segunda-feira, 27 de julho de 2009

Sant'Ana,
"Senhora doce e clemente",
Padroeira de Caicó e do Seridó
Foto: Bar de Ferreirinha


BALAIO PORRETA 1986
n° 2733
Edição Especial
Natal, 27 de julho de 2009

A primeira Festa de Sant'Ana em Caicó data de 1748, quando a cidade começava a tomar forma como centro urbano, às margens do Rio Seridó. Na ocasião, para comemorar o grande feito cívico-religioso, marcaram presença Luís da Câmara Cascudo, Mário de Andrade, São Francisco de Assis, Santo Agostinho, Zila Mamede, Murilo Mendes, Luiz Vaz de Camões, James Joyce, Miguel Cervantes, Machado de Assis, Isadora Duncan, Claudio Monteverdi, Ava Gardner, Greta Garbo, Manoel Dantas, Jorge Fernandes e vários outros.


NOSSA PRESENÇA EM CAICÓ

Primeiro momento, sábado:
Festa do Ex-Aluno do GDS (Ginásio Diocesano Seridoense, hoje CDS), turma de 1959.
Aula da saudade sob a regência do poeta José Lucas de Barros.
Cerveja, vinho, música durante horas.

Segundo momento, ontem:
50 anos do Bar de Ferreirinha, com a presença de mais de mil biriteiros e biriteiras,
sob o comando etílico-exemplar do jornalista Pituleira. Muita alegria. Muita emoção.

Terceiro momento, igualmente ontem, no Ferreirinha:
Várias homenagens: ao próprio Ferreirinha, ao primeiro cliente do bar (Zé Anchieta),
e a este vosso blogueiro (Amigo do Bar de Ferreirinha e Cidadão Honorário Caicoense).



Na foto acima:
Titianinha, Duduza, Ana, Zé Lavradio, Joelma, Muirakytan e Roberto Fontes (sentado), nas primeiras horas da manhã, ontem, no Bar de Ferreirinha.
Na foto abaixo:
Benedito Santos, Ferreirrinha, Zé Anchieta e Pituleira,
nas comemorações dos 50 anos do Bar.


ATA DA LENDA DE FUNDAÇÃO DO BAR DE FERREIRINHA

Muirakytan Macêdo*

Toda civilização tem um início que se embeiça com a lenda.

Reza um dos mitos fundadores de Caicó que a cidade só veio a pegar no tranco com a criação do Bar de Ferreirinha.

Antes era uma cidade onde o tédio se cortava a machado.

Mas eis que tramou contra a mesmice, o jovem Ferreirinha.

Ainda segundo a lenda, o tal rapaz – passado meio século só de Bar - continua com o mesmo vigor juvenil, enquanto os clientes que não se conservaram em álcool envelhecem como o retrato dum tal de Dorian Gray.

Na sessão inaugural do Bar estavam três grandes amigos: Ferreirinha, Zé Anchieta e Macêdo.

Coube a este último a honra de tomar a primeira cerveja. Nem gelada ela estava. A temperatura do evento fundador foi tão alta e a secura quase libidinosa pela loura quente era tão grande, que exigi-la gelada era desplante.

Macêdo: “Chega de metafísica e vamos beber!”.

Perguntaram: “Que diabo é metafísica?”.

E ele: “Sei lá o que significa essa porra!!! Chico Doido me disse que sempre que uma situação ameaçasse desbandeirar pra frescura se diz esta palavra e se resolve a parada”.

E como quando se fala do mal, prepara-se o pau – nesse caso, literalmente - Chico Doido de Caicó entrou suando cana e loção de puta.

“Bote uma aqui preu tomar banho”.

Ferreirinha: “Deixe botar num balde, pois no copo num cabe!!!”.

Chico Doido: “Viuche! o homem tá c´a macaca”

Nisso chegaram Moacy Cirne e Nei Leandro procurando Chico Doido. Abancaram-se na calçada – coisa que não se fazia em Caicó – e tome peleja com puias que até hoje estão nos anais e vaginais da cidade.

