terça-feira, 24 de março de 2009

Cartão postal
do início do século passado
in
Canta Piriquito Canta


BALAIO PORRETA 1986
n° 2607
Natal, 24 de março de 2009


O intelecto humano não é luz pura, pois recebe influência da vontade e dos afetos, donde se poder gerar a ciência que se quer. Pois o homem se inclina a ter por verdade o que prefere. Em vista disso, rejeita as dificuldades, levado pela impaciência da investigação; a sobriedade, porque sofreia a esperança; os princípios supremos da natureza, em favor da superstição; a luz da experiência, em favor da arrogância e do orgulho, evitando parecer se ocupar de coisas vis e efêmeras; paradoxos, por respeito à opinião do vulgo. Enfim, inúmeras são as fórmulas pelas quais o sentimento, quase sempre imperceptível, se insinua e afeta o intelecto.
(Francis BACON. Novo organum, 1620)


CUMAÉQUIÉMESMO?

Há certos curiosos, no mundo da internet, que surpreendem os menos avisados. Pois é, dessa vez sapecaram no Google a seguinte pesquisa metafísico-jupiteriano-aristotélica: mulher que nasce em dezembro tem a buceta profunda. E o mais engraçado é que o Google, em 2.060 "entradas" possíveis, apontou uma postagem do nosso Balaio em 10º lugar: a postagem do dia 17 de abril de 2008. Motivo: um artigo humorístico de Rafael Maia sobre Educação sexual, e que já fora publicado por nós em 2006, se não nos falha a memória. [Clique aqui para vê-lo ou revê-lo.] Quanto à duvida em si do internauta, sinceramente, não temos como respondê-la.


NA SALA DO ROYAL CINEMA
Lívio Oliveira
[ in Cineclube, cd, com músicas de Babal, 2009 ]

Sempre carreguei comigo
Um velho dilema:
De nunca ter-te encontrado
Na sala do Royal Cinema.

E hoje um certo olhar me toma,
Te assisto na janela,
E vejo em cada rosto nu
A menina mais bela.

Dou passos cada vez mais lentos
Nas ruas da cidade
E encontro no esquecimento
O teu colar de jade.

Nem Gilda, Rita ou qualquer outra
Vai me tomar de ti.
Eu quero tua boca afoita
Pro meu amor se consumir
Verei de novo no teu rosto,
A sombra antiga de um desejo
Provarei o mesmo gosto
Daquele eterno beijo.

Nota:
o cd Cineclube será lançado na Funcarte, em Natal,
no dia 23 do próximo mês.


POEMA
Sandra Camurça
[ in O Refúgio ]

não vem de fora
vem de dentro
esse fogo que me come
assim, tão lento


CANDANGA
Mario Cezar
[ in Coivara ]

simplesmente afagou, no ventre, a postura da flor.


TEMPO
Bosco Sobreira
[ in A Pedra e a Fala ]

Não estou só
não me sinto só
neste deserto coalhado
de edifícios asfaltos
carros buzinas
neons

Não estou só
não me sinto só

Tenho o tempo como companhia
esse tigre sonolento
que me segue os passos
enquanto não lhe desperte a fome
e seus olhos
até agora compassivos
me reconheçam caça

12 comentários:

Marcos disse...

Moacy:

É muito boa a idéia desse CD de Babal (Cineclube). Lembra o caráter local/mundial do cinema, da cultura do cinema. Estarei em Natal durante a Semana Santa, espero que o disco já esteja disponível para aquisição.
Abraços:

Marcos Silva

Mirse disse...

Oi Moacy, BOM DIA!
Cara, você é demais mesmo. Cliquei lá e li a as dúvidas do pobre menino. Tinha que parar no GOOGLE mesmo!
Lindo o início com Francis Bacon. Imagem linda, naquela época não existia lipo nem botox, as mulheres eram naturais emais belas.
Guardarei no meu peito a posia de Mario Cezar,

Parabéns, amigo!


Beijos

Mirze

Bosco Sobreira disse...

Meu caro Moacy,
Obrigado, mais uma vez, por sua generosa avaliação de meus textos.
Forte abraço.

homoluddens disse...

.esses internautas... muito foda!

Jens disse...

Oi Moacy.
As mulheres de dezembro, quem diria, hehehe...
Há um boato por aí (espalha! espalha!) que os homens que nascem em dezembro são contemplados pela Mãe Natureza com um orgão reprodutor de dimensões avantajadas. Como dezembrista, falo apenas por mim (não fui conferir os outros):
confere!
***
A propósito do assunto, no Paráná dizem que as moças originárias de Curralinho não casam com os rapazes nascidos em Pau Grande.
***
Sim, sim, adoro adoro uma baixaria.
Um abraço.

sandra camurça disse...

ô coisa boa estar no balaio! adorei a citação de Bacon. e os poemas são ótimos, ótimos. cumaequiémesmo? eu sempre soube, sempre soube que o balaio é uma excelente referência erótica, eu diria até mais, pornoerótica...rsrs...Viva Chico Doido!!!
beijos.

romério rômulo disse...

moacy:
vê-se que este balaio serve como
base de pesquisa para questões
cruciais.
um abraço.
romério

Lívio Oliveira disse...

Grande Moacy,

Fico grato por ter informado sobre o CD Cineclube, que fiz (letras) juntamente com Babal Galvão (música).
Se você estiver em Natal no dia 23 de abril, será muito honrosa sua presença ao lançamento.
Dou extensão do convite a todos os seus leitores.
Abs.

Carito disse...

aqui eu acho graça, acho caça, a dor, fogo, flor...

Meg disse...

CAro Moacy,
Mas que balaio tão completo!
Difícil tentar escolher... e como diz o RR, é mesmo uma boa base de pesquisa, ahahah!
Lê-lo é sempre uma aprendizagem que muito aprecio, acredite!

Um abraço

Maria Maria disse...

Ô Balaio Porreta!!!! Está recheadíssimo de tudo!!! Beijos

Pedro Augusto www.seridopintadocompalavras.blogspot.com disse...

...o homem se inclina a ter por verdade o que prefere. Em vista disso, rejeita as dificuldades... ...inúmeras são as fórmulas pelas quais o sentimento, quase sempre imperceptível, se insinua e afeta o intelecto.


O pensamento de Bacon é simplesmente perfeito. Destaco os trechos acima, que realmente me chamaram mais atenção.