quarta-feira, 5 de novembro de 2008


Charlize Theron,
em foto redimensionada por
Moacy Cirne,
entre caicós, cachaças e cajus,
a partir de
Milton Ribeiro


BALAIO PORRETA 1986
n° 2471

Rio, 6 de novembro


Esta vitória, isolada, não é a mudança que buscamos. Ela é a única chance para fazermos essa diferença. E isso não vai acontecer se voltarmos ao modo como as coisas eram feitas.
(Barack OBAMA)


GEOGRAFIA
Márcia Maia
[ in Tábua de Marés ]

era o avesso da saudade
eras-me tu
por todos os meus lados
contendo-me cercando-me

eu
inusitada ilha

depois
já quase não era tarde
um resto de azul nas águas do rio
e nenhuma lua esquecida no céu


PROPOEMA
Lau Siqueira
[in Poesia Sim ]

escrevo poemas
sem pena de mim

como se
cravasse na jugular um
silêncio escondido

um silêncio
vestido de palavras
imundas e mudas

escrevo poemas
sem percalços na
isonomia do asco

palavra por palavra

tanta vez
me desfaço

DE UMA ENTREVISTA COM CHICO DOIDO DE CAICÓ
- DIRETAMENTE DO PLANO ASTRAL 6969 -
EM ABRIL DE 2002

P - Na última entrevista que você concedeu ao Balaio, afirmava que continuava sentindo uma saudade danada do sexo da mulher e de...

R - Deixa de ser abestalhado, seu minino, isso aí tem nome, variando de lugar para lugar: buceta, xota, xoxota, xereca, xibiu, priquita, perseguida, perereca, quiquiriquinha, chiquititinha, catedral-do-amor, palácio-dos-mil-prazeres, santa-quentura, santa-perdição, flor-dos-mil-pecados, flor-do-cheiro-quente, lambedeira, gruta-dos-mil-amores, doce-quentura, flor-de-jabuticaba, triângulo-das-tentações, doce-vaginilda, maria-da-noite. Ou será que lá no plano terrestre, no mundo dos vivos e dos espertalhões, os homens agora renegam a perseguida e só querem dar o foba?
É isso mesmo?

[ in 69 poemas de Chico Doido de Caicó. Natal, 2002 ]

8 comentários:

Márcia disse...

Sempre fico feliz por estar aqui.
Merci, viu?
Um beijo.

Dilberto disse...

Por aqui pelo Maranhão, ainda tem outro nome, anota aí: é xiri! Rapaz, adorei a imagem que me proporcionaste, da Theron, nua, entre caicós, cachaças e cajus... Claro que a imaginação foi longe... Forte abraço! E tem Quadrinho nos Morcegos!

Milton Ribeiro disse...

Ah, Charlize... Te aguardo com ou sem caicós ou cajus.

homoluddens disse...

chico doido é um profundo conhecedor da língua.

Carito disse...

Charlize terá
Sempre
Meu deslize

Cosmunicando disse...

gostei muito do poema ilhado da Marcia, vou lá espiar o blog dela.

o lau, sempre demais.

charlize, matando nóis de inveja.

chico doido se superou (doce-quentura é mui poético)

Sandra Leite disse...

Moacy, post primoroso! Mas fiquei lendo, relendo algumas muitas vezes o poema da Márcia. Acho que fala do meu momento. Fala do meu eterno instante...

beijos

Pavitra disse...


eu adoro vir aqui! ler, ver, conhecer, rir...

por falar em conhecer, a marcia foi um achado!
o lau sempre propoema que a poesia é sim e me convence todas as vezes...
a charlize, bem... a charlize ficou bem melhor entre chacaças, cajus e caiacós... rs
barack é a diferença!
U2! rsrs

beijos, moacy