quarta-feira, 10 de março de 2010

Pin-up dos anos 40/50
via
Obvious


BALAIO PORRETA 1986
n° 2956
Natal, 10 de março de 2010


Como sonhar a saudade de um cheiro?
Como sonhar a saudade de um desejo?
Como sonhar a saudade de uma aurora?
Como sonhar a saudade de uma saudade?
(Marinaldo OLIVEIRA, in Recordações do futuro)


Ó mana deixa eu ir
Ó mana eu vou só
Ó mana deixa eu ir
Pro sertão de Caicó
...
(Canção folclórica recolhida em Santa Luzia,
no Seridó paraibano,
)


SONETO
Raul de Leoni
[ in Luz mediterrânea, 1922,
cf. 100 poemas essenciais da língua portuguesa, 2004 ]

Nascemos um para o outro, dessa argila
De que são feitas as criaturas raras;
Tens legendas pagãs nas carnes claras,
E eu tenho a alma dos faunos na pupila...

Às belezas heroicas te comparas
E em mim a luz olímpica cintila,
Gritam em nós todas as nobres taras
Daquela Grécia esplêndida e tranquila...

É tanta a glória que nos encaminha
Em nosso amor de seleção, profundo,
Que (ouço de longe o oráculo de Elêusis),

Se um dia eu fosse teu e fosses minha,
O nosso amor conceberia um mundo
E do teu ventre nasceriam deuses...


QUERERES
de Acantha
[ in La Vie Bohème ]

Sigo tua letra em minha carne
riscando lentamente
histórias de desejo e desespero
abandono e sedução.


A TUA LUA
Hercília Fernandes
[ in Retrato de Helena, 2005 ]

Me veja nos teus olhos,
como te vejo nos meus.
Me tenha nos teus sonhos,
como tenho, você, nos meus.

Guarde a minha lembrança,
como eu guardarei a tua.
Guarde a minha paixão,
e eu serei a tua lua.

Me ame assim mesmo:
Distante, mas por inteiro.
Porque o que nos separa,
não é à distância,
é a proximidade.

15 comentários:

Cosmunicando disse...

um balaio cheio de desejos, embalado ao som do seridó (sim, estou aqui ouvindo no youtube)... que delícia, moa!
gostei de tudo, especialmente a lua de hercília :)
um beijo

Decio Bettencourt Mateus disse...

Essa canção folclórica (que nunca ouvi) - "ó mana deixa eu ir/ó mana eu vou só (...)" - quase ia jurar que já ouvi, num canto qualquer da minha infância ou mesmo no coro dos musseques (bairros pobres) de Luanda, na voz melodiosa e criativa das nossas crianças. A palavra "mana" (femenino de mano) é muito comum entre nós angolanos, tratamento de respeito utilizados pelos irmãos mais novos aos mais velhos ou pessoas mais-velhas. Gostei.

Kandandu

O GLOSADOR DE ANGICOS disse...

DESAFIO
O Glosador de Angicos desafia o Glosador de Caicó a cantar o nome de Nina Rizzi.

Mote:

VI NINA RIZZI EM PESSOA,
BEIJEI-LHE OS PÉS DIVINAIS.


Glosa:


Verdade não cabe em loa,
Musa não há quem ilumine
Quem viu algo mais sublime:
VI NINA RIZZI EM PESSOA.
Seu nome é leite que escoa,
Pelos aceiros, currais,
Som asp'ro, carnaubais,
Por meus zelos, pelos pelos,
Por meu apelo, escalpelos.
BEIJEI-LHE OS PÉS DIVINAIS.

Assis Freitas disse...

sonhando saudades e ternas idades desse Balaio lírico. Poesia de primeira. Abraço.

BAR DO BARDO disse...

... aos pés de de Leoni, prostro-me!

Adriana Godoy disse...

Aplausos, especialmente para o poema da Mirse. Beijo.

putas resolutas disse...

estou atordoada - a nina me nocauteou lá no blog dela... viva tu, moacy!
besos

Mirse Maria disse...

Oi Moa!

Todos os poemas de uma beleza ímpar!

Marcou-me o canto da Mana! Triste que chega a doer, mas lindo demais!

Beijos

Mirse

Marcelo Novaes disse...

Moa,




Ou vi essa canção folclórica na voz de Milton Nascimento. Com direito a falsete e tudo o mais.








Abração.

Anônimo disse...

Máquina de Lavar-Louça

O Papa falou a máquina
De lavar louça fez
Mais pela mulher que a
Pílula anticoncepcional

Nunca se vendeu tanto
Esse eletrodoméstico
Acho que foi um plano
Arno - Multinacional.

Ponha sabão em vez de fazer
Converse. Feche e relaxe
Diz o sumo pontífice

Um cafezinho com as amigas
Namore bem de mansinho
E lave tudo na máquina.

Se engravidar não pode abortar.
Diz o papa excomungando.
Trepar só para procriar
Em vez da pílula, lave louça.
E depois um cafezinho.


damata

Dilberto L. Rosa disse...

Que 'pin-up' ma-ra-vi-lho-sa... Tenho em casa "100 poemas essenciais da língua portuguesa": ótima citação deste ótimo livro de cabeceira... Abração, meu caro!

Mme. S. disse...

A lua da hercília combina com as curvas da pin-up! Lindo post!

nina rizzi disse...

HÁ! que massa, a pin é uma das minhas preferidas dessa coleção que guardo na memória. Em pensar que teriam homens - e mulheres - a preferir a tv, valha!

Todos, todos os poemas selecionados a dedo, e que dedos, hein, olha isso, o soneto de Leoni, a lua de Hercília, mas... minha nossa, acabo de me apaixonar por Marinaldo Oliveira, perdidamente, achadamente, re-cor-dando futuros.

Um beijo, camarada.

Hercília Fernandes disse...

Moacy,

você sempre generoso para com a difusão de minha poesia.

Obrigada por esta lua brilhar em o Balaio.

Forte abraço, poetíssimo!

H.F.

Adriana Godoy disse...

Confundi Mirse com a HF..desculpe...