quarta-feira, 7 de abril de 2010

Imagem
RetroAtelier



BALAIO PORRETA 1986
n° 2984
Natal, 7 de abril de 2010


RIO DE JANEIRO
RIO DE JANEIRO
RIO DE JANEIRO
é preciso abraçá-la
na dor e na alegria


Fragmentos d'
O LIVRO SOBRE NADA
Manoel de Barros
[ em 1996, cf. Poesia completa, 2010 ]

Tudo que não invento é falso.

O meu amanhecer vai ser de noite.

Não saio de dentro de mim nem para pescar.

Eu queria ser lido pelas pedras.

As palavras me escondem sem cuidado.

Não preciso do fim para chegar.

Do lugar onde estou já fui embora.

10 comentários:

Adriana Godoy disse...

Muito bom reler o Manoel de Barros...esse fragmento é porreta! Bj

líria porto disse...

rio debaixo dágua! choro!
besos

Assis Freitas disse...

Mas que nada esse de Barros. E o Rio literalmente bóia e nada em tanta água. Abraço.

Jarbas Martins disse...

SAMPA
SAMPA
SAMPA,estarei amanhã abraçando-o só com alegria.

Manuel de Barro, o nome que revela de antemão a sua poesia.

Tchau, velho Moá. Serei o portador de um abraço de Sampa só pra você.

nina rizzi disse...

uma amiga desabrigada acaba de me ligar e pedir abrigo. no final o mundo vai virar anarina, o nordeste é que é bão.

eu morei em niterói. mas cedo não volto ao rio; que ando a me embarrear. o último fragmento é de torar.

ah, que indo o postal. eu quero a minha glória.

abraço.

betina moraes disse...

querido mestre moa,

tenho que lhe agradecer pelas constantes publicações de meus versos aqui no balaio. muitas vezes eu não tenho tempo de vir ou ainda de ler tudo e comentar, mas sempre sorrio e lhe agradeço com todo o meu coração por tanta generosidade comigo e com minha letra.

seu balaio é minha leitura preferida, não só por conter tantas informações e afirmações preciosas sobre nossa cultura e a cultura em geral, mas também por ser você um homem inteligentíssimo e muito afetuoso com o trabalho que se faz aqui nos blogs.

passei para ler e lhe abraçar com palavras,

e ainda encontrei o barros que tanto amo.

um beijo, com carinho.

BAR DO BARDO disse...

Amo o velhinho!

Mme. S. disse...

2984

meu número de sorte hoje!

beijos, querido.

Mirse Maria disse...

Meu Rio de Janeiro!

Meu poeta amado: Manoel de Barros!

Só você, Moacy!

Beijos

Mirse

putas resolutas disse...

manoel de barros falou algo mais ou menos assim - estilo é escrever, escrever, até ficar diferente...

besos