domingo, 7 de março de 2010

Clique na imagem
para verouvir o trêiler de
Anatomia de um crime
(Otto Preminger, 1959)
[ Cartaz desenhado por Saul Bass ]
Preminger, 1906-1986, é um diretor bastante conhecido - que o digam os cinéfilos do século passado. Realizou, entre outros, os seguintes filmes (com as nossas cotações, de ° a ***): 1944 - Laura *** ; 1947 - Êxtase de amor * ; 1954 - Carmen Jones [não o vimos] ; 1954 - O rio das almas perdidas * ; 1955 - O homem do braço de ouro */** ; 1957 - Bom dia tristeza °/* ; 1957 - Santa Joana ° ; 1959 - Anatomia de um crime ** ; 1959 - Porgy e Bess */** ; 1962 - Tempestade sobre Washington * .


BALAIO PORRETA 1986
n° 2953
Natal, 7 de março de 2010


ODE PARA MEUS OLHOS
Assis Freitas
[ in Mil e Um Poemas ]

Às vezes uma chuva fina molha a minha alma
Embala de lágrimas este peito tonto e febril
Que guarda o adeus e o visgo do teu espanto


Quem sou você
que me responde
do outro lado de mim?
(Armando FREITAS Filho, in Mr. Interlúdio,
cf. À mão livre, 1979)


FILMES FUNDAMENTAIS DOS ANOS 50
( 2b )

A malvada (Mankiewicz, 1950)
Wagonmaster / Caravana de bravos (Ford, 1950)
House by the river / Maldição (Lang, 1950)
The river / O rio sagrado (Renoir, 1950)
Cronaca di un amore / Crimes d'alma (Antonioni, 1950)
Winchester 73 (Mann, 1950)
O matador (King, 1950)
Pacto sinistro (Hitchcock, 1951)
An american in Paris / Sinfonia de Paris (Minnelli, 1951)
O dia em que a Terra parou (Wise, 1951)
A vida de O'Haru (Mizoguchi, 1952)
Rancho Notorius / O diabo feito mulher (Lang, 1952)
El / O alucinado (Buñuel, 1953)
A condessa descalça (Mankiewicz, 1954)
O pecado mora ao lado (Wilder, 1955)
Mr. Arkadin / Grilhões do passado (Welles, 1955)
Sorrisos de uma noite de amor (Bergman, 1955)
Juventude transviada (Ray, 1955)
O mensageiro do diabo (Laughton, 1955)
A morte num beijo (Aldrich, 1955)
O quinteto da morte (Mackendrick, 1955)
A canção da estrada ([S] Ray, 1955)
A morte passou por perto (Kubrick, 1955)
As amigas (Antonioni, 1955)
A trapaça (Fellini, 1955)
O sétimo selo (Bergman, 1956)
As estranhas coisas de Paris (Renoir, 1956)
Attack! / Morte sem glória (Aldrich, 1956)
O grande golpe (Kubrick, 1956)
Amargo triunfo (Ray, 1956)
Trono manchado de sangue (Kurosawa. 1957)
Por ternura também se mata (Clair, 1957)
Testemunha de acusação (Wilder, 1957)
Os amantes (Malle, 1958)
Anatomia de um crime (Preminger, 1959)
O mundo de Apu ([S] Ray, 1959)
Nazarin (Buñuel, 1959)
Le trou / A um passo da liberdade (Becquer, 1959)
Imitação da vida (Sirk, 1959)
Guerra e humanidade, 1 (Kobayashi, 1959)

No próximo domingo:
Os filmes findamentais dos anos 50
(3 - Fim)


Diretamento do Bar de Ferreirinha
TRÂNSITO TAMBÉM É CULTURA

Dia desses fazia um calor infernal em Natal, o tânsito travado meio-dia em ponto, todos os carros parados nas imediações do [Colégio] Marista, na Av, Deodoro, Cidade Alta.

De um lado, um Mercedes, com ar condicionado, uma madame e o motorista.

Do outro, um Fusca comum, conduzido pelo caicoense aposentado Zé Buxim, puto da vida com a lentidão, todo suado e barba por fazer.

Ele xinga, buzina, faz um escarcéu danado por causa do trânsito, parece até a zoada do povo de Timbaúba dos Batistas
¹...

De repente, a madame baixa o vidro do Mercedes e diz:

-
A paciência é a mais nobre e gentil das virtudes! Shakespeare, em Macbeth.

Zé Buxim não deixa barato, e responde na xinxa
²:

-
Vá tomar no cu! Nelson Rodrigues, em A vida como ela é.

Notas:

¹ Timbaúba dos Batistas : Pequena cidade seridoense, ao lado de Caicó.
² Na xinxa : De imediato.

10 comentários:

Francisco Sobreira disse...

Moacy,
Preminger foi um diretor importante do segundo time do cinema americano. Fez uma obra-prima, "Laura" e alguns grandes filmes. Uma sua característica era a ousadia de abordar temas polêmicos, como, por exemplo, a toxicomania em "O Homem do Braço de Ouro". Depois de "Tempestade sobre Washington" fez um filme muito interessante, "Bunny Lake Desapareceu", mas, depois deste, não fez mais nenhum filme digno dos seus maiores momentos. Um abraço.

líria porto disse...

ótimo balaio, ótima resposta do zé buxim - na xinxa!

haja paciência, madames!

besos

Bené Chaves disse...

Moacy: 'Anatomia de um crime' foi exibido aqui em Natal em junho de 1963. Na época gostei do filme, mas nunca mais o vi.

Um abraço...

Assis Freitas disse...

Uma Balaio para meus olhos. Poesia e Cinema. Os filmes além de fundamentais são belíssimos. Pacto Sinistro, se não me engano, a minha memória anda uma lástima, começa com um plano baixo focalizando os pés dos personagens. Depois a gente entende. Hitchcock é genial, assim como a grande maioria da lista, coisa fina. Gracias mestre e abraço.

BAR DO BARDO disse...

Num enche que incha:
Zé Buxim
responde é na xinxa!

L. Rafael Nolli disse...

Filme marcante! Gostei dessa lista enorme de pérolas dos anos cinquenta! Dá vontade de ver tudo... Uma pena ser tão difícil de encontrar esse títulos.

Adriana Godoy disse...

Muito boa essa história no trânsito de Caiacó. Delícia mesmo.

"Quem sou você
que me responde
do outro lado de mim?" Isso aqui também é bom demais. Bj

nina rizzi disse...

os poemas, incríveis, me lembra que
[...]
eu me olhei no espelho
e vi teus olhos

...
aí, eu me amei ---,-'-@

é. a história do trânsito é muito boa mesmo, principalmente saindo da boca de roberto fontes. impagável esse buteco, mas a gente pega todas :)

o filme por sua vez me lembra da metafísica da facada da exposa.

e o balaio, por tudo, me lembra que ainda existe vida, existe sim, e é boa a vida.

um cheiro, camarada.

Pedrita disse...

grandes filmes! beijos, pedrita

Sergio Andrade disse...

Meu caro, se Preminger tivesse assinado apenas Laura não precisaria ter feito mais nada, mas dirigiu muitos outros grandes filmes, como é o caso de Anatomia de um Crime.

Dos filmes essenciais me falta ver uns 3 ou 4.

Um abraço.