terça-feira, 8 de setembro de 2009

OBRAS-PRIMAS DO CINEMA
Clique na imagem
para verouvir
cenas na ilha
ou clique aqui para
os 10 minutos iniciais
e aqui para ver o final de
L'Avventura / A aventura
(Michelangelo Antonioni, 1960)
Delumbramento. Magia. Iluminamento.
Semioticidade. Mistério. Existencialidade.
Purificação. Miragem. Contracomunicação.
De acordo com a nossa leitura,
a obra-prima das obras-primas do cinema.


23 anos de
BALAIO PORRETA
Desde 8/9/1986
n° 2777
Rio, 8 de setembro de 2009


Por motivos operacionais, não está circulando o boletim 'Feira Comun'. Em seu lugar, provisoriamente, e com características de teor mais informativo, passa a ser divulgado este 'Balaio Comun'.
( in Balaio n° 1, de 8 de setembro de 1986)
Troca-se um crepúsculo azul, devaneio caicoense dos anos 50, por um sonho barroco, ligeiramente escandaloso, de qualquer época, de qualquer lugar, de qualquer tudo. Tratar com Moacy Cirne, poeta e cangaceiro da anticultura, no 'Balaio Incomun', em São Saruê dos Delírios Nordestinos.
(in Balaio n° 328, de 31 de outubro de 1991)
Será que, loucura das loucuras, conseguiram destruir todas as nossas paixões, todos os nossos delírios, todas as nossas utopias? Não o cremos; apesar das incontáveis dificuldades, ainda é possível lutar por uma arte que seja radical, por um desejo que seja fundante, por uma utopia que seja transgressora, por um socialismo que seja democrático.
(in Balaio n° 388, de 20 de julho de 1992)
A mesmice política, intelectual, artística e literária que assola o Brasil precisa e deve ser combatida por todos aqueles que acreditam no sonho, na poesia, no socialismo, na arte, na aventura libertária. "Ver com olhos livres" - de origem oswaldiana - continua sendo o lema do 'Balaio'. Contra o preconceito, o racismo e o fascismo persistiremos na luta. E a luta é o nosso norte, o nosso nordeste, a nossa paixão mais constante, o nosso gesto mais arrebatado, a nossa esperança mais ousada.
( in Balaio n° 931, de 14 de março de 1997)


Cinema / Revisão
OS 23 DIRETORES DE NOSSA ESPECIAL ADMIRAÇÃO
segundo os registros iniciados em Caicó, em 1956,
que apontam os números, respectivamente,
de filmes excelentes / ótimos / especialmente bons,
a partir de uma leitura crítico-afetivo-seridoense-libertinária:

1. Michelangelo ANTONIONI ( 10 / 3 / 2 )
2. Jean-Luc GODARD ( 9 / 8 / 10 )
3. Orson WELLES ( 9 / 3 / 0 )
4. Jean RENOIR ( 8 / 4 / 4 )
5. Roberto ROSSELLINI ( 8 / 3 / 1 )
6. John FORD ( 7 / 2 / 4 )
7. Robert BRESSON ( 7 / 2 / 3 )
8. Luchino VISCONTI ( 7 / 1 / 4 )
9. Luis BUÑUEL ( 6 / 5 / 2 )
10. Stanley KUBRICK ( 6 / 4 / 1 )
11. Jean-Marie STRAUB & Danièlle HUILLET ( 6 / 3 / 0 )
12. Ingmar BERGMAN ( 6 / 2 / 4 )
13. Eric ROHMER ( 6 / 2 / 2 )
14. Howard HAWKS ( 5 / 4 / 2 )
15. Kenji MIZOGUCHI ( 4 / 3 / 2 )
16. John CASSAVETES ( 4 / 3 / 1 )
17. Buster KEATON ( 4 / 2 / 6 )
18. Andrei TARKÓVSKI ( 4 / 2 / 2 )
19. Alain RESNAIS ( 4 / 2 / 1 )
e Carl DREYER ( 4 / 2 / 1 )
21. Dziga VERTOV ( 4 / 2 / 0 )
22. Pier Paolo PASOLINI ( 4 / 1 / 2 )
23. Sergio LEONE ( 4 / 1 / 1 )

Em seguida figuram
Fritz Lang (3/3/3), Sergei Eisenstein (3/3/2), Yujiro Ozu (3/3/2), Charles Chaplin (3/2/6), John Huston (3/2/3), Francis Coppola (3/2/3), Billy Wilder (3/2/3), Bernardo Bertolucci (3/2/3), Akira Kurosawa (3/2/3), Federico Fellini (3/2/2), Nicholas Ray (3/1/4), K. Kieslowski (3/1/3), Glauber Rocha (3/1/3), Alfred Hitchcock (3/1/3), David Lynch (3/1/2), Martin Scorsese (3/1/2), Andrzj Wajda (3/1/1), Satyajit Ray (3/1/0), Wim Wenders (3/0/2), Bela Tarr (3/0/0).

