sexta-feira, 31 de agosto de 2007


Mulher. Praia. Horizonte.
A natureza.
E a foto de Victor Melo.
[ in 1000 Imagens]


BALAIO PORRETA 1986
nº 2108
Rio, 31 de agosto de 2007



POEMA de
Ricardo Silvestrin
[ in Germina ]

palavra não é coisa
que se diga
quem toma a palavra
pela coisa
diz palavra com palavra
mas não diz coisa com coisa
a palavra pode ser pesada
a coisa, leve
e vice-versa não é coisa alguma
a palavra coisa
não é a coisa palavra
palavra e coisa
jamais serão a mesma coisa


RETRATO ANTIGO
de Bosco Sobreira
[ in Politicamente Incorreto ]

O retrato me olha
ou me julga?

Não importa

Tenho o olhar complacente
do felino que me sonha


POEMA de
Benno Assmann
[ in Noites Insones ]

sei que sei
tudo que sei
e sei que não sei
tudo que não sei
e que ainda posso
vir a saber
e sei que não sei
tudo que não sei
e jamais saberei

e portanto
sei tudo
que há para saber


CINEMA 2007

Nos últimos 15 dias, pela primeira vez em muitos e muitos anos, com duas únicas exceções, só temos visto e/ou revisto filmes em casa. Considerando as nossas principais cotações (*** excelente; ** ótimo; * especialmente bom), destacamos os seguintes: A aventura *** (Antonioni, 1960); Eclipse *** (Antonioni, 1962); O olhar de Michelangelo *** (Antonioni, 2004, curta); A princesa Yang Kwei Fei *** (Mizoguchi, 1955); Carta para Jane *** (Godard & Gorin, 1972); A mocidade de Lincoln *** (Ford, 1939); Era uma vez no oeste *** (Leone, 1968); O raio verde *** (Rohmer, 1986); Operários, camponeses ** (Straub & Huillet, 2001); Vícios privados, virtudes públicas ** (Jancsò, 1976); Por um punhado de dólares ** (Leone, 1964); Por alguns dólares a mais ** (Leone, 1965). As exceções: Medos privados em lugares públicos ** (Resnais, 2006) e Conceição * (vários autores, 2007).


UM BLOGUE PORRETA

Poesia na Veia, de Fernanda Passos.
Prosas. Experimentações. Poesias.
Incompletudes. Buscas. Eroticidades.

|||||||||||||||||||||||||||||

É muito fácil confundir fundamentalismo com paixão. Posso muito bem parecer apaixonado quando defendo a evolução diante do criacionismo fundamentalista, mas isso não acontece por causa do meu próprio fundamentalismo rival. Acontece porque as evidências da evolução são fortíssimas e fico apaixonadamente perturbado com o fato de meu oponente não conseguir enxergar isso - ou, o mais comum, recusar-se até a pensar nisso, porque contradiz seu livro sagrado. (Richard DAWKINS. Deus, um delírio. São Paulo : Companhia das Letras, 2007, p.363)

16 comentários:

Douglas disse...

...

Suely Felipe disse...

Querido Moacy,saudades!

Que bela foto! Nos guia a um olhar profundo sobre o horizonte! Lembrei-me agora de um poema que fala de "uma mulher desnuda exposta ao sol, fértil feito terra agreste e frondosa feito árvore bisavó". Porém,fala de um horizonte sem mar, de uma natureza esmorecida, restando ao sol, a caatinga do sertão potiguar para derramar os seus raios abrasadores.
Um bom dia, e um ótimo final de semana,
Beijo afetuoso. Suely Felipe

isabella benicio disse...

A foto é belíssima, assim como o poema de Bosco Sobreira. Gostei de combinar os dois, um completando a leitura do outro.
Bom dia pra ti. Beijo.

Anônimo disse...

Oi Moacy
teu blogger não só traz o vigor dos impressos da época da UFF como traz o sabor do tempo vivido, resiste às mudanças do meio bloggeiro e se afirma constantemente como um espaço de inquietação, deleite e alumbramento.
Bom aportar nele e se deixar levar por nossas experiências estésicas.
Bjs
Nelma

Fernanda Passos disse...

é uma honra saber que você considera que meu blog seja "porreta".
Obrigada. Sempre.
Beijos.

Bosco Sobreira disse...

Meu caro Moacy,
Obrigado,mais uma vez, pela honra de estar em sua página.
Forte abraço.

ACANTHA disse...

Que seleção!!!

sandra camurça disse...

Muito bons, os poemas. E a Fernanda é uma poeta maravilhosa, essa Menina tem realmente a poesia na veia.

Um beijo
e grata por seu último comentário no refúgio.

Reinaldo Ramos disse...

Já li artigos do Dawkins e tenho curiosidade em ler sua obra com mais profundidade. Recentemente li Daniel Dennet, que segue linha de pensamento bastante próxima a dele. Tens afinidades com eles?

Moacy disse...

Reinaldo: Ainda não li Dennet. Mas tenho afinidades, sim, com Dawkins, em termos gerais, já que não compartilho de sua "cruzada panfletária" contra todo e qualquer sentido de religiosidade. Mesmo discordando de suas premissas "teológicas", acredito que a religiosidade popular deve ser respeitada. Em síntese: sou um ateu darwinista que respeita o "lado religioso" das pessoas, quando esse lado não se transforma em fanatismo biblical. Aqui em casa, ao lado de uma foto de Marx (em breve, espero ter fotos de Darwin e Bachelard), conservo - com o maior cuidado e carinho, por que não? - uma imagem de Sant'Anna, a padroeira de Caicó. Não acredito em seus poderes, mas acredito que a fé do povo, em sendo honesta e verdadeira, oferece, ou pode oferecer, belas lições de vida. Um abraço.

célia musilli disse...

Oi, apesar d enão estar escrevendo no meu blo, venho te visitar.. Linda fotos e belos poemas aqui. Um beijo e bom fim de semana

alana disse...

Caro Moacy,
belíssima seleção de filmes - com certeza melhor que muito da programação dos cinemas!
Obrigada por seus comentários lá no blog, sempre generosos.
Beijo,
ótimo final de semana!

Jens disse...

Bela foto. Parabéns ao fotógrafo Victor Melo e a ti, bem bom gosto em publicá-la.

Jens disse...

"pelo bom gosto em públicá-la"(deu tilt nos neurônios. Sorry).

Reinaldo Ramos disse...

Tem um vídeo do Dr. Drauzio Varela sobre esse tema. Bem interessante:

http://br.youtube.com/watch?v=3xKQ34BGO70

Anônimo disse...

I seldom leave comments on blog, but I have been to this post which was recommend by my friend, lots of valuable details, thanks again.