segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Outras terras, outras gentes:
Porto, Portugal
[ foto in Blog da Rua Onze ]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2783
Rio, 14 de setembro de 2009

Acho que a verdadeira criatividade significa ação livre dentro da estrutura de um sistema de regras. Em arte, por exemplo, se alguém simplesmente atira latas de tinta numa parede ao acaso, sem quaisquer regras, sem estrutura, isso não é criatividade artística, não importa o que possa ser.
(Noam CHOMSKY. Entrevista para a New Left Review 57,
em set/out 1969, cf.
Vozes do século, 1997)


A TUA NOITE É VESGA, A TUA ÂNSIA É ÁGUA
Romério Rômulo

o ovo é um riso e afago da manhã.
seu branco é texto da pele de um dente
que quebrado traz podre, enxofre, galo.
se um picasso sabe, ele o transforma ovo.

picasso, cúbico, do ovo, mondrian
fazido cores puras, geometria rouca
de levar tapa de cérebro escarlate
com tanta vida a defender de traços.

se ovo fui, quieto arregacei
umas manhãs-kandinsky, voluptuosas
de cor. talvez uma quirera
se benfazeja seja faça-se rouault.


AMORADOS
Nydia Bonetti
[ in Longitudes ]

quero escrever
um poema vermelho
vindo
não do meu velho
coração
vermelho sangu
e
mas
dos meus dedos
manchados
da minha língua
rubra
dos meus olhos
molhados
que
de tanto
colher comer olhar
amoras
amorados estão


TÉDIO

Jeanne Araújo

Tudo está lá fora...
A vida às moscas
e minha alma pendurada no varal...


TRÊS POEMAS de
Orides Fontela (1940-1998)
[ in Teia. São Paulo, 1996 ]

Adivinha

O que é impalpável
mas
pesa

O que é invisível
mas
fere

O que é invisível
mas
dói

Ver

Ver
o avesso
do sol o
ventre
do caos os
ossos.

Ver. Ver-se.
Não dizer nada.

Teologia

Não sou un deus, Graças a todos
os deuses!
Sou carne viva e
sal. Posso morrer.


EIS A "VERDADE" do sr. diogo mainardi NA VEJA

"É uma sorte que São Paulo seja tão pouco musical. A música popular constitui o maior fator de atraso no Brasil. Quanto mais musical é uma região, mais subdesenvolvida ela é. A musicalidade dos brasileiros está diretamente relacionada com as epidemias de leishmaniose, os esgotos a céu aberto, os desmoronamentos de favelas. São Paulo é a cidade mais rica do Brasil simplesmente porque não entende nada de música, porque não fica sentada em banquinho de violão". (em 26/01/2004)

"É bom brigar. É um prazer brigar. Prefiro brigar quando não tenho razão. Quando não tenho argumentos". (em 24/08/2005)

"... se dependesse de mim os livros de Noam Chomsky iriam direto para a fogueira". (em 11/02/2006)

17 comentários:

Mariana Botelho disse...

Adoro Orindes Fontela! Mas acho o Diogo Mainardi um tremendo xarope...rsrs

Marcos disse...

Amigos:

Embora Diogo Mainardi não mereça qualquer resposta, quero compartilhar com vocês um elogio à música em São Paulo: um estado que tem samba rural, Adoniran Barbosa e Geraldo Filme (mais os antigos festivais da Record, mais os festivais recentes da TV Cultura, mais o Lira Paulistana etc) é abusivamente musical! Depois, dizem que ignorantes são os analfabetos...
Abraços:

Marcos Silva

Francisco Sobreira disse...

Moacy,
Embora não conheça nada de Geraldo Filme (mas tenho referências boas sobre ele), acrescentaria Paulo Vanzolini, que tem alguns sambas muito bons. Olhe, sinceramente, eu acho que o Diogo não é sincero no que diz, ou, pelo menos, na maior parte do que diz. Sabe, aquele negócio do sujeito querer chocar os outros com afirmativas desse tipo? Um abraço.

nina rizzi disse...

olá moacy :)

eu vi o seu quadradinho - lembrete de que devemos aqui nos atualizar, e lá tinha essa imagem eu pensei, vou lá correndo dizer: parece o porto, o portugal... e não é que era!... "quando a mim, continuarei a sonhar com a portugal", no caminho com maiakóvski que swann me dá um sono desgraçado.

existem teses por aí (devem existir, intelectualóides têm aos montes) a dizer das sincronicidades entre obras escritas ao mesmo tempo, mas por pessoas que nem se conhecem, até mesmo em continentes diferentes. pois, a gente sempre se sincrionizando: árvores, mondrians, remos e rômulos...

misericórdia, esse mainardi é um... um... um... sujeito que um dia escreveu uma rtigo elogiando a cultura infanto-musical da xuxa. daí se vê como o sujeito entende de música, lol!

e quando um sujeito joga latas de tinta na parede, penso, ele está chamando o leitor pra o ato da criação...

um beijo, moacy.

Carito disse...

diogo mais nada vá caçoar que vamos picassoar, tem um mondrian de gente pensando diferente, passando diferente o ferro-boat da vida, pendurando alma no varal, de outras telas e fontelas, respirando o ardoniran, deus no céu e demônios na garoa, vamos nessa que é boa!

kinaxixi disse...

Um abraço angolano, daqui da Figueira da Foz, Portugal.

Cássio Amaral disse...

Mestre Moacy,

Seu balaio é PORRETA demais!

Braços.

Marisete Zanon disse...

Tô de volta pra admirar teu balaio seo moço!
esmaques!

Marisete Zanon

Mme. S. disse...

Mariana, xarope é pouco para esse mainard. Ele é um purgante vencido. existe coisa mais chata que chato querendo ser mais chato gratuito, chato que patina na maionese da chatice para aparecer?

Moacy, Orides, Chomsky, jeanne, bonetti e todo o resto deixa a segunda mais iluminada.

Nydia Bonetti disse...

Moacy

Sempre bom estar aqui. Entre Fontela e RR então...

Também gostei demais da poesia de Jeanne.

Quanto à este "sr" - que horror. :)

beijos

Jens disse...

Oi Moacy.
Mainardi é um embusteiro. Bleargh!

Um abraço.

Mirse Maria disse...

Linda a foto da cidade de Porto! A única que não conheci na Europa!

Sobre a criatividade é isso mesmo!
Todo o meu apoio!

Ah Romério! Que maravilha de poema! Só você poderia fazê-lo! Aplaudo de pé!

Jeanne Araujo e Orides Fontela! Parabéns!

Esse Mainardi...sabe que nem sei para que serve? Acabo de receber uma revista extra da Época. Ainda NÃO ABRI, MAS SÓ FALA NA CAPA DE UM ASSASSINO, fARAH JORJE fARAH. Edição especial para assinantes verem assassinos!

Eita mundo bom!

Beijos
Moacy!

Parabéns pelo Balaio!

Mirse

Pedrita disse...

adorei o poema tédio. beijos, pedrita

Sônia Brandão disse...

Que alegria ver aqui Orides Fontela!
bjs

ana de toledo disse...

Adorei Nydia Bonetti!
Adorei sua visita!

BAR DO BARDO disse...

nydia está além...

sandra camurça disse...

também tenho lido Chomsky.
um beijo