quarta-feira, 5 de novembro de 2008


Clique na imagem
para verouvir
a antológica seqüência de
Oscarito (no papel de Romeu) e
Grande Otelo (como Julieta) em
Carnaval no fogo
(Watson Macedo, 1950)


BALAIO PORRETA 1986
n° 2470
Rio, 5 de novembro de 2008

Como quase todos, também vibramos com a vitória de Obama. Afinal, os Estados Unidos pela primeira vez, em muitos e muitos anos, poderão mudar sua história, pelo menos parcialmente. Não será fácil, claro. Ao contrário. Mas lembremos um velho canto revolucionário dos anos 60: Sejamos realistas - almejemos o impossível. (Moacy Cirne)

POEMA
Carito

[ in Os Poetas Elétricos ]

tu me atravessas feito cardume e me caças
me devoras
me afogo
nessa tua lembrança
sou
muito prazer
e dor.


TRÊS POEMAS
de
Chico Doido de Caicó

Sou macho
Eu também já broxei.
Sou macho
Eu também já levei porrada.
Sou macho
Eu também já dancei tango em Caruaru.

[][][]

Muitos são doutores em astrologia
Alguns são doutores em politicagem
Outros são doutores em teologia
Vários são doutores em viadagem
Chico Doido é doutor em bucetologia
Os demais são doutores em sacanagem.

[][][]

Homem com homem
Mulher com mulher
Pessoa com pessoa
Tudo vale a pena
Se a foda não é pequena.

Nota 2008:
Os poemas do potiguar Francisco Manoel de Souza Forte, patrono da turma de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense no segundo semestre de 1993, foram lançados no Balaio em março de 1991. Em 2002, o Sebo Vermelho, em seleção feita por mim e por Nei Leandro de Castro, a partir de aproximadamente 150 títulos divulgados aqui e em outros órgãos da imprensa (O Capital, de Aracaju, Desmaio Públiko, de Nova Iguaçu, e mais dois ou três jornais), editou o livro - esgotado - 69 poemas de
Chico Doido de Caicó
.

9 comentários:

homoluddens disse...

1.Oi Moacy, boa oportunidade de ver esses dois atores em cena. Acho que é a primeira vez que vejo Oscarito. O Grande Otelo eu já vi algumas vezes, mas bem pouco também. Queria conhecer mais. Mas é um tipo de humor que parece estar bem distante, e por isso, talvez, perca um pouco da sua força.
2. Também almejo o impossível. Conheço uma variação dessa frase que diz: Façamos o impossível. Esperança!
3. Chico Doido é muito doido. Desbocado que só.
4. Já li uma vez na net o discurso de chico Doido para a turma de comunicação. Chico Doido vende muito mais que alguns membros da academia de letras. Tem até livro esgotado.
valeu.

Anônimo disse...

Sejamos realistas - façamos o impossível. (ficou confuso no texto de cima.)
douglas.

Henrique Chaudon disse...

Mestre Moacy:
Feito um Atlas moderno, Obama carrega nos ombros o peso da esperança do planeta. Oxalá possa ele sustentar tanta pressão e iniciar as mudanças que almeja.
Grande abraço.

benechaves disse...

Moacy: legal a eleição do Obama. Pelo menos tira do poder os republicanos.E teve o mérito do primeiro Presidente negro. Agora ele tem de ter cuidado. Veja o caso de outros presidentes assassinados por fanáticos que é o que mais existe lá pela América.
E esse Chico Doido, hein? Continua em plena atividade, não?

Um abraço...

Fabio Rocha disse...

Belos versos! Abração

João Quintino disse...

Moacy, eu tenho o livro de Chico Doido e adoro lê-lo. Aqui em São João do Sabugi tivemos um dublê de Bocage, irreverente e debochado, o GAÚCHO (1916-2000), que escreveu, entre outros versos...

Uma moça indo cagar
numa serena madrugada,
para ser boa a cagada
não pode estar neblinando.
Quando o cu for alimpando
com o papel de escrever
e o papel se romper
e o dedo entrar no cu
e o peido fizer PUUUUUUU
tudo pode acontecer...

sandra camurça disse...

Excelentes postagens! Mas eu bem que queria ter lido "69 poemas de Chico Doido de Caicó". Deve ser delicioso...
Um beijo.

Carito disse...

assim como márcia lá em cima,
fico muito feliz sempre por estar aqui. obrigado!

Pavitra disse...


tô por aqui, lendo o que não li, relendo o que já... e rindo sempre qd encontro o chico doido... rs