quarta-feira, 3 de março de 2010

Retrato de um país
Roberto Weigand
via
Teia de Palavras


BALAIO PORRETA 1986
n° 2949
Natal, 3 de março de 2010


MÃOS DADAS
Carlos Drummond de Andrade
[ in Sentimento do mundo ]

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre ele, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.


GRANDES FIGURAS NATALENSES
( 4 / 6 )

Newton Navarro
(1928-1991. Poeta, nasceu em Natal)
Jorginho
(1927-1998. Jogador de futebol, nasceu em Mossoró)
Henrique Castriciano
(1874-1947. Poeta, nasceu em Macaíba)
Mestre Lucarino
(1935-1994. Carnavalesco, nasceu em Natal)
Myriam Coeli
(1926-1982. Poeta, nasceu em Manaus, AM)
Tonheca Dantas
(1870-1940. Músico, nasceu em Carnaúba dos Dantas)


POEMA
Vais
[ in Até às Últimas Consequências... ]

Não tocaria em você hoje
se não fosse a vontade
do silêncio quebrado
pelas asas do que beija a flor


UM POEMA CANTADO NA NOITE: IV
Tanussi Cardoso
[ in Exercício do olhar, 2006 ]

é no osso das nuvens
no ar das flautas doces
na noite que nada espera
que o poema desespera


MANCHETES QUE ABALARAM O MUNDO
Max Nunes
[ in Uma pulga na camisola, 1996 ]

Tarado come maçã e ataca donzela no Paraíso.

Desfalcada a seleção da Grécia.
Acertaram o calcanhar de Aquiles.

Ainda não foram encontrados os restos mortais
do chinês que inventou a pólvora.

Navegador português sem radar descobre o Brasil.

Luís XV ganha o primeiro lugar
na categoria luxo do Baile de Sodoma.


DE GOETHE
[ dos Arquivos de Macária, 1829. ]
Os enigmas dos caminhos da vida não se deve nem se pode revelá-los. Há pedras de escândalo nas quais um viajante poderia tropeçar. O poeta porém alude a esses lugares.
[in Máximas e reflexões. Lisboa : Guimarães editores, 1987, p.159 ]


19 comentários:

Jarbas Martins disse...

velho moá henrique castriciano era macaibense ou natalense ? um grande poeta e disso não temos nenhuma dúvida

Jarbas Martins disse...

Gostaria de ver mais poemas de Nina Rizzi e Líria Porto no Balaio.
Já declarei aqui minha paixão pela poesia de Nina Rizzi, que gostaria de ver impressa em
livro com notas e comentários seus.
Quanto a isso, claro, não depende só de você.
Devo declarar que também gosto muito da poesia de Líria Porto.Poemas como Beatas, que acabo
de ler,lembra em sua mineirice a grande poesia de Adélia Prado.Mas a
sua poesia erótica, que dialoga com
a de Nina,é incomparável.
Abraços.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Eta Balaio Porreta!!! Sempre a tresandar a Boa-Excelente POESIA!!!!
Kandandu, meu kamba!!

Anônimo disse...

O menino Robinho

Estadium lotado
O menino dança
Num verde-azulejo.
O espaço-mínimo para tanto
Feitiço por sobre a pelota
Que magnetizada
Fica Parada.

Robinho bicicleteia
Uma, duas, três vezes.
O adversário fica paralisado
E mais um drible com as pernas
Trançadas que assina um poema
Com o encanto da eternidade
Daquilo que um outro jogador
De canetas-tortas.
Mostrou para o mundo.

Num baile mágico.
O menino brinca
Escapa
Foge por uma fresta
Margeando um traçado branco
E de calcanhar
Dá um mais um passe
Que termina no fundo da rede


DaMata

líria porto disse...

bom dia, moacy - eu nunca acho um jeito de falar direto com o jarbas martins - então vai por aqui - obrigada, moço, pela parte que me retoca!!

besos pro jarbas e pra ti, moa, que tododia nos presenteia com esse belo balaio!

a vais, esse menina é mineira - gosto do que escreve!

DAMATA disse...

Jarbas, amigo

que faço para me elennizar.

Penso e fico a imaginar o que seria do mundo ellenizado

Pedrita disse...

grande drummond. beijos, pedrita

Assis Freitas disse...

Com Drummond tudo fica mais simples e possível de viajar mãos dadas. De Goethe uma máxima reflexão. Tanussi exaspera. Abraço.

Jarbas Martins disse...

Já foste ellenizado caro João da Mata, dançaste um forró com Nina Rizzi em Caicó.Me conta agora como
acontece uma epifania ?

Jarbas Martins disse...

para líria porto e nina rizzi
que deusa bumerangue me faz retornar às minhas mãos pontuais meus votos e oferendas e emeios às
minhas deusas?
sou meio invisível minha deusa líria porto. nina rizzi disse uma vez que eu me incorporo em muitos cavalos.às vezes baixo no sebo vermelho de abimael em forma de nei leandro de castro
beijos

Francisco Sobreira disse...

Meu caro,
Que bom começar o dia lendo um Drummond da melhor categoria. Essas manchetes, mesmo você já as tenha publicado (talvez até mais de uma vez), são sempre boas de ler. Humor criativo, da melhor espécie. E Goethe tinha razão. Um abraço.

Adriana Godoy disse...

Aplausos. Beijo.

Marcelo Novaes disse...

Moa,


Max Nunes tem a verve de Stalislaw. E de Millor.



No mais, Goethe está certo: o poeta alude aos tais lugares: pedras de escândalo para os "burocratas do espírito".




Um livro de Nina com notas tuas?!



Huuummmm....


Huummm...


:)



Abração.

dade amorim disse...

é desse Drummond que eu gosto mais. Mas tem outros que são legais tb.
Obrigada pela visita e pela promessa, viu?

Bjins.

betina moraes disse...

meu querido mestre-amigo,

estou sem computador esta semana.. tá quebrado!


mas li tudo e queria lhe dizer que adoro o zé limeira!


um beijo para você.

Maria Maria disse...

Esse blog é simplesmente maravilhoso.
Ele diz muito de tudo.

Beijos,

Maria Maria

Vais disse...

Saudações Moacy,

A imagem, mesmo o governo Lula tentando e conseguindo minimizar um pouco a miséria, ainda é muito forte e diz muito esta imagem.
De Mãos Dadas com Carlos Drummond sentindo o mundo

Gostei do termo, pedras de escândalo, êtas pedras que tão pra todo lado, estas

E Max Nunes e Tanussi Cardoso

ê moço, que surpresa danada de boa, é sempre bom de baixar neste Balaio de todo jeito.

beijo prati


E toda a postagem de hoje aí em cima
Arlindo arrasa com o lindo Oh Flor da Noite, (na quinta estrofe, seria um "onde" em lugar de obde?)

outro beijo prati e agradecida a trazida

BAR DO BARDO disse...

Gente boa...

nina rizzi disse...

olha, eu gostei de tanussi, mas, toda ancha, o que gostei mesmo foi do meuivros com tuas notas.. hehehe... aliás, uma vez eu tive um sonho assim, não? rsrsrs..