sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Av. Atlântica, Copacabana, Rio, em 1923
[ Foto in Café História ]


BALAIO PORRETA 1986
n° 2880
Rio, 25 de dezembro de 2009


Aprender uma cidade é, na verdade, uma coisa lenta. É preciso, entretanto, saber algumas coisas, e precisamos andar distraídos, bem distraídos, para reparar essas coisas.
(Rubem BRAGA, in Falta um pinheiro na Avenida Atlântica, 1949)


O AMOR
Safo (de Lesbos)
[ in Poesia grega e latina,
trad. Péricles Eugênio da Silva e Ramos, 1964 ]

O amor agita meu espírito
como se fosse um vendaval
a desabar sobre os carvalhos.


A LUA JÁ SE PÔS
Safo (de Lesbos)
[ in Poesia grega e latina, obra citada ]

A lua já se pôs,
as Plêiades também:
meia-noite; foge o tempo,
e estou deitada sozinha.


AGORA COMO SEMPRE
Baquílides
[ in Poesia grega e latina, obra citada ]

Agora, como sempre,
com outro é que se obtém perícia:
pois não é fácil alcançar
a porta das palavras nunca ditas.


VIVAMOS, MINHA LÉSBIA
Catulo
[ in Poesia grega e latina, obra citada ]

Vamos viver e amar-nos, minha Lésbia,
sem atribuir o mínimo valor
aos murmúrios de anciães os mais severos.
Os sóis podem morrer e retornar;
mas quando morre a nossa breve luz
dormimos uma só e perpétua noite.
Dá-me pois beijos mil, mais cem depois,
logo mil outros, e um segundo cento,
em seguida outros mil, mais cem depois.
Quando o número andar por muitos mil,
melhor é não saber, perder a conta:
assim ninguém nos dará azar, de inveja,
sabendo quantos beijos nos trocamos.

11 comentários:

Assis Freitas disse...

um antropólogo disse que para viver uma cidade é preciso se perder nela. eu acrescento que a gente precisa se perder nas coisas para saboreá-las. um balaio sempre iluminado. Abraço.

Paulo Jorge Dumaresq disse...

Belos poemas. Viva a Grécia. Ótimo Natal. Abs.

Vais disse...

Saudações Moacy Cirne,
ei moço, de volta à cidade maravilhosa, linda a foto do passado
Tudo de bom prati neste final de 2009 e para 2010 muitas belezas, poesias, poemas, muitas vidas, alegrias
e vamos nós, como você disse/escreveu À LUTA, À LUTA
sempre sempre
vindo aqui
beijo e abraço

Mirse Maria disse...

Oi Moacy!

Linda a foto! E é verdade, é distraída que percebo o que falta, principalmente no pontal do LEME.

Belos poemas.Viva a Grécia!


Feliz Natal

Beijos

Mirse

MINI-MAIS disse...

muita boa a sequência de gregos e latinos
safo de lesbos é uma que me arrepia literalmente quando leio rs

Moacy, um haicaizinho que fiz:

nem trovões raivosos
nem árvores magoadas
chuva de verão


Abração

betina moraes disse...

mestre,

palavras de tempo e prestígio, grécia ontem e para sempre, assim como tudo o que nasce para perpetuar a qualidade.

um show tua postagem!

aproveito para agradecer pela constante presença no ano de 2008 e desejar toda a felicidade do mundo para você, querido!


obrigada por acolher e abrigar meus versos e por me dar tantas oportunidades de enriquecimento com o teu balaio.

um beijo!

Carito disse...

Como dizia Leminski: "distraídos venceremos". Um FELIZ NATAL, Moacy! Um balaio de poesia todo dia!

Vais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vais disse...

voltou e voltei, ehehe
Saudações Moacy,
também desejo a todas e todos que você trás prá cá, em imagens palavras, aos vivos um final de 2009 e um 2010 arretado de porreta
bem, e aos que se foram, a lembrança bem vinda para que a história não seja esquecida
grande abraço a tod@s

nina rizzi disse...

caraca, a lébia aqui tá em gozo...
um cheiro :)

BAR DO BARDO disse...

VIVA O AMOR! (Sempre me chamou a atenção a proximidade com o hai-kai dos "epigramas" dantanho.)