sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

UMA EDIÇÃO EM HOMENAGEM AO
BAR DE FERREIRINHA
Foto dos anos 30
de autoria desconhecida


BALAIO PORRETA 1986
n° 2923
Rio, 5 de fevereiro de 2010

A bunda, que engraçada.
Está sempre sorrindo, nunca é trágica.
Não lhe importa o que vai
pela frente do corpo. A bunda basta-se.
(Carlos Drummond de ANDRADE, in A bunda,
cf. O amor natural, 1992)


INFORMAÇÕES ÚTEIS
SOBRE O CHOPE
[ in Vip, SP, dezembro de 2007 ]

O chope foi criado na Mesopotâmia (região do Iraque, hoje) há 6 mil anos. A cerveja precisou esperar até a pasteurização, em 1876.

Um barril fechado de chope dura dez dias. Depois de aberto, é melhor beber em 24 horas. Atenção: o chope não é mais leve que a cerveja. Como é mais fresco e tem menos gás, dá essa impressão. Mas o porre é o mesmo.

O chope tomado no Brasil teve origem na cidade de Pilsen, atual República Tcheca, em 1842. Tem teor alcoólico de 5% e é feito com lúpulo amargo, o que causa sensação de boca seca - e aí você toma mais, toma mais, toma mais. E mais.


NÃO ERA DOIDO
Barão de Itararé
[ in Almanhaque para 1949 ]

No consultório de um psiquiatra houve o seguinte diálogo entre o médico e um novo cliente:

- O que faz o senhor, com respeito a sua vida social?

- Quase nada...

- Não costuma passear acompanhado de uma ou outra garota?

- Nunca.

- Não sente ao menos um desejo de passear com garotas?

- Bem... às vezes...

- E por que não o faz?

- Porque minha mulher não deixa!


PARA UMA BIBLIOTECA PORRETA
( 41 / 43 )

Poesia erótica e satírica (Bernardo Guimarães, ed. 1992)
Miradouro e outros poemas (Henriqueta Lisboa, 1976)
As alegres comadres de Windsor (Shakespeare, 1602)
A megera domada (Shakespeare & outros, 1596-97)
Desbragada (Edgard Braga, 1984)
50 poemas escolhidos pelo autor (Emílio Moura, 1961)
Expresso na noite (Mauro Gama, 1982)
ABC da literatura (Pound, 1934)
Violeiros do Norte (Leonardo Mota, 1925)
No tempo de Lampião (Leonardo Mota, 1930)


APELIDOS SERTANEJOS
[ in No tempo de Lampião, 1930 ]

Barata descacada : Menino muito alvo
Boca de biquara : Mulher de lábios muito pintados
Caga-raiva : Caba irascível
Cambito de sabiá : Caba de pernas finas
Cara de milagre : Caba muito feio
Come-longe : Caba anêmico
Papangu de quaresma : Caba abestado metido a espirituoso
Prego dourado : Menino louro


PORRE
Líria Porto
[ in Tanto Mar ]

tropeçou na vida cedo
entornou a sua taça
então bebeu no gargalo
a cachaça de primeira
de segunda de terceira
sorveu álcool gasolina
bagaceira calibrina
e por um triz não tomava
a dose de estricnina


POEMA VERMELHO PRA SER LIDO
EM VERDE QUE TE QUERO VER-TE
Nina Rizzi
[ in Ellenismos ]

no dia de hoje, um dia como todos os outros,
não desejo um poema melancólico como eu, limpa.

quero que meu poema viciado
traga aquele sujo pra mim.


Diretamente do Bar de Ferreirinha, em Caicó
CONCORRÊNCIA PÚBLICA INTERNACIONAL

Um prefeito queria construir uma ponte e chamou três empreiteiros: um japonês, um americano e um brasileiro.

- Faço por US$ 3 milhões - disse o japonês, acrescentando: - Um pela mão-de-obra, um pelo material e um para o meu lucro.

O americano propôs: - Faço por US$ 6 milhões: dois pela mão-de-obra, dois pelo material e dois para o meu lucro... mas o serviço é de primeira!

Já o brasileiro botou pra ver as bandas: - Faço por US$ 9 milhões.

O prefeito ficou espantado: - Nove paus? É demais! Por quê?

- Três para mim, três para você e três para o japonês fazer a obra.

E ganhou a concorrência.

15 comentários:

Bar de Ferreirinha 50 anos, desde 1959 disse...

Obridado Mestre.Pôrra cara, uma edição do Balaio em nossa homenagem é demais,ai é foda.Ainda por cima Liria e Nina.Tem que rolar uma comemoração.Hoje tem mais um grande porre no Boteco mais charmoso de Caicó.Um abraço irmão.Pituleira

BAR DO BARDO disse...