*Cliente, professor da UFRN e filho de Macêdo, um dos signatários da ata de fundação do Bar de Ferreirinha.

13 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Simplesmente, metafísico!

Parabéns!

nina rizzi disse...

adoro os festejos populares, manifestações de toda ordem, mesmo as religiosas.

mas bom mesmo, são botequins como esse. metafísico que nada. é mítico-materialista :)

beijos.

João Quintino disse...

Moacy, feliz Caicó pra você! A ata tá que nem desata... Abraço!

Mme. S. disse...

Conheço algumas pessoas dessa primeira foto. Gentes boas mesmo. Cabem bem direitinho no seu Balaio mesmo. Um beijo, Sheylinha.

Nydia Bonetti disse...

Coisa boa, não Moacy. Festa na cidade, vinho, música e sobretudo os amigos. Esta aula da saudade deve ter sido pura emoção... Bjs.

pituleira disse...

Moacy,não temos mais palavras para lhe agradecer.Mas como tudo aqui pra galera do Bar de Ferreirinha vira um motivo para se fazer festa, nós estamos organizando a próxima. Será feito um quadro com a foto dos manos Pituleira e Roberto ao seu lado.No dia que ficar pronta será feita mais uma grande festa.O quadro vai ficar ao lado da foto da inauguração do boteco mais charmoso do Brasil.Vai ser mais uma birita grande.Muito Forró e muito Samba.Obrigado Mestre de todos nós.

Hercília Fernandes disse...

Lindo o número do Balaio, Moacy. Das imagens às escritas sobre a Festa de Sant'Ana e à fundação do Bar do Ferreirinha. Parabéns!

Como não pude ir - ainda em razão daqueles probleminhas de saúde que, por sinal, lhe falei pessoalmente durante a festa do Ex-Aluno - muito me alegra ler as notícias do evento, aqui, no Balaio.

Meu pai, irmão do José Anchieta, foi também um dos frequentadores assíduos do Bar do Ferreirinha.

Faz parte das minhas recordações de menina, as lembranças de ouvir minha mãe reclamando que papai, Quinzinho Fernandes, estava numa roda de boemia no Ferreirinha... Hoje em dia, em virtude da saúde, acho que papai só passa no bar para cumprimentar os amigos, mas era um dos adoradores do tradicional recinto.

Obrigada pela oportunidade de rever/contar essa página de história.

Um forte abraço, poetíssimo.
H.F.

Hercília Fernandes disse...

Volto para lhe deixar o link do "Portal da Memória Literária Potiguar".

Como lhe falei, um dos seus livros encontra-se no site como referência bibliográfica:

http://www.mcc.ufrn.br/portaldamemoria/wordpress/

Forte abraço em todos e todas que visitam o Balaio Porreta.
Beijos :)
H.F.

Jens disse...

Oi Moacy.
Puxa, ainda bem que cheguei a tempo de testemunhar virtualmente a grande efeméride. Um abraço para o Ferreirinha e a turma.
O pessoal do Bar do Alemão envia entusiasmadas saudações etílicas.
Mais 50 anos pro Ferreirinha.
Saúde!!!

carNAvalha disse...

MOACY , AGORA TENHO ACOMPANHADO O Balaio todos os dias, pois está linkado em vários blogs meus. Saudades tua meu guru está no Rio Grande ainda?
grande abraço
artur gomes
Nação Goytacá
http://goytacity.blogspot.com

Lívio Oliveira disse...

Moacy, fiz uma indicação do seu blog. Dê uma olhadinha lá em O TEOREMA...
Abraço.

Sérgio Vilar disse...

Grande Moacy, seu blog foi indicado para receber um tal Selo de Ouro. Vai lá no Diário do Tempo ver o que danado é.

Abraço!

Mirse disse...

Que linda deve ter sido a festa de Santana.

As fotos, foram bem apropriadas. Gosto de sentir esse amor à terra de origem.

E você, Moacy, tão bem à divulga que nos levou em pensamentos para lá.

Parabéns, amigo! O melhor deve ter sido o encerramento no Bar do Ferreirinha.

Beijos

Mirse