segunda-feira, 3 de novembro de 2008


BALAIO PORRETA 1986
n° 2469
Rio, 4 de novembro de 2008

É o horizonte o teu corpo.
É o horizpnte a minhalma.

Chego ao teu fim: mais areia.

Chego ao meu fim: mais água.
(Juan Ramón Jiménez, Deserto e mar.
Trad. Manuel Bandeira)


SEIS DA NOITE
Maria Maria
[ in Espartilho de Eme ]

Na ambiguidade do entardecer,
o tempo ruiu meus sonhos
e eu apaguei meus poemas.

Itálico
ENIGMA
Pavitra
[ in Metamorfraseando ]

decifra a dor
ou
devora a dor

o que o poeta
esfinge?


UMA SEGUNDA CARTA PARA A ABL
EM 3/01/1994
Publicada no Balaio n° 583
e protocolada na Secretaria da Academia na mesma data

Sr. Presidente
[da Academia Brasileira de Letras]:

Amigavelmente, quero vos dizer, dentro da maior cordialidade, e com a máxima consideração possível, que os poemas de Chico Doido de Caicó (Francisco Manoel de Souza Forte, 1922-1991) são bons pra caralho.

Aliás, são mil vezes melhores do que as bobagens supostamente "literárias" dos acadêmicos Lyra Tavares, Ivo Pitanguy, José Sarney e Roberto Marinho, além de D. Marcos Barbosa, entre outros.

Portanto, Sr. Presidente, a presença de Chico Doido na ABL, mesmo como simples e imortal "espírito", só servirá para dignificá-la, para prestigiá-la, para honrá-la. Afinal, como todo bom caicoense, Chico Doido é foda.

É preciso reconhecer, porém, que há um pequeno problema. A cadeira do patrono mais apropriado para ser ocupada pelo poeta do Rio Grande do Norte já tem "dono": é a cadeira 16, cujo patrono chama-se Gregório de Matos. Lygia Fagundes Telles (a bem da verdade, uma grande escritora) é sua ocupante. Neste caso, tenho uma sugestão que me parece bastante válida.

Tendo em vista que Bocage é portuga (a rigor, ele seria o nome ideal para respaldar a "imortalidade" do Chico Manoel), por que não homenagear o desenhista Carlos Zéfiro, de igual modo um grande sacana, criando a cadeira 69, que o teria, então, como patrono? Chico Doido, sem a menor dúvida, seria o candidato perfeito para ocupá-la; decerto, com pau duro, se vivo fosse.

De qualquer maneira, espero que D. Eugênio Sales esteja cuidando do assunto com a devida atenção. Não esqueçamos que Sua Demência foi indicado procurador sobrenatural por vários poetas e escritores para tratar dos interesses de Chico Doido de Caicó perante a Academia Brasileira de Letras,

Sem mais,
mui literariamente,
Moacy Cirne
- em 3/01/1994

9 comentários:

Mulher na Janela disse...

os poemas estão lindos lindos.
como sempre.

beijos do Seridó!

Iara

OBS.: vista a Janela! ela está de aniversário!

homoluddens disse...

ô, tá bom demais o Balaio de hoje! Essa carta para a ABL é porreta!
Rubens e Pavitra são dois blogues amigos que conheci aqui no Balaio que são ótimos também..Maria Maria eu só conheci hoje. Gostei também.
abraços.

Pavitra disse...


eita, que surpresa! rsrsr

obrigada... hoje vou escrever um poema pra vc (não é para o balaio, é para vc!) rsrs

beijos

Carito disse...

balaio diverso em prosa e a poesia goza... salve mestre moacy!

Maria Maria disse...

Obrigada!!!!!!! Beijos também pra Chico Doido.

Cosmunicando disse...

tudo de melhor por aqui...
ru e pav, esses dois queridões, eles já sabem o que penso de sua poesia =)
mas essa segunda carta à ABL tá demais, moacy... rsrs
o ó do borogodó

Vais disse...

Saudações Moacy,
muito bom,
ahaha, do caralho a segunda carta, e o número da cadeira então... ahah
Chico Doido é foda, e bem fodão pra ocupar uma cadeira e de pau duro, se vivo fosse, ahah
é um prazer vir aqui
beijos

Mme. S. disse...

Adoro esse link que vc faz aqui no Balaio. Mas dessa vez, a carta, os poemas das meninas, ficou bom demais, sô. beijos, S.

ada disse...

Haha, tá demais essa carta para a ABL!!!

Que belos poemas das meninas!