sábado, 18 de abril de 2009

OS FILMES QUE MARCARAM ÉPOCA
NA CAICÓ DOS ANOS 50
Clique na imagem
para verouvir
o trêiler de
Dois palermas em Oxford
(Goulding, 1940)


BALAIO PORRETA 1986
n° 2632
Rio, 18 de abril de 2009

Qual a cidade brasileira que, dos anos 30 aos anos 50 do século passado, não deu boas gargalhadas com o Gordo & o Magro? Caicó não fugiu à regra. Depois de vários curtas, a "capital" do Seridó veria em 1951/52 um longa de Stan Laurel e Oliver Hardy, a excelente dupla de cômicos americanos: A chump at Oxford / Dois palermas em Oxford. E, claro, para todos nós, foi diversão certa. Quando o reveremos com o entusiasmo juvenil dos velhos tempos?


10 POETAS POTIGUARES
Theo G. Alves

José Bezerra Gomes
Jorge Fernandes
Zila Mamede
Márcio de Lima Dantas
Moacy Cirne
Wescley J. Gama
Iara Maria Carvalho
Adriano de Sousa
Myriam Coeli da Silveira
Ada Lima

DONATÁRIA
Lívio de Oliveira
(RN)

Sobre tuas coxas
deixo o meu sonho,
enquanto arranhas minhas costas.

Entrego-te, também,
minhas armas,
minhas botas
e meu todo desejo.

Envolto em teus cabelos,
amacio-me nas luas abertas de teu umbigo,
entrego minha língua
às órbitas encrespadas de tuas auréolas.

Eis o momento em que não reflito.
Apenas, em mais um lapso de insanidade,
dôo-me ao teu encanto múltiplo
e salto para o abismo
de tua fêmea magia.


10 POETAS POTIGUARES
Lisbeth Lima

Diva Cunha
Zila Mamede
Francisco Ivan
Iracema Macedo
Lívio Oliveira
Iara Maria Carvalho
Demétrio Cruz
Márcio de Lima Dantas
João Gualberto
Adriano de Sousa


CINECLUBE

O poeta Lívio Oliveira lançará em Natal, no próximo dia 23, na Funcarte, a partir de 19h, o cd Cineclube, com músicas de Babal, fruto de sua paixão pelo cinema, particularmente por Federico Fellini e Charles Chaplin. Não por acaso, Lívio Oliveira considera A doce vida, de 1960, o melhor filme que já viu até hoje.
[Cf. suas preferências cinematográficas no SPlural de hoje.]


AUSÊNCIA II
Lou Vilela
[ in Nudez Poética ]

Toca-lhe a seda...
mas o corpo clama por
impressões digitais.


POLÍTICA POTIGUAR

José Agripino Maia, Micarla de Souza, Rosalba Ciarlini, Wilma Faria, Robinson Faria, João Maia, Fábio Faria (protagonista do "escândalo da semana"), Agaciel Maia: qual deles é o pior político do Rio Grande do Norte? Todos são ruins, mas José Agripino 'Rabo de Palha' - por sua longa experiência no campo do falso moralismo e de outras questões mais candentes - talvez seja o pior entre os piores...

12 comentários:

Mirse disse...

Bom dia, Moacy!

"O Gordo e o Magro" , tinha uma filosofia, no humor, o trágico. Lembro que meu pai via sempre, mas eu não gostava. Hoje quando vou a CCBB e vejo "curtas" como este, já com uma visão melhor enxergo coisas que antes não via.

Uma dúvida: essa dupla antecedeu Chaplin? Bem de qualquer forma é a arte mais difícil...encantar e prender com HUMOR um público que sempre precisou dessa arma para viver.

Poemas belíssimos!

Dos políticos, infelizmento só conheço as trilhas de Agripino Maia, e concordo com tudo.

Parabéns, mais uma vez!

Beijos

Mirse

Francisco Sobreira disse...

Caro Moacy,
Que ótimo nos fazer relembrar O Gordo e o Magro, ainda que através de um trailer. Eles cultivavam um humor simples ( que, às vezes, podia ser até simplório), mas que encantava crianças e adultos. E acho que continuam encantando. Não faz muito tempo um canal passava diariamente curtas da dupla e eu ainda conseguia rir e me deliciar com as trapalhadas dela. Me desculpe a Mirse, mas não dá pra perceber nada de trágico na forma de humor que eles praticavam. Um abraço.

Meg disse...

Caro Moacy,

O Gordo e o Magro, cá, deste lado do mar, são o Bucha e o Estica, que tantos bons momentos de humor dos deram. Inesquecíveis.

Como o seu balaio cuja leitura é imperdível.

Moacy, sabe porque as actualizações do Balaio não aparece na minha lista de blogs?

Por isso, por vezes me esqueço... ele fica mesmo cá no finsinho...
Se puder e souber, me ajude.

Um cheiro

Hercília Fernandes disse...

Excelente número do Balaio, Moacy.

O gordo e o magro me trazem as doces paisagens da infância.

E o miúdo da Lou é um espanto de belo.

Beijos, poetíssimo!

H.F.

:)

nina rizzi disse...

eu que-ria ter escrito tudos...

Beti Timm disse...

Que delícia a inocência, e como disse Mr. Sobreira com sabedoria, a simplicidade que encantava.

Obrigada, teu carinho é o que de mais gostoso colhi neste mundo blogueiro. Vc e Mr. sobreira são duas pérolas que muito me honram com suas atenções e carinhos.

Beijos com carinho.

Mme. S. disse...

O poema do Lívio é lindo! Um beijo meu querido, e obrigada viu?

Francisco Sobreira disse...

Moacy,
No blogue do crítico Inácio Araújo há dois vídeos com o trailer de 2 filmes de Mizoguchi, de 1946 e 1948, que, talvez, você não conheça. Para o caso de você querer dar uma passada lá, eis o endereço: http://inacio-a.blog.uol.com.br/ . Um abraço.

Marcos disse...

Moacy:

O Gordo e o Magro são clássicos. Ótimos atores. A gente fica tão empolgado com a galhofa que nem presta tanta atenção à excelência da dicção, à expressividade facial e corporal...
Bons tempos em que o cinema americano produzia essas maravilhas às pencas.
Abraços:

Marcos Silva

Lívio Oliveira disse...

Ganhei o dia, por muitas razões!
Um abração!

Lou disse...

Moacy,

O seu blog é um presente para todos que têm a oportunidade de conhecê-lo, e ver o Nudez Poética sob a mira de seu olhar atento é muito gratificante.

Obrigada pela inferência, meu caro!

Abraços,
Lou

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang