terça-feira, 14 de abril de 2009

Sertão
de
Ciro Fernandes
para
poema
de
José Nêumanne Pinto
(cf. Balaio, nº 2486, de 21/11/2008)


BALAIO PORRETA 1986
n° 2628
Rio, 14 de abril de 2009

Desnecessidade é ver o que não há.
(Adriana Monteiro de Barros, in Das Coisas Que Eu Não Sei)


10 POETAS POTIGUARES
Anchieta Fernandes

Luís Carlos Guimarães
Zila Mamede
Nei Leandro de Castro
Marize Castro
Horácio Paiva
Carmen Vasconcelos
Jorge Fernandes
José Bezerra Gomes
Jarbas Martins
Miguel Cirilo

10 POETAS POTIGUARES
Marcos Silva
[ in Substantivo Plural ]

Dailor Varela
Diva Cunha
Jorge Fernandes
José Bezerra Gomes
Luís Carlos Guimarães
Miguel Cirilo
Moacy Cirne
Paulo de Tarso Correia de Melo
Sanderson Negreiros
Zila Mamede


EFÊMERO
Mercedes Lorenzo
[ in Cosmunicando ]

tudo o que eu queria
era o poema fósforo
: um só atrito e !
no chão um palito
depois do estrago feito

a merda é que ele ainda se quer escrito


POEMAS HUMORÍSTICO-MINIMALISTAS
de
Carito
[ in Os Poetas Elétricos ]

meta a linguagem excitada:
guaranal em pó!

[]

o vagalume recebeu uma cantada
e ficou
todo aceso.

[]

que o buraco seja eterno
enquanto fechadura!


10 POETAS POTIGUARES
Jeanne Araújo

Chico Doido de Caicó
Carmen Vasconcelos
Marize Castro
Maria Maria [Maria José Gomes]
Ana de Santana
Nei Leandro de Castro
Zila Mamede
Lisbeth Lima
Antônio Francisco
Moacy Cirne

10 POETAS POTIGUARES
Ana Luiza
[ in Substantivo Plural ]

Adriano de Sousa
Alex Nascimento
Ferreira Itajubá
Iracema Macedo
Jorge Fernandes
José Bezerra Gomes
Luís Carlos Guimarães
Marize Castro
Walflan de Queiroz
Zila Mamede

9 comentários:

Mirse disse...

Bom dia, Moacy!

Amei a fotografia! Diferente de tudo que já vi no Gênero.

Os poemas estão muito bons, Tanto o "efêmero" da Mercedes, Quanto os do Carito!

Beijos. amigo!

Mirse

Romário Gomes disse...

E eu já estava incomodado porque não tinha visto ainda o nome de Moacy Cirne nessas listas dos poetas potiguares. Até que enfim! Um abraço.

Cosmunicando disse...

Moa,
figurar no Balaio sempre me deixa super feliz, e ao lado do Carito é melhor ainda =)
obrigada querido
um beijo

Mme. S. disse...

Estou louca para ver a minha lista figurando no Balaio.Mas, para ser bem bem bem sincera, fiquei meio assim assim para colocar seu nome entre os meus 10, porque acho você um tom acima, ou algo mais a dizer ou sempre muito mais a dizer para eu simplesmente classificá-lo em prosa ou poesia, que aí me deixei levar por esse enlevo e não o citei. Aí me aparecem um monte de pessoas justiceiras e atenciosas com você, colocando-o entre os 10!!! E eu estou agora assim, assim, querendo te pedir desculpas...

Moacy Cirne disse...

Desculpas, Menina Sheyla? Puxa... Eu fico meio sem jeito quando me citam. Aliás, já consegui convencer dois amigos a substituirem meu nome por outros... Não, não se trata de falsa modéstia. É outra coisa, talvez indefinível.

Um beijo, viu?!?

adelaide amorim disse...

Uma delícia, esses poemas. E o Brueghel véio (abaixo a reforma!) é um de meus queridos.
Beijo procê.

Adriana disse...

poeta lampeão...acende a chama que a gente vê o que é bom pra tosse...rs...esse balaio sempre com coisas provocantes.

sandra camurça disse...

Moacy, essa xilo(ou lito?)gravura do Ciro Fernandes tá linda!
E muito legal o poema da Mercedes e os minimalistas do Carito.
Beijos.

Adriana Monteiro de Barros disse...

Meu querido Moa,

é tão mágico e surepreendente quando vc me visita. E ainda publica um verso...Lindo como vc! Preciso dizer mais. Vou dizer ter a Mercedes por aqui também é um luxo!
]beijos Moa