quinta-feira, 30 de abril de 2009


1. O Itans, hoje pela manhã,
em foto clicada de sua parede
por Suerda Medeiros

2. O Itans durante o inverno

do ano passado,
em foto de Thaís Moreira


BALAIO PORRETA 1986
n° 2646
Rio, 30 de abril de 2009

Itans são águas que beijam e embalam o sertão, Itans são as primeiras águas que vi na vida. Itans é uma referência de emoção, Itans é uma ternura líquida e certa.
(Nei Leandro de CASTRO. Saudação a Caicó, 12/12/08)


CANTORIA DOS TRABALHADORES,
EM RITMO DE COCO,
DURANTE A CONSTRUÇÃO DO ITANS (1932-36)
[ Fonte: Oswaldo Lamartine de Faria, 1978 ]

- Oi tamanqueiro
eu quer'um pá,
quer'um pá.
Eu quer'um pá
de tamanco pra dançá...

- Tamanqueiro eu num digo tu quem sois
(Quer'um pá)
- Qui é para num fazê vergonha ao povo.
(Quer'um pá)
- Teu suó só me fede a urubu novo.
(Quer'um pá)
- Tua barba raspada dá veneno
(Quer'um pá)
- E me parece qui'aqui dentro do salão
(Quer'um pá)
- Uma ticaca assanhada fede menos...

- Oi, tamanqueiro
eu quer'um pá
quer'um pá.
Eu quer'um pá
de tamanco pra dançá....


ITANS
Moacy Cirne
[ in Cinema Pax, 1983 ]

o
açude,
menina,
reflete sua morna horizontalidade
em águas sem fim
alimentadas nos invernos
inesperados dos templos estrelãs
na
direção
de
natal
posto avançado do sertão
ante-sala da cidade,
açude com suas piranhas e seus pirárus
nas águas sementeiras
de janeiro a dezembro

águas que lembram
o vento xique-xique da saudade


DICIONÁRIO CRÍTICO
NELSON WERNECK SODRÉ

Será hoje, a partir de 18:30h, na Livraria Argumento (Leblon, Rio), o lançamento do livro organizado pelo historiador Marcos Silva Dicionário crítico Nelson Werneck Sodré. A noite promete: livros, poesia e música brasileira. E o Dicionário é uma bela homenagem ao marxista NWS. Entre os textos, abordando suas obras: Capitalismo e revolução burguesa no Brasil (João Quartim de Moraes), Do Estado Novo à ditadura militar (Flávio Luís Rodrigues), Evolução social do Brasil (João Carlos de Souza), Farsa do neoliberalismo (Raul Milliet Filho), Fundamentos do materialismo dialético (João da Mata Costa), O governo militar secreto (Homero de Oliveira Costa), História da literatura brasileira (José Paulo Netto), Memórias de um soldado (Marcos Silva), Síntese do desenvolvimento literário do Brasil (Moacy Cirne), Tudo é política (Ivan Alves Filho).

13 comentários:

sandra camurça disse...

Salve o Itans!
Viva o Itans!
Longa vida ao Itans!
e sangra!
e sangra!
e sangra!

Beijos

Mirse disse...

Lindo Moacy!

Seu poema e ezuberante!

"O açude, menina,
reflete sua morna horizontalidade em águas sem fim" D++++++

A música regionalista do tempo da construção do Titãs, é maravilhosa!

Só mesmo você oara nos enriquecer!

Beijos, amigo!

Mirse

Mariazita disse...

Vir aqui, para mim, é mergulhar num banho de cultura!
Tenho muita(o)s amiga(o) brasileira(o)s, mas penso que são de terras com costumes diferentes - Rio de Janeiro e S.Paulo - e mesmo os termos usados aqui (neste blog) são diferentes. Para mim é novidade, mas muito interessante.
Obrigada pela sua visita ao meu "Histórias".
Espero ver vc mais vezes.

Beijo
Mariazita

PS -DE FACTO EU COMENTO O BLOG DO SOBREIRA, HÁ BASTANTE TEMPO. E PROCURO NÃO FALHAR NENHUM POST. GOSTO MUITO, TAMBÉM, DO BLOG DELE.

adelaide amorim disse...

Lindo post, imagens e textos, mestre!
Beijo.

Cosmunicando disse...

ah o xique-xique da saudade!...
é de molhar os olhos seu poema, Moa.
beijo

líria porto disse...

mama mia - toda esta boniteza me fez lembrar duns versinhos:

natureza
líria porto

quando o ipê floriu
só pude dizer
puta-que-o-pariu
filho-da-mãe

*

não é palavrão, é admiração!!!

romério rômulo disse...

moacy:
você está no rio,para o lançamento
do livro?
romério

Eliene Dantas disse...

Soube que vai ser homenageado pela Fundação José Augusto com o Prêmio Moacy Cirne de Quadrilhos, olha só! Parabéns moço do sertão! bj

A estranha disse...

Prêmio? rss...Que maravilha!!! Depois me conta!!!
um abraço carinhoso
da sua nova admiradora!

Mariset Zanon
PS: aqui o rio Iguaçu...as cataratas...nunca fiz um poema para eles...quem sabe um dia...
obrigada pela visita, vou servir o seu café...com creme ou bem brasileirinho???

A estranha disse...

Prêmio? rss...Que maravilha!!! Depois me conta!!!
um abraço carinhoso
da sua nova admiradora!

Mariset Zanon
PS: aqui o rio Iguaçu...as cataratas...nunca fiz um poema para eles...quem sabe um dia...
obrigada pela visita, vou servir o seu café...com creme ou bem brasileirinho???

Pedrita disse...

lindas imagens, lindos poemas. beijos, pedrita

tete bezerra disse...

Moacir sempre leio seu blog,sou fã confessa.Gosto das suas poesias,acho que o fato de ser seridoense da paraiba quase rio grande do norte nos aproxima.Vi que vc visitou meu blog,está a sua disposição,ainda sou marinheira de 1 viagem,mesmo com meu blog vou continuar colaborando com o substantivo plural.Abraços...

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang