]

11 comentários:

Pedrita disse...

gostei do poema da ana de santana. beijos, pedrita

Mirse disse...

Bom dia, Moacy!
Que praia linda essa! O fotógrafo caprichou!
Poemas todos lindos com asterisco para Cisco Zappa, de quem sou fã.
Copiei a linguagem "natalina" para ir me acostumando, sabe como é!

Parabéns pela postagem!

Beijos

Mirse

fernando cisco zappa disse...

moacy e mirse agradeço seus
petiscos e asteriscos

e como diria josé paulo paes
não tem semana
sem mar sem ana

beijos em todos!

Jens disse...

Oi Moacy.
Ainda me falta areia nos pés, mas estou cada vez mais próximo da terra firme. Por ora, vou picar a mula. Mas volto.
Um abraço.

Mariana disse...

balaio bão danado!

sobre o poema do zappa, sou suspeita falar, recebi como um presente, achei lindo demais.

também adorei o CArlos Gurgel e Ana de Santana.

Acredita que aqui, ainda hoje, se diz que fulano está arriado? rsrsrs

Beti Timm disse...

Mestre, sempre colho uma poesia daqui!
hj todas são divinas, aliás como o seu bom gosto se ressalta, todas tem a beleza como uma característica aqui. Fico com Vigilia do Carlos Gurgel, linda!

Beijos carinhosos

Maria Maria disse...

Olá, Moacy. Inventei moda de novo, agora é um blog para escrever só Haikais (verdeiros ou pseudos). O endereço é mariapoetamaria.blogspot.com
Beijos e aguardo sua visita.
Maria Maria

Marco disse...

Caro mestre Moacy,
Ah, essa foto de Ponta Negra, com o Morro do Careca ao fundo me traz boas e más recordações de Natal. As boas é por conta de minha primeira ida até lá, em 1984. O morro estava aberto, subi e fui tomar banho pelado na praia que tem do outro lado dele. As más ficam por minha ida em 2004, quando vi o Morro fechado, um lugar perigoso segundo me disseram, com favela lá do outro lado. Que pena...
Belos os poemas.
Os caras da faculdade que estão fazendo trabalho sobre cinemas de rua querem lhe entrevistar. Eu serei entrevistado por eles no dia 27 de abril, às 7h30min da manhã. Eles pediram para te perguntar se você topa participar em mesa redonda da minha entrevista, também falando sobre seu lado cinéfilo de quem viu muito filme em cine de rua. E aí? Topas? Qualquer coisa, me escreva no batmarko@gmail.com
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

mario cezar disse...

sim moacy, as "analidades fiofais" demonstra o carater excepcional duma eloquente mijada, sob a rama do muçambê

Nivaldete disse...

Moacy, postei um Doce de Nuvem com Pássaras... Se quiser degustar, sabe onde...
Aqui vai minha lista dos 10:
Zila Mamede
Miguel Cirilo
Diógenes da Cunha Lima
Diva Cunha
Ana Santana
Mário Cézar Rasec
Adriano de Sousa
Iracema Macedo
Cármen Vasconcelos
Dorian Gray Caldas
Um abraço!

BAR DO BARDO disse...

foto enternecedora... ai

bons textos... ui