Bom Bar!

Nina e Líria: que dupla!

líria porto disse...

primeiro que tudo - bom estar aqui com gente da pesada!!!

depois, para homenagear o bar do ferreirinha, a terceira bunda - uma da foto, uma do drummond - e esta minha:

desbunde
líria porto

olha-se ao espelho
requebra-se de lado
e o velho diabo
redunda abundância

(pra que dividir
pra que repartir
se a bunda já veio
partida ao meio?)

o espelho advoga-a
dá seu veredicto
: minha senhora
o que abunda
não atrapalha

tire sua saia
e cinta

*


besos

Jarbas Martins disse...

Moacy, líria porto e nina rizzi
juntas É DEMAIS.Juro, já tinha prometido a mim mesmo não aparecer
por aqui.Fazer votos de obediência e castidade cristãs.Ir a pé de Angicos, minha cidade, a Juazeiro ou Canindé.Desculpa, Moacy.Deixe-me
fazer, aqui, meu último apelo.Lan-çar na blogosfera este poema que chamo de CONTRA-ACABADO.


p/ LIRIA PORTO E NINA RIZZI

pormeus
porteus
ateus
pelos

Assis Freitas disse...

Tin tin. Um brinde ao Bar do Ferreirinha, que ainda hei de conhecer. Nina e Líria são ótimas, para variar. Abraço.

nina rizzi disse...

ÊÊÊÊ! viva o bar, viva a capitolina, viva a líria, viva eu, viva o balaio e, sobrecu, viva o Bar de Ferreirinha, meu reduto de esquecer os pés estrangeiros (e de perder as sandálias.. hehehe)

e ó: esse poema e mais todos os poemas, meus e não meus e (licença poética) porteus, tudos teus poemas, ao bar de ferreirinha.

evoé, tintin, dindindon, lili, fofó, recoreco. um beijo, um cheiro e uma samanaú.

nina rizzi disse...

ôpa! esqueci de dizer: leonardo mota na sua biblioteca :o camarada-camarada, assim eu me rio demais... é o cascudo cearense, e que viola, como viola minha graviola, ê lêlê...

Jarbas Martins disse...

UM CONTRA-ACABADO PARA O BAR DO FERREIRINHA


LÏRIA PORTO
NINA RIZZI
MOACY CIRNE

PIREU

Bosco Sobreira disse...

Meu caro Moacy,
Obrigado pela acolhida e as palavras sempre generosas.
Estive,sim, fora de Fortaleza e da net por um longo tempo. Agora, retorno à net e continuo com um pé na capital e outro na beleza do Vale (do Jaguaribe).
Bom estar outra vez aqui!
Um forte abraço.

Jarbas Martins disse...

saúdo a chegada de bosco sobreira, poeta que não conheço pessoalmente, mas de antiga admiração. apresento-me: sou jarbas martins, o segundo poeta mais celebrado de ANGICOS (o primeiro é a musa CARMEN VASCONCELOS). três livros publicados, outro a sair brevemente:ReVISÕES R OUTROS POEMAS CONTRA-ACABADOS,pela editora Sebo Vermelho, de Abimael Silva, nascido na PRAIA DE PIPA,e porque hoje é o dia que se celebra o BAR DO FERREIRINHA lanço esse torpedo ou grafito noir:PALAVRADESORDEMHOJEBOBARDOFERREIRINHA: PIRÉTICA!

Nydia Bonetti disse...

Nina e Líria: Sempre me impresiono com a intensidade da poesia destas duas poetas, Moacy.
Po(rr)etíssimas! :) Beijos.

Mirse Maria disse...

Oi Moacy!

Líria Porto é demais!

Nina, idem

Parabens ao Balaio de hoje!

Beijos

Mirse

líria porto disse...

para jarbas martins - podeus, meu - adorei pelos ateus! só não sei como falar diretamente contigo - então uso o balaio - que é do balacobaco!

vou colocar teu poemeto lá no putas resolutas.
besos

betina moraes disse...

mestre moa,

o verso da nina... que verso!

líria porto, ótima!

as traduções dos apelidos sertanejos são maravilhosas!

o bar do ferreirinha é sempre um lugar especial.

um beijo, querido.

Hercília Fernandes disse...

Moacy,

este número do Balaio é um espanto de belo, a começar pela fotografia e conteúdos que a seguem.

O poema da Nina me encheu os olhos e "tudos" mais, como a poetisa costuma falar.

Sem falar na riqueza das demais vozes, como da poetíssima Líria Porto.

Novamente lhe parabenizo, meu caro, pela soma de boas coisas.

Um forte abraço em todas e todos,
H.F.