Notas:

1. O Balaio, em seus 17 primeiros anos, não passava de uma folha impressa, distribuída, basicamente, no Instituto de Arte e Comunicação Social da UFF, em Nictheroy - RJ.

2. Em seus 23 de existência, o nosso "jornalzine" teve os seguintes nomes: no IACS - Balaio Comun, Balaio Incomun e Balaio: Folha Porreta; na internete - Balaio Vermelho e Balaio Porreta.

19 comentários:

pituleira disse...

23 anos de sucesso.Parabéns Mestre.

Mirse Maria disse...

Há que se elogiar o seu trabalho durante todos esses anos. Um talento para poucos.

O filme. lindo, mas triste, como deveria. Não conhecia, mas me comoveram as cenas e atuações, além da beleza da paisagem.

Abeleza de hoje , digo, a maior está aqui:

"A mesmice política, intelectual, artística e literária que assola o Brasil precisa e deve ser combatida por todos aqueles que acreditam no sonho, na poesia, no socialismo, na arte, na aventura libertária. "Ver com olhos livres" - de origem oswaldiana - continua sendo o lema do 'Balaio'. Contra o preconceito, o racismo e o fascismo persistiremos na luta. E a luta é o nosso norte, o nosso nordeste, a nossa paixão mais constante, o nosso gesto mais arrebatado, a nossa esperança mais ousada.
( in Balaio n° 931, de 14 de março de 1997)"

Parabéns, Mestre!

Você é imbatível!

Beijos

Mirse

Romário Gomes disse...

Viva o Balaio! Por muitos e muitos anos... Viva o cangaceiro e poeta que o produz!

Pedrita disse...

parabéns pelos 23 anos de balaio. beijos, pedrita

nina rizzi disse...

moacy, é quase a minha idade. é praticamente uma vida. e que bom olhar pra trás e poder dizer: "vivi". e, melhor, "vivi dignimente, guiado por princípios os mais honrosos".

parabéns nem basta, vou inventar algo.

um brinde ao balaio, e a vc, claro :)

BAR DO BARDO disse...

Você é um de mues heróis, saiba disso!

Francisco Sobreira disse...

Parabéns, Moacy, por esses 23 anos. Quando impresso, recebi muitos exemplares do Balaio, mercê da sua gentileza e atenção. Um grande abraço.

Sergio Andrade disse...

Parabéns, meu caro!
Quanto ao filme, gosto bastante, mas meu preferido do Antonioni é "O Passageiro: Profissão Repórter", seguido de "Blow-Up", "O Eclipse", "A Noite" e ai sim "A Aventura".

Um abraço!

Eliene Dantas disse...

Olá garoto sertanejo! Passei para desejar um lindo início de semana. BJ.

Mme. S. disse...

Parabéns! Dá um orgulho danado de há pouco mais de um ou dois anos, fazer parte também desse Balaio. Vida longa ao Balaio!

Ines Motta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beti Timm disse...

Mestre querido,

ainda bem que o balaio mudou diversas vezes de nome, mas continuou com o seu conteudo envolvente e cultural. E ainda está entre nós, o que é o melhor!

Beijos carinhosos

Beti Timm disse...

Pronto Mestre,

com esforço (vale a pena) coloquei minhas visitas Balaistícas em dia!

Beijos

Sérgio Vilar disse...

Minhas surpresas com a lista: tantos filmes bons de Howard Hawks e tão poucos prestigados de Fellini. Vou procurar entender melhor esses caras. Alguns, claro, desconheço completamente. Nem opino. O que posso dizer é: tu és foda, visse Moacyr! Montar uma lista com tantos diretores e especificações é para quem tem balaio grande.

Abraços potiguares!

Lisbeth Lima disse...

Parabéns,Moacy! Parabéns!
Um abraço,Lisbeth

Bosco Sobreira disse...

Parabéns, meu caro Moacy.
23 anos e muito mais a mais!
Forte abraço.

Bosco Sobreira disse...

Parabéns, meu caro Moacy.
23 anos e muitos mais a mais!
Forte abraço.

Nydia Bonetti disse...

Fazendo história. Parabéns Moacy!
E que bela lista, hem! Eu adoro Fellini. Beijos.

Cosmunicando disse...

que maravilha esses 23 anos de Balaio e ainda poder ler textos dessa qualidade, Moacy...
evoé, mestre!
vida longa!
beijos