domingo, 19 de outubro de 2008


Clique na imagem
(capa de livro redigitalizada)
para verouvir
Rita Lee & Milton Nascimento
interpretando
Mania de você


BALAIO PORRETA 1986
n° 2459
Rio, 19 de outubro de 2008

Ah, jovens putas das tardes
O que vos aconteceu
Para assim envenenardes
O pólen que Deus vou deu?
(Vinicius de Moraes, in Balada do Mangue)


PARA QUEM SÓ LIDA COM PALAVRAS LÍQUIDAS
Pavitra
[ in Metamorfraseando ]

para Mariana

de você
que só lida
com poesia
sempre espero
o inevitável:

que se derramem
suas palavras
e molhem meus olhos
e salguem meus lábios


Agora tua voz ceifa no campo devastado
erguendo estátuas de som
(Lucy Teixeira, in Primeiro palimpsesto)
[ Cf. José Lino Grunewald, 1996 ]


SÁBADO
Carito
[ in Os Poetas Elétricos ]

hoje
só quero dançar

me escondo
da poesia

sempre que ela aparece
revela
a minha dor

6 comentários:

Sandra Leite disse...

caríssimo

A poesia tem revelado a minha dor diariamente. Mas quem sabe esse é o segredo? Tirar a dor nao resolve, tem que tratar dela!

obrigada pelo carinho

beijos

homoluddens disse...

1. Gostei da versão redigitalizada da capa.
2.Moacy, quando vc me pediu o meu endereço postal pra enviar algum material do P/P era um email? Tava pensando aqui e acho que me enganei, acabei te mandando o meu endereço eletrônico, o email. Nem sei. Depois me esclarece.
3. Quando o Balaio blog começa na web? Em 2003 e 2004, na época do Eita Porra eu já conhecia o Balaio, mas não sei se já existia o blog.
4. E pra finalizar o ciclo de perguntas: uma vez vi o Nelson Pereira filmando uma balaiada. Foi feito um filme?
abraços, vou te mandar o meu endereço pelo seu contato.
abraços.

Moacy Cirne disse...

Douglas:
2. Trata-se do endereço postal, se possível. Pode ser enviado para: balaio86@oi.com.br
3. Em 2002, fiz uma experiência: o Balaio impresso, criado em 1986, era igualmente digitado para ser, como eu dizia, "emeiopanfletado". Um pouco antes, em 2001, uma ex-aluna procurou criar um saite, mas durou dois ou três meses apenas. Não deu certo, infelizmente. A rigor, de forma interrupta, (re)começa em 29/10/2003 como Balaio Vermelho. Quando mudei de provedor, passou a ser Balaio Porreta em 28/01/2007.
4. Nelson, já nos tempos do IACS, sempre se mostrou um admirador do Balaio; ele sempre manifestou a vontade de fazer um curta sobre a nossa experiência. O que você viu fazia - ou ainda faz - parte de um projeto dele, com mais duas horas de gravação comigo. Por motivos que ignoro, o projeto foi suspenso e, sinceramente, não sei se será retomado. Nunca mais o vi.
Um abraço.

Pavitra disse...


oi, moacy

caramba, eu fico encabulada...
já escrevi um monte aqui hoje (e apaguei) rs

bom, vou agradecer! rsrs

obrigada pelo carinho com minhas letras...

ah, adorei o vídeo e o poema do carito!

Cosmunicando disse...

é a Pav! hehe

adrianna coelho disse...


vim aqui rever esse post lindo!
e eu tô nele... :)

mais beijos e cheiros