domingo, 7 de fevereiro de 2010

Clique na imagem
para verouvir o trêiler de
My darling Clementine / Paixão dos fortes
(John Ford, 1946)
Mais do que um faroeste inesquecível, mais do que um dos grandes filmes dos anos 40, My darling Clementine, magistralmente fotografado por Joseph MacDonald, é puro John Ford, cristalino e vibrante, épico e envolvente, ou seja, é Cinema em toda a sua plenitude estética e alumbratória. Uma obra-prima, simplesmente.
Das mais preciosas.


BALAIO PORRETA 1986
n° 2925
Rio, 7 de janeiro de 2010

Ford estabelece todo o filme segundo o ritmo determinado de [Henry] Fonda. Paixão dos fortes é um western dos westerns - lacônico. simples, brioso e eternamente moderno no seu ambiente calmo e contemplativo e tendência sombria. ... Desde os céus de El Greco da cena inicial (...) Ford centra-se nas pessoas.
(S. EYMAN & P. DUNCAN. John Ford, aquele que procura, 2005)


PARA UMA BIBLIOTECA PORRETA
( 43 / 50 )

John Ford, aquele que pocura (Eyman & Duncan, 2005)
A significação do cinema (Metz, 1968)
O teatro e seu duplo (Artaud, 1964)
Diário póstumo (Montale, ed. bras. 2000)
Pão e fonema (Corsino Fortes, 1974)
Os últimos dias de Paupéria (Torquato Neto, 1973)
A memória, a história, o esquecimento (Ricoeur, 2000)
História da linguagem (Kristeva, 1969)
Complô contra a América (Roth, 2004)
Digo e não peço segredo (Patativa do Assaré, 2001)


FORDIANA
Moacy Cirne
[ in Cinema Pax, 1983 ]

banguebanguelafumenglória
de mocinhos e bandidos
no sertão marciano

longelonge do meu seridó


FILMES FUNDAMENTAIS
dos anos 40
Moacy Cirne

[ 1 ]

1. Cidadão Kane (Welles, 1941)
2.
Dia de ira (Dreyer, 1943)
3.
My Darling Clementine (Ford, 1946)
4. O boulevard do crime (Carné, 1945)
5. Brief encounter / Desencanto (Lean, 1945)
6.
O tesouro de Sierra Madre (Huston, 1948)
7.
O terceiro homem (Reed, 1949)
8.
The magnificent Ambersons / Soberba (Welles, 1942)
9.
Rio Vermelho (Hawks, 1948)
10.
A terra treme (Visconti, 1948)
11.
Alemanha, ano zero (Rossellini, 1947)
12.
Roma, cidade aberta (Rossellini, 1945)

[ 2 ]


As vinhas da ira (Ford, 1940)

O grande ditador (Chaplin, 1940)

Núpcias de escândalo (Cukor, 1940)

Ser ou não Ser (Lubitsch, 1942)

Laura (Preminger, 1944)
Double indemnity / Pacto de sangue (Wilder, 1945)

The big sleep / À beira do abismo (Hawks, 1946)

Le diable au corps / Adúltera (C.-Jaque, 1947)

Motion painting n. 1 (Fischinger, 1947), curta/abstração
Carta de uma desconhecida (Ophuls, 1948)

Fort Apache / Sangue de herói (Ford, 1948)

Key Largo / Paixões em fúria (Huston, 1948)

Pai e filha (Ozu, 1949)

Legião invencível (Ford, 1949)
As oito vítimas (Hamer, 1949)

A costela de Adão (Cukor, 1949)


[ 3 ]

O turbulento (Fields/Cline, 1940)
Dois palermas em Oxford (Goulding, 1940)

High Sierra / O último refúgio (Walsh, 1941)

The Maltese Falcon / Relíquia macabra (Huston, 1941)

Como era verde o meu vale (Ford, 1941)
Consciências mortas (Wellman, 1942)

Contrastes humanos (Sturges, 1942)

Obsessão (Visconti, 1942)

Tudo é verdade (Welles, 1942-)

Os visitantes da noite (Carné, 1942)

Casablanca (Curtiz, 1942)

Ter ou não ter (Lubitsch, 1942)

Mrs. Minniver / Rosa de esperança (Wyler, 1942)

Sangue de pantera (Tourneur, 1942)

O diabo disse não (Lubitsch, 1943)

O tempo é uma ilusão (Clair, 1943)

Meshes of the afternonn (Daren, 1943), curta

Gente del Pò (Antonioni, 1943-47), curta

Ivan, o terrível – 1 (Eisenstein, 1944)

Maria Candelária (Fernández, 1944)

Este mundo é um hospício (Capra, 1944)

Gaslight / À meia-luz (Cukor, 1944)

Ivan, o terrível – 2 (Eisenstein, 1946)

A felicidade não se compra (Capra, 1946)

Gilda (Vidor, 1946)

Os melhores anos de nossas vidas (Wyler, 1946)

A mulher desejada (Renoir, 1946)

A dama de Shangai (Welles, 1947)

Brutalidade (Dassin, 1947)
Jour de fête / Carrossel da esperança (Ta
ti, 1947-49)
Fireworks (Anger, 1947), curta

Macbeth (Welles, 1948)

O sangue das bestas (Franju, 1948), curta

Begone dull care (McLaren, 1948), curta/animação

Cidade nua (Dassin, 1948)

Louisiana story (Flaherty, 1948)

Ladrões de bicicletas (De Sica, 1948)

Hamlet (Olivier, 1948)
The set-up / Punhos de campeão (Wise, 1949)

Pacific 231 (Mitry, 1949), curta

[ No primeiro domingo depois do carnaval: Os filmes dos anos 50 ]

8 comentários:

líria porto disse...

"FORDIANA
Moacy Cirne
[ in Cinema Pax, 1983 ]

banguebanguelafumenglória
de mocinhos e bandidos
no sertão marciano

longelonge do meu seridó"


clap clap clap - de pé!

Bené Chaves disse...

Apenas como ilustração: vi 'Paixão dos Fortes' pela primeira vez no dia 30 de março de 1962, aqui em Natal no cine Rio Grande - hoje transformado, infelizmente, em um 'palco do terror'.

Um abraço...

Francisco Sobreira disse...

Ah, Paixão dos Fortes! Se não existisse Rastros de Ódio, seria o melhor "western" de mestre Ford. E um dos 3 maiores filmes dele, pelo menos dos que conheço. Muito boa as suas listas, cujos filmes só uns poucos não conheço. Um abraço.

Sônia Brandão disse...

Muito interessantes essas listas. Vem a vontade de rever muita coisa boa.
Maravilha o seu "Fordiana".

bjs

Sergio Andrade disse...

Grande John Ford! Esse livro, "John Ford, aquele que pocura", tem edição nacional? Fiquei interessado.
Quanto aos filmes fundamentais, só maravilhas. Os poucos que não vi vou correr atrás.
Só uma correção: o título no Brasil do filme do Lubitsch foi "Ser ou não ser".

Um abraço.

Nydia Bonetti disse...

Moacy, você me fez lembrar de Giuliano Gemma, Western spaghetti, mas... a beleza do moço compensava. Eu tinha até um poster dele no meu quarto. :) Este teu poema... longelonge no tempo, mas tão bem guardado na memória e no coração. Beijo.

Assis Freitas disse...

Filmes fundamentais, bom demais. Fordiana, puro espetáculo. Abraço.

Marcelo Novaes disse...

Moa,


Ótimas: biblioteca e filmoteca.





Abração,









Marcelo.