quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Igreja de N. Sra. do Rosário dos Pretos,
em Natal - RN:
reflexos depois de uma chuva

Foto de
Sandro Fortunato


BALAIO PORRETA 1986
n° 2581
Natal, 26 de fevereiro de 2009

Cheguei à conclusão de que duas coisas basicamente levam o homem à busca da verdade, além da falta de sexo e de cigarro: filosofia alemã e música baiana. A diferença é que na filosofia alemã a divisão silábica é mais difícil e eles usam consoantes.
(Marconi LEAL, in Os tolerantes)


VOU-ME EMBORA
Maria Maria
[ in Espartilho de Eme ]

Vou-me embora
Vou-me embora
Levo Mário e Bandeira
Vou para as terras do sem-rei
Lá não terei amores
Nem o homem que escolherei

Vou-me embora
Vou-me embora
Levo Mário
e Bandeira
Levo a saudade da terra
Vou ultrapassar fronteira

Vou-me embora
Vou-me embora
Levo Mário e Bandeira
A poesia como escudo
O sonho de um dia mudo
Na ponta de uma estrela.

* Para Mário de Andrade
e Manuel Bandeira, meus
dois brilhantes da literatura
brasileira.


COMPONDO SOBRE ÁGUAS
- sobre poema de Adrianna Coelho -
Paulo de Carvalho
[ in Casa de Taipa ]

Okavango

tudo em meu poema
desce montanhas
com sede de sol e de sal
e corre líquido sonhando
com a invasão ocre
do encontro pelo rio

tudo em meu poema
alaga e depois seca
em minha floresta
de papiros
enquanto escrevo
sobre meus desertos
e minhas águas

Adrianna Coelho
____________________

rio fêmea

quando fêmea;
águas e areias.

sou-te éden,
gênesis fruto.
o furto e
a fome

nomes de ti.

sacra ou profana, quem me sabe as sedes dos mares?
sei-te a carne, os sopros e teus verbos.


quando fêmea;
sou-te a folha,
papiro e tintas.

inversos de mim

oferto-me por areias aos êxodos de tuas águas;
consagro-me! aquela que te sabe os nomes nos sonos.


um poema de mim,
nomeia-te!


HUMOR NATALENSE
Everaldo Lopes
[ in Apito final, Tribuna do Norte, em 25/02/2009 ]

De um descuidado apresentador de programa radiofônico, aconselhando seus ouvintes: "Atenção, se for dirigir, use camisinha...".

10 comentários:

Marcos disse...

Moacy e amigos:

Gostei daquele conselho involuntariamente metafórico: "Atenção, se for dirigir, use camisinha". Faz sentido: dirigir o quê? Motoristas e passageiros do prazer (de ambos os sexos) sabem a resposta: o tesão.
Abraços:

Marcos Silva

líria porto disse...

lembrei-me de bandeira também:

(des)bandeirar
líria porto

vou-me embora pro horizonte
lá sou amigo do infante
aquele que adiante
depois da ponte da fonte
busca o nascente o poente

vou-me embora pro horizonte
não me pergunte o quadrante
nem me peça que o aponte
vou-me embora pro horizonte

(lã onde o sol alua)

*

besos

Cosmunicando disse...

esse Okavango da Dri é belíssimo e aqui muito bem acompanhado pelo Paulo... adorei o reflexo da igreja no chão =)
beijos Moacy

Maria Maria disse...

Obrigada, obrigada!!!!
Beijos

Karina Meireles disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Karina Meireles disse...

hahahaha..
Adorei o humor natalense
muito bom!

=)

Nemastê

Marco disse...

Pois é, caro mestre Moacy...
O grande Marconi é sempre impagável.
Os poemas são belos. As foto que ilustra é uma lindeza. estou rindo até agora com o locutor distraído...
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

líria porto disse...

eu de novo - esta foto é belíssima!!!

Adrianna Coelho disse...


comecei a ler esse post com uma gargalhada:
não sabia o motivo da busca pela verdade... ahahahahaa

os poemas da maria e do paulo são lindíssimos!

é muito bom rever o meu poema, aqui, sabendo que foi escolhido por vc tbm, moa...

beijos

Paulo de Carvalho disse...

Cá estou em teu balaio.

Belíssima foto, lembra-me da canção de autoria de Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho:

Vista assim do alto
Mais parece um céu no chão


No mais, é muito bom reler Okavango por aqui. Belo poema de Adrianna.

Grato, Moacy.

Um abraço,